Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas e confissões de uma rapariga gira e bem resolvida que (ainda) não cumpriu o papel para a qual foi formatada: casar e procriar. Caso para cortar os pulsos ou dar graças? Talvez nem uma coisa nem outra!


3a1c5243-7660-40d2-a7ff-cbe383ca3696_ORIGINAL.jpg

Viva!

 

"Chegou a Primavera! A tua equipa do Facebook deseja-te uma estação cheia de luz e beleza.", foi assim que me atinei que o início da nova estação afinal é hoje e não amanhã, como estava em crer. Assim sendo, tive que alterar a pauta do blog e parir a toda a pressa (sem epidural nem cesariana, vê lá tu a minha agonia) este artigo. Afinal, a prima vera bem merece uma homenagem, mais não seja porque é pelas semanas dela que se dá o renascimento de tudo o que esteve hibernado nos últimos gélidos meses.

 

Se ainda me restasse alguma dúvida quanto ao tema desta crónica, uma memória facebookiana chamou-me a atenção para o facto de nesta terça-feira também se assinalar o Dia Internacional da Felicidade, efeméride instituída pelas Nações Unidas em 2013.

 

Já que as duas estão juntas desde os primórdios da humanidade, porque não selar o seu enlance com a pergunta da praxe: "Primavera, aceitas a felicidade como tua legítima parceira, prometendo ser-lhe fiel, de dia e de noite, na luz e na escuridão, na residência e na rua, por todos os dias desta estação até que o verão vos separe?" 

 

Antes de te contar qual foi a resposta da nossa nubente, faço uma pausa para referir que aqueles que entendem do assunto acreditam que a estação das flores está, de facto, intimamente ligada à felicidade, na medida em que promove o aumento e/ou melhoria de uma série de aspetos, tais como:
- contacto com a natureza
- prática do exercício físico
- atividades outdoor
- convívio com os outros
- exposição à vitamina D

 

Existe, igualmente, uma relação direta entre a estação do ano que ora se inicia e a nossa autoestima; quiçá porque, libertos do vestuário pesado, passamos a dedicar mais atenção àquilo que nos reflete o espelho. Não é nesta altura do ano que se fazem mais planos de emagrecimento, que se idealizam as férias e que se passa mais tempo polindo a calçada? Sem falar nas primeiras excursões à praia, no quente abraço do areal, no arranque da época bronzeal, nos finais de tarde nas esplanadas e nos cocktails nos rooftops. Tudo coisas que contribuem ativamente para a elevação da autoestima humana.

 

Com mais horas de sol, muitos se despedem dos estados de espírito mais vulneráveis. É na primavera que o índice de depressão costuma atingir os mínimos. Se a tudo isso acrescentarmos os dias ensolarados, as tardes amenas, as árvores em flor, as relvas esverdeadas, os campos floridos, os pássaros tagarelas e as roupas coloridas, é caso para se dizer: "Primavera e felicidade, declaro-vos luz e vida até que o apocalipse vos separe!"

 

Uma feliz primavera a todos os inquilinos deste planeta!

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D