Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crónicas, contos e confissões de uma solteira gira e bem resolvida que não cumpriu o papel para o qual foi formatada: casar e procriar. Caso para cortar os pulsos ou dar pulos de alegria? Provavelmente, nem uma coisa nem outra!

Empodera-te! - IG (1).png
Ora viva!  👋

Conforme adiantado na publicação anterior, hoje é dia de render homenagem às protagonistas do Empodera-te!, o tal evento do passado dia 7 de janeiro de que já deves estar farta de me ouvir falar. A sério, ainda que quisesse, seria contraproducente não fazer render este peixe, inequivocamente impactante na vida de todos os envolvidos: mentora/organizadora, palestrantes, participantes e parceiros.

Quando penso que já estou a conseguir digerir a panóplia de emoções que há uma semana tomou de assalto o meu espírito, chega-me nova onda de comoção e inspiração. Ainda hoje fui almoçar com uma das empoderadas, a qual acaba de ser nomeada embaixadora número 1 do Empodera-te!. Como assumi no outro dia, este deixou de ser um mero evento para passar a ser um movimento de despertar de consciências e de criação de uma rede integrada de profissionais, serviços e conteúdos focados no empoderamento pessoal feminino.

Ora vamos lá então às menções honrosas das ilustres oradoras, por ordem de apresentação, conforme detalhado no programa a que os presentes no CCCV - Centro Cultural de Cabo Verde tiveram acesso.

Maria João Liso
A segunda estrela a brilhar naquela tarde - a seguir à atuação da Kady e às boas-vindas da gestora do CCCV, Ângela Barbosa - entrou em cena em grande estilo e com muito power. A Maria João, ao lado da Tercia Lima, protagonizou um momento inesperado e absoutamente avassalador: zumba ao som do conhecido tema Follow the leader. Não houve uma única criatura naquele auditório que não se deixou contagiar pela sua coreografia e entusiasmo. Após uma performance que deixou a plateia a ofegar e a transpirar, a personal trainer e atleta de OCR (prova de obstáculos) explicou como podemos descobrir a nossa melhor versão através do movimento. No final, ofereceu a uma das presentes uma avaliação física completa.

Tercia Lima
A seguir foi a vez de outra personal trainer assumir a condução do primeiro painel do evento, focado no empoderamento do corpo. Amiga de longa data, vizinha, companheira para todas as horas e recém-formada em educação física, à Tercia Lima coube acalmar os corações saltitantes. Com recurso a exercícios de respiração e visualização, os quais permitiram aos presentes prepararem-se para o que ainda estava por vir, esta profissional do desporto focou a sua partilha no tema 'Liberta-te da inércia'. No final, ofertou uma semana de treino personalizado consigo, de modo a, não só dar a conhecer o seu trabalho, como a ativar na sorteada a energia do empoderamento físico.

Liliana Brazuna
O pontapé de saída do segundo painel, dedicado ao campo mental do empoderamento pessoal, foi dado pela Liliana Brazuna. O que muitos não sabem é que a Liliana só embarcou num comboio chamado Empodera-te! a menos de 24 horas do evento. Devido à desistência de última hora de uma das palestrantes, a ela coube o ingrato papel de cair de paraquedas naquilo que sabia ser um evento para mulheres. Generosa, solícita e absolutamente adorável, bastou-me 10 minutos para convencê-la a deixar a sua zona de conforto e a assumir a condução do tema 'Cuida das tuas emoções'. Nervosa, como seria de prever, e ansiosa por dar o seu melhor, esta terapeuta de casal, autora, palestrante e estudante de psicologia foi capaz de brilhar num palco onde sequer era suposto estar. No final da sua intervenção, sorteou um exemplar do livro ‘Sexualidade humana, entre o íntimo e o social’ , do qual é coautora.

Evódia Graça
Vestida para vencer, a Evódia foi a quarta protagonista da tarde. Sob o título 'Assume o teu poder, lidera a tua vida', a coach de liderança e mentora de negócios, estratega de imagem profissional e palestrante, desafiou as mulheres presentes a assumirem o comando da sua vida, ao mesmo tempo que projetava uma storytelling visual do seu percurso de vida, das suas aspirações, expectativas, sonhos e filhos, orgulho maior e eterna fonte de inspiração. Fechando a sua atuação com chave de ouro, esta protagonista sorteou uma sessão de consultoria estratégica de business ou life coaching, cuja contemplada era o espelho da satisfação.

Emilly Oliveira
O terceiro lote de palestras, centrado no empoderamento espiritual, foi iniciado pela única brasileira do painel, a qual, não deixando os seus créditos por mãos alheias, fez questão de dar o seu melhor para uma causa que a todas era cara. Naquela que foi a sua primeira apresentação pública enquanto mentora de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal, a antiga fisioterapeuta partilhou com a audiência a estratégia e as ferramentas certas para 'o despertar o poder pessoal através do autoconhecimento'. A sua intervenção culminou com o sorteio de uma sessão de mentoria pessoal.

