Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crónicas, contos e confissões de uma solteira gira e bem resolvida que não cumpriu o papel para o qual foi formatada: casar e procriar. Caso para cortar os pulsos ou dar pulos de alegria? Provavelmente, nem uma coisa nem outra!


30
Set22

Até para o ano setembro

por Sara Sarowsky

C12F7952-5542-49AE-B95D-0F5A4B93D870.jpeg
Ora viva! ✌️ 

Tendo cumprido a sua missão com distinção, setembro despede-se hoje. Como amanhã será 1 de outubro, dia em que saem as previsões energéticas, a crónica de hoje fica pois adiada para este sábado.

Como bem sabes, é incomum eu vir cá ao fim de semana. Contudo, sempre que se justifica, abro uma exceção para partilhar contigo em primeira mão as novidades.

No caso das previsões, justifica-se divulgá-las mal sejam publicadas, mais não seja porque andamos apreensivos em relação ao que nos reservam os astros para as próximas semanas. Falando por mim, antevejo que serão turbulentas. Mas isso já é assunto para outro dia.

Beijo 💋 em ti e até amanhã!

Autoria e outros dados (tags, etc)

elevate-nYgy58eb9aw-unsplash.jpg
Ora viva! ✌️ 

A crónica de hoje resulta de uma partilha da compas Paula L no nosso grupo do WhatsApp, composto maioritariamente por quarentonas solteiras, convém saberes. Não obstante ter já produzido imenso conteúdo nesse sentido, considero oportuno continuar a bater na mesma tecla: o porquê de tanta mulher gostosa, poderosa e bem-resolvida estar desemparelhada.

Mirando o meu exemplo, e o de inúmeras outras nas mesmas circunstâncias, é caso para se dizer que, em matéria de relação amorosa, nós as solteiras estamos a vivenciar uma crise pandémica, sem precedentes, controlo ou cura à vista. É precisamente isso que retrata a publicação do site Sábias Palavras, datada de julho deste ano, que passo a citar:

Todos os dias testemunhamos mais e mais mulheres fortes, inteligentes e atraentes ainda solteiras. E a pergunta que muitas vezes surge em nossas mentes é: "Como essa mulher incrível ainda está andando sozinha?". Alguns até se perguntam: "Se uma mulher assim estiver sozinha, haverá esperança para mim?".

Infelizmente, muitas pessoas não reconhecem que essas mulheres poderosas não estão sozinhas porque pensam que são melhores do que todos os outros. É porque é extremamente difícil encontrar um parceiro que respeite seu crescimento pessoal, evolua com elas e as ame por quem elas realmente são.

Uma mulher forte e autoconfiante simplesmente não tem tempo para relacionamentos medíocres. Ela sabe exatamente o que quer de sua vida e não para até cumprir suas ambições. E o melhor é que quando ela atinge um objetivo, ela não apenas relaxa. Em vez disso, ela se esforça para outro. Por mais impressionante que isso seja, algumas pessoas acham essa devoção intimidadora.

Aqui estão 7 razões pelas quais tantas mulheres confiantes, inteligentes e sexy são ainda solteiras.

1. Ela não precisa de um parceiro para se sentir completa
Uma mulher forte já está completa por si mesma. Ela não precisa ser a outra metade de alguém. O que ela precisa é estar com uma pessoa que agregue valor à sua vida, não a complete.
 
2. Ela tem altos padrões
E ela os acompanha. Então, ela precisa de um parceiro que faria o mesmo. Não só ela é feroz e determinada, mas também perfeitamente consciente de seu valor. É por isso que uma mulher assim não aceitaria alguém cuja paixão pela vida não corresponda à dela.
 
3. Ela não precisa de um príncipe encantado
Esta é uma mulher adulta com padrões estabelecidos e aspirações admiráveis. Ela não é uma garota delirante que acredita que tudo em sua vida será magicamente consertado quando ela conhecer seu príncipe. A verdade é que ela não precisa de um salvador, ela precisa de um parceiro.
 
4. Ela se esforça muito em todas as áreas de sua vida
Assim como em todos os outros aspectos de sua vida, ela também está colocando muito esforço e devoção em seus relacionamentos. Essa mulher independente não espera que as coisas sejam feitas, ela age. Infelizmente, sua ambição e compromisso podem ser considerados intimidadores por alguns.
 
5. Ela não aceita ser uma segunda opção
Uma mulher inteligente como ela nunca toleraria ser a segunda melhor opção de alguém. Ela sabe do que é capaz e o que está pronta para dar em um relacionamento, então ela nunca se contentaria em ser uma segunda opção. Sua personalidade poderosa nunca permitiria que ela suportasse ser desrespeitada assim.
 
