Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crónicas, contos e confissões de uma solteira gira e bem resolvida que não cumpriu o papel para o qual foi formatada: casar e procriar. Caso para cortar os pulsos ou dar pulos de alegria? Provavelmente, nem uma coisa nem outra!

11
Mar20

Boys will be boys

por Sara Sarowsky

man-3839756_1920.jpg- Amor, levas-me a jantar fora um dia destes?
- Claro paixão! Quando queres ir?
- Que tal esta sexta-feira?
-Epa! Sexta não dá, que vou beber umas jolas com a malta.
- E sábado?
- Oh! Sábado vou ao futebol com a rapaziada…

Este é apenas um mero exemplo do drama nosso de toda a semana. A questão é: será assim tão importante para nós homens mantermos a rotina depois de uma pessoa entrar sem aviso prévio na nossa vida? Será que a rotina com os nossos boys é apenas uma fuga de escape para o caso de alguma coisa correr mal com a babe e ao menos não tivemos que deixar de fazer as coisas que curtíamos por causa dela? Ou é somente aquela máxima de "bros before hoes", que nos tempos que correm já nem faz sentido?
 
Será a falta de convívio com a malta assim tão relevante para a felicidade masculina, ao ponto de estarmos sempre disponíveis para a queca e imensamente ocupados para levar a jantar, ir ao cinema, passear, acompanhar nos convívios familiares ou algo assim que seja um date com a miúda por quem, por acaso, até temos um crush?
 
Ainda no outro dia vesti a pele de cupido com dois amigos meus. Ambos solteiros e boas pessoas. Ele, um pouco ferido por ter terminado recentemente uma relação de longa data, e ela com medo de investir numa nova relação depois de as três últimas terem sido um fracasso. Ela interessou-se em saber a idade dele, se tinha emprego estável, se é saudável e esse tipo de coisas normais (pelo menos, para as mulheres). Ele interessou-se em saber se ela tinha mamas grandes e se chupa bem… Percebeste a diferença? Não? OK, eu explico! Boys will be boys, mas até nós, constantes infantes, temos de perceber que uma mulher é mais do que mamas e bicos.
 
A maioria das que eu conheço são independentes, sabendo bem o que querem e melhor ainda o que não querem. Uma coisa te garanto: elas não querem um rapazola que depois do serviço feito vai para o café beber jolas ou jogar consola com o buddy. Elas querem um homem que cumpra o serviço na totalidade, ou seja, que para além da cama também queira estar ao seu lado em eventos sociais e programinhas de casais. Tudo isso sem que ela tenha de estar sempre a sugerir, mendigar ou exigir.
 
Por isso, meu amigo, a fórmula é simples: menos tempo com os amigos, mais tempo com os crushs; mesmo que, volta e meia, recebas uma chamada de um "bro" a pedir socorro para alguma coisa que só tu consegues resolver. Ai de ti se disseres que fui eu quem disse!
 
See you next month!
Yours, Mr. Bali

Autoria e outros dados (tags, etc)

11
Fev20

Amour amour!

por Sara Sarowsky

love-1075476_1920.jpgOlá solteiriano! Como estás desde o mês passado?

Pois é, já estamos em fevereiro, o mês do amor. Goste-se ou não, esteja-se comprometido ou livre, leve e solto, este é o mês em que todos nós queremos despertar aquele lado romântico que dizemos não ter, mas que na realidade somos uns c*nas moles e derretemo-nos quando passamos em frente àquelas vitrines da Baixa e vemos aqueles ursinhos pirosos em forma de moldura para oferecermos ao "date" ou à nossa cara metade com a fotografia dos dois… poupa-me ok!

O Dia de São Valentim, por estas bandas, celebra-se a 14 de fevereiro, e reza a história do comércio que é um dia em que temos de agradar à pessoa amada. Vá lá malta, estamos em 2020. Temos o dever de agradar o alvo do nosso afeto todos os dias. Por isso, esquece aqueles clichés básicos de levar a jantar fora, reservar um quarto de hotel, fazer uma pequena viagem, comprar um ramo de flores, uma caixa de chocolates e uma embalagem de preservativos, já a pensar que com tanto mimo a tua miúda vai-te esfregar o coiso como se não houvesse mais dias no ano.

Óbvio que todos gostamos de presentes, mas, a menos que ainda tenhas 20 anos, deixa de ver esta data como um mero dia de troca de mimos. Se queres mesmo surpreender, faz algo que nunca tenhas feito ou que seja menos comum.

De seguida, deixo-te com um pequeno guia de ideias de como surpreender neste 14 de fevereiro, por muito parvo ou básico que possa ser:

Escreve uma carta e envia-a pelo correio
Por menos de um euro podes enviar uma carta de amor a quem te preenche o coração. Pode ser uma simples declaração, um convite ou uma proposta indecente. É garantido que quem a receber vai gostar e guardar como se de um tesouro se tratasse. Como? Muito simples, alguém costuma receber ou enviar cartas?
 
