Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crónicas, contos e confissões de uma solteira gira e bem resolvida que não cumpriu o papel para o qual foi formatada: casar e procriar. Caso para cortar os pulsos ou dar pulos de alegria? Provavelmente, nem uma coisa nem outra!


help-g6260119ce_1920.jpg
Ora viva! ✌️

Já aqui escrevi que criaturas que se autointitulam de "boa pessoa", "generosa" ou "de confiança" ficam automaticamente sujeitas à minha suspeição. Vários episódios, registados ao longo desta atribulada existência minha, levaram-me a essa conclusão, sendo a mais dramática aquela que descrevi no post Stalkers: cuidado que eles andam aí e quando menos esperares...

Agora é a própria ciência que vem certificar aquilo que a duras penas descobri eu, e acredito que muito boa gente também. Meu bem, se tens problemas em confiar, por excesso ou por défice, esta crónica vai-te ser bastante útil, pois esclarece por a+b como devemos processar a informação que os outros nos dão em relação à confiança.

Não é tarefa fácil sabermos de avante em quem devemos confiar. Se fosse, não abundariam pelos relatos da vida tantos casos de traição, desilusão ou quebra de confiança. Em relação a isso, o investigador de ciências sociais Jeremy E. Sherman descobriu um método - ao que tudo indica, infalível - para nos ajudar a decidir sobre quem é credível.

A base da sua teoria assenta na análise de dois tipos de pessoas: aquelas que transpiram confiança, e nos garantem que podemos confiar nelas sempre, e as menos confiantes, e que admitem duvidar de si próprias. De acordo com o investigador, "é bem mais sensato confiar em alguém que duvida de si mesmo do que em alguém que tem confiança absoluta".

E a explicação é simples: o ato de "duvidar" de nós próprios vai gerando uma maior consciência. É por isso que "quando alguém declara com confiança que é uma boa pessoa, é um sinal de alerta para mim. Quando alguém me diz ‘confia em mim’, eu confio menos na pessoa, não mais", esclarece Sherman.

Preciso desenvolver mais? Não me parece, já que mais claro do que isso só desenhando. Aquele abraço amigo, que na sexta haverá mais!

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Melhor Blog 2020 Sexo e Diário Íntimo


Melhor Blog 2019 Sexo e Diário Íntimo


Melhor Blog 2018 Sexualidade





Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D