Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crónicas, contos e confissões de uma solteira gira e bem resolvida que não cumpriu o papel para o qual foi formatada: casar e procriar. Caso para cortar os pulsos ou dar pulos de alegria? Provavelmente, nem uma coisa nem outra!


keenan-constance-B4axGpyGHJk-unsplash.jpg
Ora viva! ✌️ 

Hoje quero partilhar contigo um artigo da BBC Worklife, datado de abril deste ano, que versa sobre o quão nocivo pode ser o julgamento social de que (ainda) são alvos os solteiros, sobretudo quando pertencentes ao género feminino. Dado que a publicação é bem extensa, vou fazer um apanhado das partes mais interessantes.
 
Sabemos bem que o número de solteiros não para de aumentar; que o digam as taxas de divórcio e os incontáveis corações desocupados que deambulam pelas estradas da vida. Mas nem por isso a sociedade, pela boca dos seus membros, desiste de neles incutir a esperança de que, a qualquer momento, encontrarão um par, como se o propósito maior das suas vidas fosse estar emparelhado. 
 
O porquê de tamanha preocupação com o facto de as pessoas estarem avulsas é a pergunta que me faço há anos, e aquela que este blog tenta descobrir há mais de sete.
 
Questionar por que alguém "ainda" é solteiro, ou pior, confortá-lo dizendo que "irá encontrar alguém em breve", é para muitos uma forma de expressar solidariedade para com uma situação amorosa que entendem como desfavorável, desgostosa até. Para aqueles que os estimam, trata-se de uma forma atenciosa, e até sensível, de procurar saber se os seus amigos solteiros estão bem.
 
Contudo, essa atitude "paternalista" em nada os conforta, pelo contrário, deixa-os confrangidos, já que os lembra o tempo todo que não estão a cumprir o papel que deles se espera, que estão a falhar na sua missão social, que estão a atentar contra a ordem "natural" das coisas. Digo isso com conhecimento de causa, motivo pelo qual a partir de agora a narrativa passará a ser feita na primeira pessoa do plural.
 
A "cobrança" a que nós os solteiros estamos constantemente sujeitos provoca significativas lesões na nossa autoestima. Lesa igualmente a nossa perceção do amor verdadeiro. O "constrangimento por ser solteiro" mais não é do que o resultado do preconceito contra as pessoas que não se casaram, assente no pressuposto de que elas devem ser tristes e solitárias por não terem "alguém"; que estão ativamente procurando por um parceiro, mas ainda não encontraram; ou que deve haver algo de errado com elas, já que ninguém as quer.
 
Todos estes estereótipos são causados pelas pressões para que nos adquemos a padrões sociais há muito estebelecidos: encontrar alguém, casar, constituir família, comprar casa, arranjar um animal de estimação e por aí fora. Como se nessa imagem de anúncio de margarina residisse o segredo da felicidade humana.
 
E nem o facto de estarmos a caminhar para o final do ano 22 do século 21, e de ser cada vez mais óbvio que o matrimónio não é sinónimo de felicidade, consegue contrariar as crenças enraizadas no coletivo de que o solteiro é menos, é menor. Pesquisas recentes ilustram de forma contundente o estigma da solteirice. Uma sondagem do site de relacionamentos Match, analisados pela BBC, apurou que, entre mil adultos britânicos solteiros, 52% relataram sofrer constrangimento pela sua condição amorosa.
 
Pessoas que não estão numa relação amorosa continuam, portanto, a enfrentar dificuldades perante amigos, familiares e colegas, ou seja, perante a sociedade. E muitas vezes, por causa dessa tal pressão, acabam por se sentirem mal consigos próprios, como se de algum mal padecessem.
 
Ainda que grande parte da comunidade celibatária pareça cada vez mais à vontade para assumir a sua situação amorosa, a pressão para encontrar um "chinelo para o pé cansado" - como tantas vezes ouvi - continua assombrando as suas existências. "As pessoas tendem a achar que você está solitário e aborrecido só porque é solteiro", considera Ipek Kucuk, especialista em namoros da aplicação Happn.
 
A pesquisa da Match há pouco citada quis ainda saber quais as "frases constrangedoras" mais comuns ouvidas pelos solteiros, sendo as mais frequentes estas duas: "Daqui a nada vais encontrar alguém" (35%) e "Deves ser tão solitário" (29%). Os dados apurados relevaram ainda que 38% reconheceu que as pessoas geralmente têm pena da sua situação.
 
De acordo com a psicoterapeuta Abrams, mesmo quando a pessoa solteira não é constrangida pelos amigos e parentes, não atingir grandes objetivos de vida como o casamento e a maternidade pode trazer prejuízos — especialmente para aqueles que procuram ativamente por um parceiro — porque é isso que a sociedade espera deles.
 
"Muitas vezes, presenciei essa situação como uma das causas da depressão", assume Abrams. Um "roteiro" normalizado para a vida bem-sucedida pode inclusive forçar quem esteja feliz com a sua solteirice a reconsiderar a sua condição e a procurar algo do qual não tem certeza, apenas para poder encaixar-se nas normas culturais.
 
Meu bem, como pudeste ler, o constrangimento por ser solteiro não vem apenas dos nossos amigos e parentes intrometidos. É transversal a toda a sociedade. O próprio Estado, a par da igreja, é um dos maiores carrascos da solteirice. Preciso lembrar-te dos inúmeros benefícios económicos, fiscais e jurídicos exclusivamente concedidos aos cidadão casados?
 
Como o texto já vai longo, despeço-me sem mais delongas: beijo 💋 em ti e até sexta!

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Melhor Blog 2020 Sexo e Diário Íntimo


Melhor Blog 2019 Sexo e Diário Íntimo


Melhor Blog 2018 Sexualidade





Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D