Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas, contos e confissões de uma solteira gira e bem resolvida que ainda não cumpriu o papel para o qual foi formatada: casar e procriar. Caso para cortar os pulsos ou dar pulos de alegria? Provavelmente, nem uma coisa nem outra!


27
Jul20

974C5F13-8E0F-4E4D-AAF1-C5C084DD1FF9.jpeg

Viva! 

Ando tão enfadada que pouco mais que vegetar tenho feito. Por vegetar refiro-me a executar apenas o essencial à minha sobrevivência biológica e financeira. Pelos vistos, estou a acusar bem mais do que o expectável toda esta situação epidemiológica. Sinceramente, não sei que rumo dar ao meu ânimo, confinado a uma profunda apatia. Espero tratar-se apenas de cansaço e não de uma caminhada rumo à depressão.

Consegui sair do marasmo em que me vi presa nas últimas semanas quando iniciei um curso para aprender a andar de bicicleta. Por incrível que pareça, até este fim de semana andar de bicicleta para mim era o mesmo que pilotar uma nave espacial. E acredita que já fui proprietária de uma reluzente Champion vermelha, enviada da França pelo meu querido e saudoso pai, andava eu no auge da adolescência.

Tanto os meus irmãos como a vizinhança usaram, abusaram e lambuzaram da dita máquina, topo de gama na altura. Todos menos eu! Por medo dos tais efeitos colaterais de que todos falavam (entenda-se quedas), nunca cheguei a aprender. No verão de 2008 ainda ensaiei uma aula com o então namorado de uma das minhas amigas maiores, atleta federado de BTT, mas a coisa não passou disso mesmo, uma tentativa ímpar. A frustração de não ser bem-sucedida à primeira, aliada às dores nas partes traseiras, falaram mais alto que a vontade de aprender.

No verão passado, em terras gaulesas, vi-me novamente condicionada pela minha inaptidão cicloturística. Numa pequena vila onde a oferta de transportes públicos é bastante limitada, as formas de locomoção alternavam entre duas e quatro rodas. Sem habilitação para nenhuma delas, vi-me à rasca em diversos momentos, comprometendo, inclusive, os planos da minha família, que viu-se obrigada a abrir mão dos seus passeios de modo a não excluir-me. Aprender tornou-se, portanto, imprescindível, mais não seja porque tenho planos de para lá ir viver num futuro próximo.

Por isso mal pude acreditar na minha sorte ao deparar-me, já em contagem decrescente para voltar ao sítio onde fui tão feliz no ano passado, com um curso de iniciação à bicicleta, promovido pela autarquia alfacinha em parceria com a Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta. Foi preciso uma operação de charme ao mais alto nível para conseguir uma vaga at last minute, já que a edição esgotara. Foi assim que, no sábado, iniciei uma aventura sobre (duas) rodas; aventura essa que tem suscitado em mim um mix de sentimentos: orgulho, humildade, receio, gratidão e... dor.

Quem olha para os meus membros inferiores dirá, seguramente, que fui vítima de violência. Para bem dos meus pecados, a violência foi desportiva e não doméstica, caso contrário estaria o agressor em maus lençóis e esta solteira aqui em outros bem piores. Ainda que sem ferimentos de maior gravidade, tenho as pernas e as canelas de tal modo raspadas, pisadas e arranhadas, que hoje optei por um vestido longo, quando era minha intenção estrear um modelito midi que comprei há dias com 70% de desconto.

Ainda assim, digo de boca cheia: vale a pena. Finalmente, estou deixando para trás uma limitação que há muito moía-me o juízo. A par disso, estou-me aventurando para fora da minha zona de conforto (literalmente falando). 
Nestes últimos dois dias, convivi com desconhecidos, partilhei situações insólitas, superei o medo, a ansiedade, o nervosismo, a vergonha e a humilhação. Redescobri o sentido daquela máxima que diz que não há sucesso sem fracasso e que só vence quem insiste, persiste e não desiste. Voltei a lembrar-me que nunca é tarde para se aprender e que abrir mão dos meus sonhos jamais deve ser uma opção. 

Estou tão empolgada que, mesmo sem ter concluído o curso, combinei ir dar umas voltas com outras colegas. O entusiasmo é tal que já identifiquei novos alvos: trotineta e patins. Se é para sofrer que seja tudo de uma vez!

Um abraço desta tua amiga dorida, mas realizada!