Raquel Godinho
'Compromete-te com a felicidade' foi o desafio que a Raquel Godinho lançou aos presentes no evento. Engenheira de formação académica e coach de felicidade e liderança positiva de vocação, a fundadora da Nitidamente, com quem eu fiz uma live sobre como a felicidade é solteira, no dia 3 de abril de 2021, despertou em nós o gosto por um sentimento que mais não é do que uma escolha, um estado de espírito, uma forma de estar na vida. A Raquel encerrou a sua palestra com um exercício de visualização, ao som da música Hold My hand, da Lady Gaga, e com o sorteio de uma sessão de coach pessoal. Por ser também designer de joias, ofereceu ainda uns acessórios exclusivos da sua marca Pessoavaz Jewels, a quem dei os devidos créditos no post anterior.

Georgina Angélica
A Georgina foi a palestrante que me precedeu no quarto e último painel do dia, inteiramente voltado para o coração, ao seja, para o empoderamento emocional. Abordando 'As linguagens do amor como instrumentos do empoderamento pessoal', a educadora, formadora, consultora e agente de mudança, que aceitou o meu convite guiada apenas pela sua intuição, levou a plateia às lágrimas quando partilhou que a progenitora se curou de uma doença oncológica através do amor. Segundo palavras suas: "O amor cura, e a minha mãe foi curada pelo amor da família". No fim, lá ofertou uma sessão de consultoria pessoal, cuja contemplada foi a própria mãe, presente na plateia. Claro que o sorteio foi refeito e outra participante acabou por receber o desejado voucher.

Sara Sarowsky
Sei que soa mal eu agradecer à minha própria pessoa, mas o facto é que se não o fizer não poderei dar-te conta do título da minha apresentação, muito menos do meu contributo no evento. Ao lado da Georgina, e da Carla Semedo, a vereadora municipal de Cascais que foi apanhada de surpresa pelo convite para comparecer ao palco, a minha atuação pautou-se pela ousadia e descontração. Imagina tu que até ensaiei uma lap dance perante a câmara da RTP África, que procedia à cobertura televisiva da iniciativa. Se a minha colega de painel levou a plateia às lágrimas, eu levei-a ao riso. Falando de coração, e pegando em vários pontos abordados pelas demais palestrantes, acabei por dar uma perspectiva sumária de como se 'empoderar pela inteligência emocional. Fechei a minha intervenção com uma emotiva canção, Superwoman, das Tanzanian Women All Stars, um momento que levou a assistência ao delírio, com uma invasão do palco e todas a dançar, abraçar, filmar, fotografar, chorar, no fundo, a vibrar com a fantástica energia que reinava na sala. 

Sabe-se lá como, já que as pessoas estavam ao rubro, consegui voltar a repor a ordem necessária para sortear uma consulta de tarot comigo, assim como outros três mimos: refeição para 2 (oferta do restaurante By Milocas), limpeza de pele (oferta da Maria Frizzira Cabelo & Estética) e kit de cosmética capilar (oferta da Let Me Be).

Ufa!, finalmente consegui concluir o rol de agradecimentos aos intervenientes no Empodera-te!, cuja segunda edição estou a apontar para a segunda quinzena de maio. Fica atenta que, em breve, darei mais detalhes. Um abraço amigo e até segunda, altura em que estarei de volta com mais um post amigo. Hasta!

Autoria e outros dados (tags, etc)

09
Jan23

A magia do Empodera-te!

por Sara Sarowsky

Empodera-te! - IG (1).png
Ora viva! 👋

Há já um bom par de semanas que não dou as caras por aqui, e o motivo que me manteve afastada deste blog é perfeitamente válido, esteja certa disso. Deves lembrar que no último post dei conta de que iria fazer a habitual pausa de inverno, não só para recarregar as baterias, como para me dedicar ao Empodera-te!, cuja materialização deu-se no passado sábado, 7 de janeiro de 2023, em Lisboa.

Empodera-te!, concebido e organizado pela tua solteira favorita, revelou-se o evento certo para quem preza o empoderamento e ambiciona ativar as quatro áreas-chaves do seu poder pessoal: corpo, mente, espírito e coração. Numa tarde repleta de emoções, partilhas, conhecimento, música, dança, surpresas e sorteios, oito profissionais das áreas do desporto, psicologia, mentoria, liderança, espiritualidade e comunicação, a saber: Maria João Liso, Tercia Lima, Liliana Brazuna, Evódia Graça, Emilly Oliveira, Raquel Godinho, Georgina Angélica e Sara Sarowsky, partilharam com a assistência - maioritariamente feminina, como seria de esperar - as suas experiências pessoal e profissional, na expectativa de ajudá-la a aceder, ativar, assumir e posicionar o seu próprio poder.

