Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas, contos e confissões de uma solteira gira e bem resolvida que não cumpriu o papel para o qual foi formatada: casar e procriar. Caso para cortar os pulsos ou dar pulos de alegria? Provavelmente, nem uma coisa nem outra!


06
Mar20

Flixbus: um pesadelo de viagem

por Sara Sarowsky

flixbus-2461656_1920.jpg

Viva!

Contigo partilho hoje o relato do regresso a casa da minha última viagem, a qual se revelou um pesadelo de todo o tamanho. Só agora falo publicamente sobre o assunto porque, como pessoa decente que gosto de pensar que sou, dei à empresa em questão um tempo mais do que razoável para resolvermos a questão longe do burburinho da internet. Dado que já se passaram dois meses e dela não obtive nem mesmo um email a acusar a receção da reclamação, já não vejo motivos para zelar pela sua reputação. Pelo contrário, quero é ver o circo pegar fogo, pois o que aconteceu é demasiado grave para que fique por isso mesmo.

De modo a que possas ficar por dentro do sucedido, publico a carta (em inglês, uma vez que sequer consideram contactos que não sejam em língua alemã ou inglesa), que lhes enviei no passado dia 8 de janeiro.

Caros responsáveis da Flixbus,

Venho através desta dar-vos conhecimento de um episódio deveras grave, que pôs em perigo o meu bem-estar físico, emocional e psicológico, quiçá a minha própria vida.

Escrevo da Place des Basques, em Bayonne (França), onde passei a noite ao relento, à espera de um autocarro vosso, com destino a Lisboa, que nunca chegou a aparecer. A noite de ontem foi um pesadelo, a pior de sempre, da qual tão cedo não recuperarei, e à vossa empresa imputo a responsabilidade pelo sucedido que passarei a explicar de seguida.

Na passada quarta-feira, 1 de janeiro, comprei um bilhete de autocarro de regresso a casa, após ter passado a época festiva com familiares em ...., uma vila localizada a cerca de 22 quilómetros de Bayonne. Como poderão comprovar pela imagem em anexo, o local de partida neste indicado é Place des Basques, com embarque previsto à 01:20 do dia 4 de janeiro. O documento informa ainda que o passageiro deveria apresentar-se 15 minutos antes da hora indicada. Ainda não era meia-noite quando cheguei ao local. Por lá fiquei até há pouco (entenda-se 09:00). Na busca por informações, desesperada e banhada em lágrimas, fiquei a saber, pelos residentes locais, que o embarque dos passageiros com destino internacional tem sido ultimamente feito noutro local, o Quai de Lesseps, precisamente o sítio onde desembarquei de um outro bus vosso, no passado dia 21 de dezembro.

Como é que me explicam isso? Como é possível que uma empresa que lida intimamente com a segurança, e a vida, das pessoas permite-se cometer um erro tão grosseiro, tão irresponsável, tão imperdoável? Por não ter para onde ir, nem como deslocar-me (já que tinha lá chegado de transporte público), passei uma noite inteira ao relento, à mercê do frio, do sono, do cansaço, de fome, das necessidades fisiológicas e da sorte. Sim, da sorte, porque uma mulher sozinha na rua, de madrugada, numa cidade que lhe é desconhecida, acompanhada apenas por uma mala de viagem e uma mochila, poderia ter sido atacada, assaltada, estuprada ou até mesmo assassinada.

Volto a questionar: como explicam isso? Como é possível ter acontecido tal situação? Entretanto, porque tenho mesmo que voltar a casa, vi-me obrigada a comprar um novo bilhete (em anexo), desta vez pelo triplo do valor, onde consta (novamente) a informação de que o local de embarque é Place des Basques, quando está mais do que óbvio de que não é. Andam a brincar com a vida, o tempo, o dinheiro, a segurança e a sanidade mental daqueles que, como eu, em vós confiam para lhes levar aonde precisam ir?

Toda esta situação é demasiado comprometedora para que passe incólume. Assim, quero saber que providências pretendem tomar de modo a que eu seja ressarcida pelos danos financeiros, físicos e mentais. No mínimo, exijo o reembolso do valor do segundo bilhete, assim como uma compensação monetária à altura da gravidade do caso.

Conto com o vosso bom senso, a vossa boa vontade e o vosso sentido de responsabilidade para que possamos resolver esta questão - lamentável a todos os níveis - de forma amigável. Caso contrário, recorrerei a todas as instâncias ao meu alcance. Meios e conhecimentos para denunciar este filme de terror não me faltam. Contudo, como profissional de comunicação que sou e pessoa consciente de que erros todos cometemos, dou-vos assim esta oportunidade de resolver a coisa a bem, longe dos holofotes.