6. Ela não tolera bobagens
Ou você é real e totalmente honesto com ela, ou não tem lugar na vida dela. Todos aqueles joguinhos mentais que algumas pessoas estão acostumadas não terão poder sobre ela. Ela vê através da fachada e simplesmente corta os tóxicos de seu círculo.
 
7. Ela pode parecer intimidadora
A triste verdade é que sua ambição ardente, sua paixão pela vida e sua determinação de conseguir qualquer coisa que ela queira na verdade intimida as pessoas em vez de inspirá-las. Mas isso não a decepciona, isso a motiva. Ela está plenamente consciente de que, se alguém realmente quiser ser uma parte significativa de sua vida, reconhecerá seu poder e a amará por isso, em vez de minar seus esforços.
 
Nada mais tenho a acrescentar, até porque o texto acima reflete com exatidão aquilo em que acredito e pelo qual batalho desde há muito. Beijo 💋 em ti e até sexta!

Autoria e outros dados (tags, etc)

26
Set22

D25E0088-5678-47D4-8CED-D8FF2DA07E56.jpegOra viva! ✌️ 

O meu fim de semana foi maravilhosamente intenso, desta feita a divertir-me e não a trabalhar, como aconteceu nos outros dois anteriores. Uma sessão solene no sábado à tarde, um jantar de gala horas mais tarde e um passeio às Caldas da Rainha no domingo inspirou-me a dedicar-te esta crónica, na expectativa de que passes num teste que visa apurar se andas a aproveitar a vida ao máximo.

Porque eu ando a fazê-lo e, apesar de muitas vezes andar em contrarrelógio, no final das contas a sensação que prevalece é a de que estou a aproveitar toda e qualquer oportunidade para ser e fazer os outros felizes. 

Porque da vida só levamos o que vivemos, desafio-te a responder a estas 22 questões elencadas pela psicóloga Michelle P. Maidenberg:
1. Partilhar com entes queridos como te sentes em relação a eles
2. Arriscar e desafiar os teus medos e preocupações
3. Melhorar caraterísticas com as quais te sentes frustrada ou desapontada
4. Expores-te através de experiências comportamentais, trabalhando para ultrapassar obstáculos
5. Aceitares a ti mesma, aos outros e às circunstâncias que não podes controlar
6. Abordar o teu mundo como uma vítima ou sobrevivente
7. Avaliar o que gostas em ti, nos outros e nas circunstâncias
8. Perguntares qual o propósito da tua vida
9. Identificar quando te comparas com os outros, em vez de te focares nas tuas necessidades e objetivos
10. Praticar autocompaixão quando vives emoções negativas ou desconfortáveis
11. Aceitar emoções, tanto positivas como negativas
12. Exercitar formas saudáveis de lidar com certas situações – e reconhecer quando não o fazes
13. Elevar a tua resiliência, recuperando após experiências adversas, desafiantes ou inesperadas
14. Reconhecer as tuas conquistas, independentemente de serem grandes ou pequenas
15. Estipular quais os teus valores-base, já que são como guias para a tua vida e tomada de decisões
16. Reconhecer quais os teus "gatilhos", de modo a garantir que reages a partir do que sentes e não a partir dos teus pensamentos
17. Perguntares se estás disponível para mudar e investir tempo e esforço nessa mudança
18. Avaliar como e com quem tens passado tempo e se é nessa linha que queres que seja a tua vida
19. Avaliar se estás a viver a tua melhor vida e, se não, o que tens de mudar
20. Observar o quão rígido ou flexível és nos teus pensamentos, e o quanto és guiada por "devo" ou "tenho de"
21. Estares presente – reparar e conectares com os outros e contigo de forma intencional
22. Pensar sobre se morresses amanhã, pelo que gostarias de ser lembrada e como queres que seja a tua vida

Este exercício é bastante revelador do quão perdidos de nós mesmos, da nossa essência, andamos. Na primeira vez que o fiz, o saldo foi claramente negativo. Aperceber-me de que não estava a tirar o máximo proveito da vida - ainda não estou, mas para lá caminho - ajudou-me a tomar algumas previdências no sentido de alterar cetas atitudes que andavam a comprometer uma vida mais plena e feliz. Hoje o saldo ainda não é o que desejo, mas já é francamente positivo.

Quanto a ti, só tenho a perguntar: "Tens tirado tempo para cuidar de ti e desfrutar da vida comme il faut?"

Beijo 💋 em ti e até quarta!

Autoria e outros dados (tags, etc)

23
Set22

Bem-vindo sejas tu outono!

por Sara Sarowsky

2A7126F3-F251-4CBD-AC5D-534737E1B623.jpeg
Ora viva! ✌️ 

Bem-vindo sejas tu outono, minha estação do ano favorita! De nome científico equinócio de outono, a temporada do ano que hoje arranca é justamente aquela que me acolheu quando dei o ar da minha graça ao mundo, daí a razão para gostar tanto dela.