Faz uma colagam de fotografias vossas
De preferência impressas, mas se for digital também é giro. Se estão numa relação há algum tempo ou se querem muito que o vosso envolvimento colorido dê um passo em frente, mostra à outra pessoa o quão "fixe" são vocês juntos. Caso não corra bem é porque certamente a pessoa não está no teu mood.
 
Cozinha para ela
Por pior que sejam os nossos dotes de Gordon Ramsay, nenhuma refeição do mundo bate aquela que se faz com carinho para quem nos faz acelerar o pulso. Se não correr bem, terás sempre os serviços de delivery à tua disposição, ou melhor, à disposição da tua carteira.
 
Não te desmereças
Por último, mas não menos importante, há que ter sempre em mente que somos o que somos, pelo que temos de parar de procurar a nossa metade da laranja. Nós somos uma laranja inteira, só temos que encontrar quem nos chupe ou lamba gomo a gomo.

See you next month!
Yours, Mr. Bali.

Autoria e outros dados (tags, etc)

boxing-4651826_960_720.jpg

Viva!

Como anunciado há uns posts atrás, 2020 trouxe ao AS o tão desejado padrasto, aquele que irá assumir a responsabilidade dos discursos dirigidos aos leitores/seguidores do sexo masculino, que, a bem da verdade, representam quase 50% da minha audiência.

Há muito que ansiava poder dividir o protagonismo das publicações com um autor, ficando a cargo deste os conteúdos direcionados aos solteiros e a meu cargo os conteúdos direcionados às solteiras. Assim, partilho a primeira crónica do Mr. Bali, gaiato trintão, ex-solteiro e bom rapaz, que por acaso também tem um blog muito conhecido na praça, cujo nome prefere omitir. Espero que a escrita dele te cative ao ponto de passares a ser leitor assíduo. 

Ninguém entra num novo ano sem pensar: "Este ano é que é". Tomam-se resoluções, fazem-se promessas, mas aí a meio de janeiro já ninguém se lembra de nada e tudo volta a ser como dantes. 

Muitos solteiros, trintões e quarentões, pensam estar muito bem na vida, e até acredito que se sintam assim, contudo como é que será daqui a uns anos? Quando os de trinta tiverem cinquenta e os de quarenta tiverem sessenta, como serão os últimos anos destes lobos solitários, garanhões e conquistadores por instinto? Colecionadores de nomes nos seus 'black books' e de histórias das suas quecas e engates fáceis e fugazes numa qualquer discoteca a altas horas da noite? Valerá a pena fazer disto vida?

"Live together die alone" é tão simples quanto isso, por isso se queres mesmo ser um homem novo não é com a mudança do ano que isso acontecerá. É com a tua mudança, pois se nada mudares, nada irá mudar na tua vida.

As mulheres não são fáceis de perceber, é certo, mas são fáceis de agradar ou satisfazer. Para primeiro artigo neste blog, escolhi abordar três valiosas dicas de quem já anda nesta vida há uns anitos e já passou por todas as fases que um homem pode (finalmente assentei e não me arrependo de nada):

Tempo

O tempo é fundamental, em tudo e para tudo. Se queres que algo resulte tens de ter e dar tempo, pois só assim perceberás o que vale (ou não) a pena. Menos horas com os amigos, menos jogos de futebol e mais tempo com quem queres conquistar. Vais ver que rapidamente os teus amigos passam a ser os dela, os dela passam a ser os teus e todos ficam a ganhar.

Surpresa

Ao contrário do que possas pensar, as mulheres não querem o nosso dinheiro, as miúdas talvez pensem nisso, mas as mulheres de hoje são decididas e ganham o seu próprio sustento, por isso, financeiramente, não precisam de nós para nada. O que quero dizer é que não precisas gastar ou investir uma fortuna para a cativar. Convida-a para jantar, marca um restaurante e, por favor, no final da refeição, sem que ela se aperceba, paga a conta sem esperar nada em troca.

Persistência

Encara uma conquista como se de uma final da Champions se tratasse. Se sofreres um golo logo ao início não atires a toalha ao chão e vai atrás do empate e quiçá da vitória. Existem muitas mulheres boas, mas muito poucas boas mulheres, por isso é normal existirem vários pretendentes. Vai à luta, como um homem não como um miúdo endiabrado que se acha a última bolacha do pacote. Vais ver que valerá a pena.

Por hoje é tudo. Voltarei em breve com mais papo de homem para homem. Até lá um abraço.

Mr. Bali, o teu novo cúmplice.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Melhor Blog 2020 Sexo e Diário Íntimo


Melhor Blog 2019 Sexo e Diário Íntimo


Melhor Blog 2018 Sexualidade





Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D