Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas, contos e confissões de uma solteira gira e bem resolvida que não cumpriu o papel para o qual foi formatada: casar e procriar. Caso para cortar os pulsos ou dar pulos de alegria? Provavelmente, nem uma coisa nem outra!


12
Fev21

Sem Medo

por Sara Sarowsky

No fear.jpgOra viva! ✌️ 

Estes dias têm sido uma loucura ainda maior do que o habitual. Para além de tudo o resto na minha já concorrida agenda, ando a braços com os preparativos do lançamento oficial do meu serviço de matching, o Love for You, que será este domingo, durante um jantar romântico (virtual), a que batizei de 'Banquete do Amor' e para o qual estás desde já convidada.

Se a isso acrescentar o recrutamento de convidadas para as lives do ciclo 'Saturday Single Spot', o jogging (às segundas, quartas e sextas), o trabalho por conta de outrém (de segunda a sexta, das 9 às 18), o voluntariado na AMCDP, o curso de tarot mediúnico (às quintas), a procura de casa (todo o santo dia) e as solicitações imprevistas, abençoo o facto de estar solteira, pois sei que de contrário não seria capaz de dar conta do recado.

O assunto que me trouxe aqui hoje foi a prosa com que concorri ao Prémio Literário Hernâni Cidade, promovido pela Câmara Municipal de Redondo, em outubro passado, e cujos resultado foram revelados esta semana. Dado que não fui um dos felizes contemplados, já me considero livre para dar-to a conhecer, mais não seja para não desperdiçar conteúdo inédito.

Sem Medo
Traiçoeiro, ardiloso e cobarde, ages pela calada, feito um inimigo inexorável.
Guloso, possessivo e compulsivo, nunca estás satisfeito, queres sempre mais.
Impiedoso, oportunista e calculista, alimentas-te da tua própria força, da minha própria fraqueza.
Invasivo, inconveniente e desleal, vais ceifando almas, mentes e corações, na tua eterna sede de poder.
Não te vejo, mas pressinto-te.
Não te toco, mas sinto-te.
Não te quero, mas tenho-te.
Não te desejo, mas possuis-me.
Estás comigo tantas vezes, há tanto tempo, que já és parte de mim.
Podes não desaparecer, contudo sigo adiante, levando-te comigo.
Limitas. Intimidas. Paralisas. Incapacitas. Vergas. Magoas. Corróis. Destróis.
És real, aceito-o.
Mas fica sabendo que eu não tenho MEDO de ti!

A minha primeira aventura nos concursos literários não teve o desfecho pretendido, mas fica a experiência e a vontade de voltar novamente à carga, da próxima vez com mais qualidade e profundidade. Peço-te, não sejas muito dura na crítica, lembra-te que sou novata nisto. 😉

Que o amor que anda no ar paire sobre o teu coração!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Melhor Blog 2020 Sexo e Diário Íntimo


Melhor Blog 2019 Sexo e Diário Íntimo


Melhor Blog 2018 Sexualidade





Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D