Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crónicas, contos e confissões de uma solteira gira e bem resolvida que não cumpriu o papel para o qual foi formatada: casar e procriar. Caso para cortar os pulsos ou dar pulos de alegria? Provavelmente, nem uma coisa nem outra!

16
Set22

dainis-graveris-KU_NTjlJovE-unsplash.jpg
Ora viva! ✌️

Estou cansada, e, pelos vistos, vou continuar a estar nos próximos dias. Pelo segundo fim de semana consecutivo, estou envolvida num evento outdoor, desta vez o Festival Cultura Sem Fronteiras, promovido pela Junta de Freguesia dos Olivais, em Lisboa.

Serão quatro dias a ir dormir às tantas da madrugada, para acordar às primeiras horas do dia, já que os afazeres habituais não desapareceram, e dar conta dos meus compromissos não é uma opção. Como tal, hoje vou ser muito breve na minha intervenção por aqui, mais não seja porque é sexta-feira, e sabes bem que eu sou uma acérima defensora da máxima de que o último dia útil da semana pede leveza na alma e descontração no espírito.

Como sei que não resistes ao tema sexualidade, hoje trouxe o segredo para uma vida amorosa e sexual plena. De acordo com a terapeuta sexual Cheryl Fraser, numa publicação para o blogue do Instituto Gottman, a harmonia perfeita entre o casal resume-se a um único modelo, o qual apelida de Triângulo da Paixão, através do qual visa ensinar os casais a criarem uma paixão romântica e sexual duradoura.

São estes os três componentes do modelo aplicado pela terapeuta:

1. Emoção
Sensação infalível de entusiasmo, interesse e atração pelo parceiro que é vivida numa fase inicial da relação e que, muitas vezes, desaparece com o tempo.

2. Intimidade
Característica que se desenvolve com o passar do tempo, através do partilhar das vulnerabilidades e do aprofundar da conexão emocional, os parceiros conhecem-se mutuamente ao milímetro.

3. Sensualidade
Espectro da conexão romântica, erótica e sexual entre duas pessoas, desde dar as mãos ao prazer sexual em si.

Escusado será dizer que nem todas as relações possuem estas três qualidades, não obstante ser isto que deve acontecer num cenário ideal. Caso tenhas interesse em fazer o teste que te vai permitir apurar em que pé está a harmonia da tua relação amorosa, caso a tenhas, é só clicar neste link.

Beijo 💋 em ti e bom fim de semana!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Compet~encias Digitais na Construção 061.JPG

Viva!
 
Que pensamento te ocorreu no momento em que leste o título deste post? Aposto que algum relacionado com sexo, mais precisamente fantasias. Acertei? De facto, o título, cuja escolha não foi por acaso, dá azo a essa interpretação. O que um escritor não faz para captar a atenção do leitor…
 
Retomando o nosso assunto, tenho a dizer que um estudo sobre o comportamento sexual dos norte-americanos, baseada numa amostra de mais de dois mil indivíduos de ambos os sexos, permitiu chegar a uma conclusão inesperada, e por isso mesmo, surpreendente: na intimidade, tanto eles como elas desejam beijos apaixonados e carinhos acima de qualquer outra coisa. Por esta não esperavas, confessa!
 
Por incrível que possa parecer, a maioria dos participantes admitiu que apenas procurava afeto sólido e romance. "Contrariamente aos estereótipos, os comportamentos mais apelativos, até para os homens, são românticos e afetuosos. Isso inclui beijos com mais frequência, carinhos e dizer coisas doces/românticas durante o sexo, bem como tornar o quarto mais romântico na preparação para o sexo", esclarece uma das líderes deste estudo publicado na revista científica PLOS One.
 
Na posse destes dados, os investigadores aconselham os casais a falarem mais abertamente sobre os seus desejos e interesses sexuais, já que, juntos, podem descobrir novas formas de serem românticos ou sexuais um com o outro, aumentando tanto a sua satisfação sexual como a felicidade no relacionamento.
 
Mesmo não me identificando em nada com a realidade da sociedade na qual se baseou (abro aqui um parêntesis para dizer que acho os norte-americanos marrados da cabeça e que depois que elegeram o Trampa essa perceção acentuou-se ainda mais), não posso deixar de reconhecer o mérito deste estudo. Deixou claro que, não obstante a superficialidade e descartabilidade que andam a contaminar sem dó nem piedade os relacionamentos amorosos nos dias de hoje, os sentimentos continuam a prevalecer sobre as emoções; ou seja, o coração ainda fala mais alto que a libido.
 
A necessidade que nós humanos, criaturas sociais por excelência, temos de nos sentir amados, desejados, apreciados e valorizados parece estar a roubar pontos ao seu primitivo e eterno adversário: a satisfação das necessidades sexuais. Esta batalha parece ganha, agora é esperar para ver se a guerra também.

Aquele abraço amigo de até breve!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Melhor Blog 2020 Sexo e Diário Íntimo


Melhor Blog 2019 Sexo e Diário Íntimo


Melhor Blog 2018 Sexualidade



Posts mais comentados



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D