Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas, contos e confissões de uma solteira gira e bem resolvida que não cumpriu o papel para o qual foi formatada: casar e procriar. Caso para cortar os pulsos ou dar pulos de alegria? Provavelmente, nem uma coisa nem outra!


sunset-3958681_1920(1).jpgViva!

Ainda que mal se aperceba, hoje é sexta-feira; para mais é o Dia Internacional da Felicidade. Felicidade é coisa que anda arisca por estes dias. Mesmo assim podemos fazer um esforço acrescido para celebrar o dia que também assinala o início da primavera, a estação do ano em que a terra renasce e se cobre de verde.

Como tal, proponho fugirmos, ainda que por breves instantes, ao assunto do momento e voltarmos ao tema essência deste blog: a solteirice. Que te parece? É que lembrei-me de partilhar contigo mais uma razão por detrás deste meu love status, que, de tão longo, já já será crónico.

Não gostar de animais de companhia tem sido um grande entrave na tentativa de engrenar a minha vida amorosa. O que é que o facto da rapariga não gostar destas criaturas adoráveis tem a ver com continuar solteira, perguntas tu? Já vais perceber. Mas antes disso, peço-te que te poupes a pensar que, por não gostar de animais, não sou boa pessoa. É um cliché demasiado aquém da tua mentalidade.

Voltando ao facto da minha falta de simpatia pelos patudos estar a atrapalhar – e de que maneira – o alavancar da minha vida amorosa, o motivo é simples: a maioria dos gajos, sobretudo os que valem a pena, apreciam-nos ao ponto de terem um ou mais exemplares em casa. Basta-me ir a qualquer uma dessas apps de engate para perder a conta da quantidade de "disponíveis" que airosamente partilham fotos suas agarrados a um canídeo ou felino.

De cada vez que me deparo com um solteiro giro nessas poses o desalento apossa-se na hora da minha esperança. "Zero chances de dar certo, Sarita!", costumo dizer aos meus botões. A não ser que só estivéssemos juntos – e teria que ser em qualquer sítio menos na casa dele – para "dar o corpo ao manifesto a custo zero", dificilmente seria possível levar a bom porto um relacionamento com um detentor de animais.

Além da minha mais do que diagnosticada alergia ao pelo animal, ponho-me a pensar no quão penoso seria ter que partilhar do espaço dessa pessoa, correndo o risco de levar com uma lambidela (desgasting!) ou, pior, ter que catar os dejetos deles, sem falar naquele cheiro característico que me deixa agoniada. Definitivamente, não me vejo no papel da namorada do dono de um animal. Só de pensar no risco de ouvi-lo referir-se a mim como "mamã" da pequena criatura... no way!

E como sequer me passa pela cabeça assumir o papel da gaja chata que passa a vida a reclamar ou a exigir que o seu homem se livre do companheiro de quatro patas, só me resta continuar a minha odisseia em busca de um pretendente giro, fit, saudável, inteligente, trabalhador, boa pessoa e que não goste de animais, pelo menos não ao ponto de querer ter um em casa.

E assim continua a vida desta solteira aqui...

Aquele abraço amigo e desejos de uma boa quarentena!

Autoria e outros dados (tags, etc)


6 comentários

Imagem de perfil

De cheia a 20.03.2020 às 22:01

Também não conseguia viver com animais dentro de casa.
Imagem de perfil

De Sara Sarowsky a 20.03.2020 às 22:20

Aleluia! Alguém que não me acha uma aberração por não suportar animais domésticos 😉
Ficou-te grata por isso 🙏🏾
Sem imagem de perfil

De Cris a 24.03.2020 às 10:16

Subscrevo todas as palavras!
Imagem de perfil

De Sara Sarowsky a 24.03.2020 às 10:18

👏🏽👏🏽👏🏽👏🏽👏🏽👏🏽
Sem imagem de perfil

De Peter a 02.04.2020 às 00:45

Já nos trintas e na minha escassa experiência romântica acho que realmente deve ser complicado visitar casas de alguém com animais.
Os meus pais nunca tiveram nenhum animal em casa e, talvez por isso, não esteja tão familiarizado com os felpudos.

Em termos de odor, talvez só o tabaco supere o cheiro a cão nas casas e carros!
Imagem de perfil

De Sara Sarowsky a 02.04.2020 às 11:06

Bom saber que um homem concorda com a minha perspetiva. Até agora tinha tido apenas reações femininas. Muito obrigada pelo teu achega, com o qual concordo plenamente. E pensar naqueles que dormem com eles...

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Melhor Blog 2020 Sexo e Diário Íntimo


Melhor Blog 2019 Sexo e Diário Íntimo


Melhor Blog 2018 Sexualidade





Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D