Conto com uma resposta vossa para breve.
Sara S.

Como essa resposta nunca chegou, resolvi expor publicamente o caso, bem como formalizar uma queixa junto da entidade que, em Portugal, gere esse tipo de questão: a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes.


Bom fim de semana e vê lá se te manténs longe do Covid.

Autoria e outros dados (tags, etc)


10 comentários

Imagem de perfil

De Pedro a 06.03.2020 às 10:35

Uma experiência assustadora, Sara. Ainda bem que não passou de um susto, apesar de tudo. Espero que a reclamação resulte, pelo menos, num pedido de desculpa e na devida compensação.
Imagem de perfil

De Sara Sarowsky a 06.03.2020 às 11:39

Obrigada Pedro. Foi mesmo chato é desnecessário, se a empresa fizesse o seu trabalho como deve ser
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 06.03.2020 às 17:30

se n te responderam, optaria por colocar no portal da queixa (eu consulto-o antes de subscrever ou comprar em cenas online), nos sites de reviews oiu então ir à televisão (a alexandra borges tem um espaço de denuncias - dado que foi em frança não sei se vai ter interessa, but why not?).
Parece ser uma troca edo local de embarque que faz toda a diferença. Dever-te-iam reembolsar e pagar o hotel onde poderias ter ficado alojada-
quando fui a itália ainda ponderei fazer as viagens por flexibus dado o preço competitivo. Porém, o tempo era muito maior que comboio.
Imagem de perfil

De Sara Sarowsky a 06.03.2020 às 19:45

Belas dicas estás as tuas. 🙏🏾 Sabe que pretendo segui-las todas, exceto ir à TV.
Imagem de perfil

De Sara Sarowsky a 07.03.2020 às 16:51

Pensando por esse lado... 😉
Nada como lavar a roupa suja em praça pública 👍
Perfil Facebook

De Manuel de Marques a 06.03.2020 às 20:03

Olá Sara!

Não desistas agora, QUEIMA-OS, demore o tempo que demorar.
A quem não faltou Coragem e foi obrigada a passar uma noite em pleno Inverno, ao relento e em território "Inimigo", ambiente adverso, hostil e de "guerra", não amoleças agora, não amoches, nem facilites..., pára apenas quando tiveres a Batalha ganha, FULMINA-OS!!! ⚔️💀⚔️

Que a Coragem e o Espírito Aguerrido africano Não Te Esmoreça..., Força e LUTA!!! ⚔️🐺⚔️

Imagem de perfil

De Sara Sarowsky a 06.03.2020 às 20:17

Olá MM
Depois desta tua declaração de guerra, só posso dizer: “Até à vitória!”
Obrigada pela força 👍
Sem imagem de perfil

De Allan Lopes a 20.10.2023 às 11:16

Uma verdadeira vergonha e falta de consideração com um ser humano,está empresa também me fez uma muito mal.... estava em viagem de trabalho,sou motorista e para meu ir e vir quando estou parado costumo me locomover de trotinete elétrica....essa que eu uso foi um presente dado pelas minhas filhas..... resumindo fui fazer uma viagem de Lisboa para o Algarve e no site não tinha nada a dizer a proibição de trotinete elétrica e sim de scooter elétrica.... então lá vou eu de viagem para o Algarve,para pegar meu caminhão e ir destino a Bélgica....só que quando vou colocar minha bagagem... O motorista fez uma ligação e veio me dizer que não era possível levar a trotinete.Eu acabei por ter que doar contra a minha vontade a trotinete para uma pessoa que passava pela rua,uma prenda dada pelas minhas filhas....("atenção paguei pelo transporte da trotinete não queria levar ela de graça") resumindo o autocarro que leva vinte e tal passageiros,apenas levava 8 pessoas.e não foi por falta de espaço.fiquei triste pelo ocorrido e de certeza que nunca mais viajo ou aconselho essa empresa.
Perfil Facebook

De Sara Sarowsky a 22.10.2023 às 13:06

Lamento saber da sua estória com a companhia. Lamentável mesmo. Considerou a hipótese de enviar uma reclamação por escrito ou apresentar queixa no Portal da Queixa? Situações dessas devem ficar formalmente registadas.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Melhor Blog 2020 Sexo e Diário Íntimo


Melhor Blog 2019 Sexo e Diário Íntimo


Melhor Blog 2018 Sexualidade





Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D