Nem o temporal que fustigava a capital foi capaz de refrear o entusiasmo, a curiosidade e o interesse daqueles que se deslocaram ao CCCV - Centro Cultural de Cabo Verde, cujo auditório registou lotação esgotada, com uma centena de mulheres e uma dezena de homens ansiosos por fazerem parte de algo que começou por ser um mero evento e que agora assume-se como um movimento coletivo de empoderamento pessoal no feminino.

A abertura da sessão deu-se em grande estilo, com a atuação surpresa da Kady, fruto da generosidade da artista e do Dino D'Santiago, que aceitou o convite para apadrinhar a iniciativa e cuja presença confirmou na primeira pessoa. Por motivos familiares, o Dino acabou por não comparecer, facto que, ao contrário do que seria de esperar, não assombrou nem por um instante a incrível energia que pairou no ar durante as quase quatro horas de palestra.

Ainda a digerir a panóplia de emoções que tomaram de assalto o meu corpo, a minha mente, o meu espírito e o meu coração, e incapaz de encontrar outras palavras que não sejam ÉPICO, FENOMENAL, FANTÁSTICO para descrever o que aconteceu ao longo daquela tarde de sábado, deixo aqui alguns testemunhos de quem viveu uma experiência única e inesquecível.

Convido-te a ler e a tirar as tuas próprias conclusões em relação àquilo que foi o Empodera-te!, cuja segunda edição já está em fase de preparação e para a qual espero contar com a tua presença. Faltar é ignorar o chamado do teu poder pessoal, é virar as costas à oportunidade de investires numa nova versão tua, a tua melhor versão.
3.png
4.png
5.png

Aquele abraço amigo e votos de muito empoderamento neste 2023. Bom ano!

Autoria e outros dados (tags, etc)

human-g87ec376d3_1920.jpgOra viva! ✌️ 

O Centro de Inovação da Mouraria acolhe, ontem e hoje, um workshop intitulado 'Desenvolve a tua inteligência emocional'. Tratando-se de um assunto que muito me interessa, escusado será dizer que eu sou uma das felizes participantes naquela que marca a minha estreia numa formação em formato presencial na era pandemia Covid-19.

O meu interesse por este tema não é de hoje. Por diversas vezes, a ele fiz referência, não só nos meus textos, como nas conversas com amigos e colegas de trabalho. Contudo, é a primeira vez que me dedico a lançar-lhe um olhar científico, num claro reconhecimento de que se trata de uma competência imprescindível na vida de qualquer pessoa que queira desfrutar de uma vida mais alinhada com o bem-estar holístico.

De acordo com a formadora Carla Costa, a inteligência emocional "é uma ferramenta para criar pontes no relacionamento pessoal e social". Para mim, ela pode ser definida como a capacidade de gerir emoções a nosso favor e em prol do bem-estar geral. Para os académicos, ela mais não é do que "o conjunto de mecanismos mentais necessários à resolução de problemas e à gestão de comportamentos, isto é, a habilidade que o indivíduo tem para identificar, utilizar, compreender e regular as emoções em si próprio e nos outros". 

Cumpre então este workshop o propósito de responder a duas questões fundamentais: o que é a Inteligência Emocional e o que podemos fazer para a exercitar e muscular na relação connosco e com os outros? De acordo com a organização, trata-se de um convite à reflexão, exploração e aprofundamento do tema, com recurso a metodologias formais e não formais, assentes em práticas de comunicação verbal e não verbal.

A sessão convida os participantes (num total de 11 indivíduos do sexo feminino e apenas um do sexo masculino) a dedicarem as seis horas de formação a si próprios e a reflorestar a sua interioridade. Para além de uma breve introdução teórica e partilha multidisciplinar, complementada por dinâmicas de auto-consciência, auto-regulação, motivação, empatia e habilidades sociais, o primeiro dia permitiu-me ter uma noção mais exata da importância da inteligência emocional no sucesso, seja ele pessoal, profissional, social, familiar e, acredites ou não, amoroso e sexual.

É caso para se dizer que a inteligência emocional tem tão ou até mais utilidade prática do que a inteligência intelectual. Bem-sucedido é, portanto, aquele que conseguir alcançar o equilíbrio perfeito entre os dois. Como o autoconhecimento e o desenvolvimento pessoal são ativos valiosos no património humano, eis-me aqui a falar-te do assunto, na expectativa de que também tu queiras, e faças por, investir em ti.

Beijo no ombro e até segunda, que são horas de me por a andar. Indo eu, indo eu... a caminho da Mouraria.

