Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas e confissões de uma rapariga gira e bem resolvida que (ainda) não cumpriu o papel para a qual foi formatada: casar e procriar. Caso para cortar os pulsos ou dar graças? Talvez nem uma coisa nem outra!


02
Nov18

45087145_970225079847342_4937132118695215104_n.jpg

Viva!

 

O mês que me viu nascer chegou. Cinzento, chuvoso e friorento, mas ainda assim recheado de auspiciosidade e alguma inquietação, prevesível para quem está ciente de que meros dias lhe sobram até abandonar o conforto dos 4.0. Pensar que ainda "ontem" era uma pita à procura do seu lugar no mundo – busca que ainda prossegue – e que hoje tenho background biológico para ser vovas. Como faço questão de estar nem aí para esta treta da idade, vamos mas é saber de uma vez por todas o que nos reservam os astros para este penúltimo mês do ano.

 

Segundo a minha guru do bem e conselheira espiritual do AS, "caminhamos a passos largos para o final do ano e uma grande aprendizagem tem sido feita. Para muitas pessoas essa aprendizagem tem sido muito dolorosa, com um sentimento de terem sido "obrigados" a enfrentar mudanças, sem opção de escolha. Mas o importante a reter é que esta mudança, quase "à bruta", só aconteceu porque elas não foram capazes de enfrentar a mudança pelos seus próprios meios.

 

Novembro chega assim com uma energia de maturidade e maior consciência. Consciência de quem somos, consciência do nosso passado e, acima de tudo, consciência do caminho a seguir. É nesta energia de maior maturidade que aprendemos a viver em paz, que aceitamos algumas experiências dolorosas do passado e que compreendemos que tudo o que aconteceu teve o seu propósito.

 

É chegado o tempo de aprendermos a vibrar nas energias superiores. É chegado o tempo de aprendermos que o amor tudo cura e esse deverá ser o sentimento predominante na nossa vida. Aprender a amar o nosso passado, aprender a amar as pessoas que nos fizeram sofrer, aprender a amar os nossos sentimentos de culpa e, o mais importante, aprender a amar a nossa verdadeira essência.

 

A sociedade, os nossos pais e as experiências do dia a dia vêm-nos incutindo que devemos sacrificar-nos pelos outros, que devemos colocar o bem-estar do outro acima do nosso. E com isso acabamos por sacrificar o nosso próprio bem-estar e, pior ainda, quando fazemos um esforço para nos colocarmos em primeiro lugar sentimos uma enorme culpa que não nos permite ser feliz...

 

A mensagem principal durante este mês é para entrarmos em contacto com a nossa consciência divina e aceitarmos vivenciar o nosso amor próprio. Quando conseguimos viver em plena comunhão com a nossa essência, é quando estamos prontos para realmente saborear a vida. Enquanto não o soubermos fazer, tudo nos vai parecer difícil, tudo será um sacrifício e envolverá um grande esforço...

 

Mas quando não desistimos face às fases mais difíceis, quando persistimos perante as dificuldades da vida e quando nos entregamos às experiências mundanas, é quando encontramos a nossa consciência divina. 

 

Quando encontrares a tua consciência divina, faz um esforço para não a perderes e para não voltares ao teu antigo registo de dificuldade, dor e tristeza. É uma bênção maravilhosa quando aceitamos viver em plena comunhão com a nossa consciência divina. Abraça essa bênção com todo o teu amor e sê feliz!

 

Abraço de Luz,

Isabel 💗

 

P.S. Depois do sucesso dos "mimos" do mês passado, irei continuar a oferecer a carta personalizada do mês de novembro. Para isso, escreve nos comentários a dizer que queres a tua carta. Para quem quiser aproveitar, vou oferecer uma consulta privada de 1 hora. Para isso, deverás partilhar esta previsão energética e fazer tag com 3 amigos. O vencedor será selecionado por random, e o vencedor anunciado no dia 11 de novembro. 

Boa sorte! 🙏💗😘

Autoria e outros dados (tags, etc)


7 comentários

Imagem de perfil

De LegoLuna a 02.11.2018 às 16:35

A carta personalizada que me saiu é, nas palavras da Isabel, muito positiva. Indica que terei uma surpresa agradável e que possivelmente receberei uma recompensa pelo esforço dos últimos meses. Oh la la.
Imagem de perfil

De Nuno a 04.11.2018 às 22:12

Novembro e um mês frio mas eu confesso que para mim o mês mdis triste é mesmo Dezembro por acaso gostava de ter a minha carta e de te fazer algumas questões a ti e quanto mulher posso?
Imagem de perfil

De LegoLuna a 05.11.2018 às 09:22

Para mim o mais triste é janeiro, um mês gelado, sem feriado, 31 dias, com os troco o dinheiro contado e deprimente porque procede à época natalícia. Para teres a carta deverás ir à página do Facebook da Isabel Soares dos santos, partilhar com três amigos e apelares ao teu anjo da sorte para seres o feliz contemplado. Quanto à pergunta, chuta...
Imagem de perfil

De Nuno a 05.11.2018 às 09:23

We nso te importares vou fazer ta por emsil pode ser?
Sem imagem de perfil

De Eurico a 08.11.2018 às 01:32

Parabéns Sara!
Já tinha pensado em fazê-lo, mas a ocasião não se proporcionou.
Se o teu aniversário ocorreu anteriormente desculpas pelo atraso.
Se vem por aí, então votos de um feliz dia de anos antecipados.
Que encontres tudo aquilo que te faz sentir bem.
Imagem de perfil

De LegoLuna a 08.11.2018 às 09:33

Fio-lhe grata pelas felicitações, ainda que só faço anos no final do mês.
Sem imagem de perfil

De Eurico a 08.11.2018 às 11:37

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D