Autoria e outros dados (tags, etc)


24 comentários

Imagem de perfil

De Bruxa Mimi a 28.07.2020 às 10:34

Parabéns! Aos 47 anos, não saber andar de bicicleta ainda me mói o juízo, não tanto por mim, como pelos meus filhos. Eu sei que se soubesse e gostasse de andar de bicicleta, "passaria" esse gosto desde cedo aos meus filhos. Não o tendo, não o passei. Têm bicicleta, mas é quase como se não tivessem...
Imagem de perfil

De LegoLuna a 28.07.2020 às 10:43

Aposto que sentiriam um orgulho enorme se a mãe resolvesse aprender. Imagina o prazer de um passeio em família num domingo. Estarias a acrescentar mais uma memória adorável à coleção dos teus filhos. Pensa nisso e arrisca-te! 😉
Imagem de perfil

De Bruxa Mimi a 28.07.2020 às 12:23

Um dia, quem sabe? Mas não é uma prioridade...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.07.2020 às 00:08

Passe a publicidade, Escola de Condução Cenas a Pedal. A maioria dos clientes, senhoras e com mais de 50 anos
Imagem de perfil

De LegoLuna a 29.07.2020 às 07:46

Informação útil, salvo a publicidade 😉
Imagem de perfil

De Bruxa Mimi a 29.07.2020 às 10:35

Percebo - não iria sentir-me deslocada, não é? Ainda vou espreitar...
Imagem de perfil

De LegoLuna a 29.07.2020 às 10:42

O que terá a perder? Pode é ganhar muita coisa, nódoas negras, por exemplo 😂
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.07.2020 às 01:34

Por mim e pelos filhos, prometi aprender antes dos 50, fui á Decatlon e aprendi o básico.
Entretanto veio o confinamento e os ditos 50
Agora saio com os miúdos para umas voltinhas, que a mãe tem de praticar 😉
Nunca é tarde para aprender e saber não ocupa lugar
Imagem de perfil

De LegoLuna a 31.07.2020 às 07:25

Eis mais um caso de coragem e perseverança. Muito grata pela partilha. 🙏🏾😊
Imagem de perfil

De Bruxa Mimi a 31.07.2020 às 09:14

Obrigada pelo testemunho!
Imagem de perfil

De LegoLuna a 31.07.2020 às 09:15

😊😘
Imagem de perfil

De Ana de Deus a 28.07.2020 às 11:06

parabéns que para a frente é que é o caminho
Imagem de perfil

De LegoLuna a 28.07.2020 às 11:18

Agradecida 🙏🏾 🥰
Imagem de perfil

De Rui Pereira a 28.07.2020 às 11:48

Excelente iniciativa! ;)
Parabéns e boas pedaladas!
Imagem de perfil

De LegoLuna a 28.07.2020 às 11:51

Muito grata pela força. Faz-me esquecer da dor e lembrar que vale a pena! 🙏🏾
Imagem de perfil

De simplesmente... a 28.07.2020 às 18:25

Que coragem!
Parabéns.
Imagem de perfil

De LegoLuna a 28.07.2020 às 18:25

😊🙏🏾
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.07.2020 às 00:14

Logo se vê que é do Norte bjs
Imagem de perfil

De LegoLuna a 29.07.2020 às 07:47

Por acaso sou não, mas o espírito guerreiro não posso negar 😉
Imagem de perfil

De Mamã Gansa a 29.07.2020 às 20:03

Parabéns , já me ri um pouquinho. Eu sei, mas já não ando há uns anos,tenho que arranjar uma duas rodinhas e desenferrujar. Ah tirar a carta de condução de ligeiros é sempre mais uma mais valia.
Beijinhose parabéns.
Imagem de perfil

De LegoLuna a 29.07.2020 às 20:33

😊😍🙏🏾
Sem imagem de perfil

De sandrasofiaafonso a 19.08.2020 às 20:37

Muitos parabéns pelo destaque do teu blogue!! Boa sorte com a bicicleta,boas pedaladas!! Eu,quando era mais nova e em criança adorei aprender a andar de bicicleta e gostava mesmo muito de andar de bicicleta!! Agora,contudo,prefiro dar boas caminhadas,é muito mais fácil,eheh,
Tudo de bom para ti!!
Imagem de perfil

De LegoLuna a 31.08.2020 às 11:42

Sinceramente agradecida pelas tuas tocantes palavras.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Melhor Blog 2019 Sexo e Diário Íntimo


Melhor Blog 2018 Sexualidade





Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.