Autoria e outros dados (tags, etc)

16
Out17

zp_16.jpg

Ora viva!

 

Depois de um fim de semana maravilhoso, pautado pelo meu batismo na arte do campismo, eis-me de volta ao teu convívio com esta crónica sobre os benefícios da solidão. É isso mesmo que acabaste de ler: estar só é bom, por mais que tudo o resto nos leve a pensar o contrário.

 

Invulgares são os que realmente desejam a sua própria companhia, é facto. Com muito orgulho, proclamo não pertencer a essa megaturma. Desde que me lembro por gente, apreciei a minha própria companhia, não obstante ser das pessoas mais populares e sociáveis que possas imaginar. Contraditório, não? Esta solteira aqui é assim mesmo, um poço de contradições.

 

Nesta fase da minha vida, à beira dos 40, o meu gosto pelo isolamento atingiu índices narcisitas. Gosto tanto de estar só, ao ponto de, por melhor seja a companhia alheia, passado um certo tempo só penso no momento em que voltarei a desfrutar de mim mesma. Eu sou a minha melhor companhia, essa é a verdade.

 

Entendes agora porque não há maneira de eu levantar a âncora do porto da solteirice onde estou atracada há anos e zarpar rumo à felicidade?

 

Sobre essa questão, o life coach Kali Roger é peremptório quando diz que estar só, nem que seja por breves instantes, é "a chave para encontrar o equilíbrio nas nossas vidas". Não desvalorizando a importância da vida social e dos afetos na sanidade humana, este especialista explica que estar sozinho não é o mesmo que estar só. Indo mais longe, ele assume que a solitude pode mesmo ser a solução para alguns dos problemas mais comuns nos tempos atuais, sobretudo os relacionados com sentimentos, autoconhecimento e autoaceitação.

 

No seu parecer estar só é preciso, até porque chega uma altura em que o nosso corpo começa a emitir sinais de alerta, que convêm não serem ignorados. O aborrecimento constante é um dos primeiros indícios de que é preciso desfrutar mais da própria presença, já que se trata de uma consequência da incapacidade de lidar com as próprias emoções. Outro sinal inequívoco é a falta de energia para levar a cabo qualquer outra atividade que não as rotineiras. Desinspiração, apatia cada vez mais intensa e incapacitante, ansiedade que cresce de dia para dia e tendência para desmarcar todos os planos e compromissos são outros sintomas de que é preciso parar, respirar fundo e dar atenção à própria mente, ficando a sós, numa espécie de retiro ou introspeção.

 

É justamente aqui que a meditação assume o papel de herói salvador da mente, em primeira instância, e da alma, por tabela. Por mais preenchido que costuma ser o teu dia, convém arranjares tempo para refletires sobre o sentido da vida, no que queres, no que te faz bem, no que contribui para a tua felicidade e por aí fora. Caso seja do teu interesse, posso emprestar-te a minha guru do bem, a quem devo uma boa parte do meu atual estado de graça.

 

Falando na primeira pessoa, posso garantir-te que estar só não é sinónimo de estar deprimido, triste, ilhado em casa a carpir mágoas e a ver a vida passar pela janela. Pelo contrário, pode ser o momento em que arrumas as ideias, dás uma agitada nos velhos hábitos, preparas uma bela refeição, degustas um vinho com V, ouves música de qualidade, lês um bom livro, pintas, dança-se, praticas exercício, escreves, autosatisfazes a tua libido ou apenas olhas para o nada e dás asas aos teus sonhos.

 

Resumindo e concluindo: estar só é um momento exclusivamente teu, a oportunidade perfeita para te desligares do mundo e te concentrares na pessoa mais importante da tua vida: TU! E com esta, volto ao aconchego da minha própria pessoa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

13
Out16

O que dizem os teus olhos?

por Sara Sarowsky

Ainda SolteiraA ti que já me segues há algum tempo, resultando desse convívio uma certa dose de intimidade, hoje tenho uma simples pergunta, à qual faço questão de obter resposta: O QUE DIZEM OS TEUS OLHOS? Não é minha intenção dar uma de Daniel Oliveira; apenas quero saber o que responderiam aqueles que, de alguma forma, comigo privam. Ler e passar à frente não vale, portanto, estou a contar contigo.

Se te servir de ajuda, posso ser a primeira a responder. Os meus olhos dizem que: "Sabes aquela pessoa com quem te cruzas todos os dias no espelho? É ela o teu amor maior: alguém que vale a pena ter por perto e por quem deves lutar todos os dias, por mais difíceis que estes sejam. Não desistas dela nunca!"

Agora tu...

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Melhor Blog 2020 Sexo e Diário Íntimo


Melhor Blog 2019 Sexo e Diário Íntimo


Melhor Blog 2018 Sexualidade





Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D