Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas, contos e confissões de uma solteira gira e bem resolvida que não cumpriu o papel para o qual foi formatada: casar e procriar. Caso para cortar os pulsos ou dar pulos de alegria? Provavelmente, nem uma coisa nem outra!


01
Fev19

2fb2de502a9d3a8e8d5493089ed07969.jpg

Viva!

Para fechar com ânimo redobrado esta semana implacavelmente pluviosa nada melhor que estas reveladoras e muito transformadoras previsões energéticas da conselheira espiritual deste blog: a iluminada Isabel Soares dos Santos, a quem não me canso de agradecer estas cedências pro bono.

Eis pois o que nos reservam os astros para o segundo mês do ano, o mais romântico de todos:

Fevereiro surge-nos com uma energia de transformação profunda. Para aqueles que têm vindo a fugir de olharem para o seu interior e que não querem tomar consciência de que a mudança faz parte da vida, vai ser um mês duro... Muita compaixão será necessária para apoiar a quantidade de almas perdidas, que a cada dia que passa mais perdidas ficam. Porque têm medo da mudança, porque têm medo de se libertarem de antigas crenças, porque têm medo de se sentirem sozinhos e no vazio.

Mas o mais importante é quando chegas a esse momento de profundo vazio. É aí que a transformação começa a acontecer: quando consegues despir-te de crenças, quando consegues deitar fora tudo o que já não te faz feliz, quando deixas de ouvir a voz dos outros para passares a ouvir apenas a tua voz interior, a tua intuição. A tua intuição é o teu maior dom. Aprende a ficar no teu silêncio, aprende a ser feliz sozinha, aprende a amar-te sem limitações.

A cura e a verdadeira transformação só acontecem quando te aprendes a amar, sem esperares nada em troca e sem esperares nada de ninguém. Enquanto não o fizeres, vais apenas mudando de roupagem e, com isso, vais mudando de problema e acumulando mais crenças e mais limitações. O teu medo cresce na mesma proporção que as tuas limitações. Por isso, aproveita esta energia de libertação e transformação que o mês de tevereiro te traz, para arriscares a ser um pouco mais feliz.

Arrisca a mudar. O que de tão grave pode acontecer se arriscares mudar? Nada! Apenas cresces e ficas mais próxima da tua verdadeira essência. E é só quando vibras na tua verdadeira essência que a magia da vida acontece.

Infelizmente, 99% da população sobrevive apenas, ao invés de viver. Agarrados a medos e limitações, acabam por viver à distância os sonhos alheios. Sou muito abençoada e grata por fazer parte daquele 1% que arrisca todos os dias, que quer crescer e aprender todos os dias, que não se limita a sobreviver no dia a dia e que vibra na sua verdadeira essência todos os dias da sua vida.

Quando queres realmente vibrar na tua essência e seres imensamente feliz, é quando assumes o poder pela tua vida. Queres assumir o poder e seres dona da tua vida ou queres "sobreviver" e à distância desejares os sonhos dos outros? Esta é a pergunta que deves fazer em fevereiro. Se, com a tua consciência conseguires responder a esta pergunta, já deste um passo em direção a uma vida mais plena. Mas a verdadeira mudança só acontece quando entras em ação, quando começas a dar os primeiros passos, quando começas a libertar-te de pessoas ou situações que não são as melhores para ti.

Não percas mais tempo a viver através dos sonhos dos outros! Define qual o teu maior sonho e transforma radicalmente a tua vida para o alcançares. Milagres acontecem quando arriscamos.

Se quiseres receber a tua carta deste mês, partilha esta publicação e escreve nos comentários “Eu quero!” Irei responder a todos os pedidos por mensagem privada.

Desejo-te de um mês muito abençoado e luminoso, em que saibas fazer as escolhas certas e te transformes. A transformação começa por ti, jamais te esqueças disso!

Abraço de Luz,

Isabel 💗

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Perfil Facebook

De Manuel de Marques a 01.02.2019 às 13:36

«Queiramos ou não, a vida transforma-nos.
Corremos o risco de mudar para pior, se nos fechamos na rigidez das nossas convicções.
Mudamos para melhor, quando aceitamos tentar compreender quem somos.»

(Ana Vieira de Castro, in 'Xis' [Público / 2007.02.10])


https://youtu.be/31eeFAM6wu8




«NÃO ME SINTO MUDAR»

Não me sinto mudar. Ontem eu era o mesmo.
O tempo passa lento sobre os meus entusiasmos
cada dia mais raros são os meus cepticismos,
nunca fui vítima sequer de um pequeno orgasmo

mental que derrubasse a canção dos meus dias
que rompesse as minhas dúvidas que apagasse o meu nome.
Não mudei. É um pouco mais de melancolia,
um pouco de tédio que me deram os homens.

Não mudei. Não mudo. O meu pai está muito velho.

As roseiras florescem, as mulheres partem
cada dia há mais meninas para cada conselho
para cada cansaço para cada bondade.

Por isso continuo o mesmo. Nas sepulturas antigas
os vermes raivosos desfazem a dor,
todos os homens pedem de mais para amanhã
eu não peço nada nem um pouco de mundo.

Mas num dia amargo, num dia distante
sentirei a raiva de não estender as mãos
de não erguer as asas da renovação.

Será talvez um pouco mais de melancolia
mas na certeza da crise tardia
farei uma primavera para o meu coração.

(Pablo Neruda, in 'Cadernos de Temuco')
(Tradução de Albano Martins)
Imagem de perfil

De Sara Sarowsky a 01.02.2019 às 15:08

Mudar é preciso, nem que seja para pior, pois só assim teremos a noção exata do que é o melhor para nós.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Melhor Blog 2020 Sexo e Diário Íntimo


Melhor Blog 2019 Sexo e Diário Íntimo


Melhor Blog 2018 Sexualidade





Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D