Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas, contos e confissões de uma solteira gira e bem resolvida que não cumpriu o papel para o qual foi formatada: casar e procriar. Caso para cortar os pulsos ou dar pulos de alegria? Provavelmente, nem uma coisa nem outra!


vegan-1091086_960_720.jpgViva!

Como prometido, eis-me aqui com a tal crónica sobre vegansexualidade, aquela que deveria ter ido para o ar na sexta-feira não fosse eu andar a meter o bedelho em conversa alheia.

Um artigo da Visão, datado de 13 de outubro, mas que só recentemente me chegou à vista, deu-me a conhecer uma nova designação sexual: vegansexual. Quanto a ti não sei, mas eu nunca tinha ouvido falar dessa coisa dos vegans só "sexarem" entre si. Ah pois é, ela não só já é uma realidade vincada em vários praticantes da dieta zero consumo de origem animal, como se prevê que no futuro exista em maior número.

A investigadora Annie Potts, a propósito de um estudo sobre consumo livre de crueldade na Nova Zelândia, deparou-se com tantos vegans que se assumiram incapazes de ter relações íntimas com carníveros que não hesitou em inventar o termo "vegansexuais".

Entre os 157 participantes no referido estudo (120 dos quais pertencentes ao sexo feminino), a maioria (63%) afirmou que tinha ou desejava ter um parceiro que também estivesse comprometido com a causa veggie. Uma de 21 anos admitiu mesmo estar a considerar deixar o namorado por este não partilhar do seu ponto de vista. Outra vai mais longe, afirmando que "não gostaria de ter intimidade com alguém cujo corpo é literalmente feito de corpos de outros seres que morreram para o sustentar". Segundo ela, "mesmo que achasse a pessoa muito atraente, não ia gostar de se aproximar dela se o seu corpo fosse derivado de carne".

Se para um fumador beijar quem fume é como lamber um cinzeiro, para um vegan o corpo de quem ingere carne é perfeitamente equiparável a um cemitério, já que no seu entender "os corpos das pessoas que não são vegan têm um cheiro diferente". É caso para nos perguntarmos se, entre os benefícios da dieta vegan, consta olfato ultrassensitivo.

Uma outra entrevistada confessou não cogitar a hipótese de beijar lábios que "permitem que pedaços de animais mortos passem entre eles". Para esta senhora de 49 anos, trata-se, mais do que uma questão de gosto pessoal, de ética sexual. Que dizer depois disto, pergunto-me eu a esta altura da escrita?

Não é de hoje que se fala na ascensão do número de vegans que procuram outros vegans para se relacionar, seja para amizades a preto&branco ou a cores. Uma realidade confirmada recentemente por uma empresa que organiza "speed dates" há cerca de 17 anos, em terras de sua majestade. De acordo com uma sondagem da SpeedDater, 56% dos vegetarianos e vegans dispensem conhecer um comedor de carne.

Ao ponto que isto chegou. Para além da idade, da altura, da cor da pele, do formato do corpo, da tonalidade dos olhos, do tom dos cabelos, etc., etc., etc., agora acrescenta-se um novo critério de seleção (ou exclusão) no campo sexual: tipo de dieta alimentar. Do tipo: "Olá, eu sou vegansexual. Como não como carne, também não "como" quem come carne. Se for esse o teu caso, baza daqui que só de olhar para ti faz-me lembrar um cemitério. Metes-me nojo!"

Por hoje é tudo, voltarei na quarta para mais um bate-papo só nosso. Até lá aquele abraço amigo e desejos de uma semana recheada de sexualidade, seja ela vegan ou não!

Autoria e outros dados (tags, etc)


9 comentários

Imagem de perfil

De A rapariga do autocarro a 21.10.2019 às 14:52

Como diria alguém que eu conheço, Não comes? " mais fica"!
Imagem de perfil

De Sara Sarowsky a 21.10.2019 às 15:02

Adorei a tua resposta, como se diz na minha terra, na ponta da língua.
Imagem de perfil

De Maki a 21.10.2019 às 16:13

Verdade seja dita, arranjar soluções vegan para produtos de higiene é mais caro e complicado, daí a diferença de odor, por vezes ser bastante significativa 😂

Eu já nem tento acompanhar as diferentes formas de sexualidade que andam por aí, pedi-me depois dos pansexuais. Cada um come o que quer, eu pessoalmente prefiro um bom bitoque a uma salsicha vegan
Imagem de perfil

De Sara Sarowsky a 21.10.2019 às 16:22

Eu respeito quem seja vegan, até porque partilhei casa durante muito anos com uma.
Para mim, esse é o maior problema dos vegans, que os torna insuportáveis, na maioria das vezes. São radicais na sua forma de ver o mundo e as pessoas que não são como eles. São intolerantes, críticos e snobs. E isso não tolero. Assim como exigem que se respeitem as suas escolham, esquecem de respeitar a dos outros.
Não sou vegan, nunca poderia ser, por uma questão de vontade e de saúde. Sou capaz de passar meses sem comer carne, mas porque quero e não porque impus a mim mesma um cinto de castidade em relação a certos alimentos.
Há muito que deixei de apreciar carne, mas sempre que me apeteça como, sem culpa nem pudor.
Todos nós temos o nosso papel na cadeia alimentar e não me choca que alguns animais sirvam para nos alimentar.
Afinal, os próprios animais não se alimentam de outros animais?
É a lei da natureza, simples como isso.
Obrigada pelo teu comentário
Imagem de perfil

De Nala a 21.10.2019 às 17:46

Estou embasbacada com este termo que, admito, desconheço. Obrigado por aumentares o meu conhecimento geral :)
Mas estou tão de acordo contigo... isto está a chegar a um ponto sem retorno. Beijinhos
Imagem de perfil

De Sara Sarowsky a 21.10.2019 às 17:50

Estou aqui para isso. Para informar, formar e desformatar, no fundo, a desempenhar a minha missão de "desencardidora de mentes".
Obrigada pelo teu comentário
Imagem de perfil

De Kairós a 22.10.2019 às 12:46

Tamanho o absurdo da situação descrita, que só me apetece responder de forma cómica/brejeira.

Sempre ouvi dizer não "comas porcas" agora não comas quem como porco é muito moderno para min :)

Imagem de perfil

De Sara Sarowsky a 22.10.2019 às 13:20

Podes crer 😉

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Melhor Blog 2020 Sexo e Diário Íntimo


Melhor Blog 2019 Sexo e Diário Íntimo


Melhor Blog 2018 Sexualidade





Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D