Mais motivos tenho eu para amá-la mais do que a todas as outras. Antes de te revelar quais são, permite-me uma pequena contextualização. O termo equinócio provém da palavra latina equinoxium, que significa "igualdade entre o dia e a noite". Na teoria, durante os seus dias todos os lugares do planeta beneficiam de 12 horas de luz e 12 horas de escuridão.

Acabamos assim de entrar no segundo e último equinócio deste 2022. Quem vive no Hemisfério Norte, como é o caso de Portugal e Cabo Verde, conhece-o como o equinócio de outono. Para os habitantes a sul do equador, este dia na realidade assinala o chegada da estação das flores, daí que os meus leitores do Brasil estejam hoje a celebrar o início do equinócio da primavera.

Em Portugal a chegada do equinócio de outono deu-se às 2:03 desta sexta-feira, 23 de setembro, num dia em que as temperaturas apontam mais na direção do verão do que propriamente do outono. Nada contra, vou já dizendo.

Voltando aos motivos porque adoro o outono, eis alguns deles:
- Quatro dos seis membros do meu núcleo familiar festejam o aniversário nesta estação: o meu pai, a minha mãe, o meu irmão e euzinha aqui. 
- Cinco das minhas besties fazem anos neste trimestre: a Natalie, a Tercia, a Milanca, a Kaly e a Elisângela.
- É no último dia de outubro que despertamos a bruxa que habita em nós, com o H
alloween a ganhar cada vez mais adeptos ao redor do mundo.
- A 11 de novembro celebra-se o São Martinho, cujos papéis de protagnistas da festa cabem à castanha e ao jeropiga.
- Nesse mesmo dia, celebra-se o Dia dos Solteiros, data que, por motivos mais do que óbvios, tem um significado muito especial para mim e para este blog.
- É a 8 de dezembro que se enaltece a santa a quem devo um dos meus três nomes próprios, Imaculada Conceição, feriado nacional em Portugal.
- Na minha terra natal, apesar de não podermos dizer que temos uma estação de outono, é o terceiro trimestre que nos permite a colheita do milho fresco e do feijão congo, dois dos meus alimentos favoritos.
- Em Portugal, país que me acolhe há década e meia, encanta-me o cheiro das castanhas assadas, a par do tom alaranjado das árvores e do solo coberto de folhas. É precisamente essa a imagem que associo a esta estação do ano pelo qual sou apaixonada desde sempre, e com sempre refiro-me a desde que nasci, se é que me faço entender.

Beijo 💋 em ti e até para a semana!

Autoria e outros dados (tags, etc)

emma-simpson-mNGaaLeWEp0-unsplash.jpg
Ora viva! ✌️ 

Faz hoje uma semana que partilhei contigo os hábitos que deves banir da tua vida, em nome de uma existência mais saudável e sustentável. Hoje vou partilhar contigo outros quantos hábitos, que pela sua toxidade, te impedem de ser bem-sucedida nos teus propósitos, sejam eles profissionais ou sociais.

O sucesso é algo que quase todos os comuns mortais ambicionam, independentemente da sua interpretação. Pessoal e subjetiva, a sua noção varia de pessoa para pessoa. Por exemplo, há aqueles que avaliam o sucesso pelo dinheiro, alguns pelo poder, outros pela fama e por aí fora. Existem uns quantos para quem o sucesso é uma questão de saúde, liberdade, segurança ou até de paz e harmonia.

Seja lá qual for o teu sentido de sucesso, o que não pode ser ignorado é que tens que fazer por ele, ou seja, que tens que investir em práticas e ferramentas capazes de te conduzir a ele. Esta publicação visa, pois, dar-te conhecimento do que não deve ser feito quando se quer alcançar o sucesso, isto é, dos hábitos tóxicos que te estão a impedir de a ele aceder. São eles:

1. Idolatrar quem já alcançou o sucesso
Todos nós precisamos de pessoas para nos inspirar, com quem possamos aprender. O que importa aqui referir é que não deves “endeusar” ninguém só porque é bem-sucedido. Há que ter respeito por aqueles que chegaram ao topo, mas tendo sempre em mente que eles fizeram o seu percurso e que tu tens que fazer o teu.

2. Comparar-se aos outros
Não tem qualquer mal em desejares aquilo que não tens, desde que isso não te deixe refém da comparação com os outros. As comparações geralmente só nos fazem sentir diminuídos, pelo que devemos bani-los da nossa vida, isso se queremos ser bem-sucedidos. Lembra-te que cada um tem o que merece, e o que faz por ter.

3. Ficar só na intenção
O "se..." é o que separa a realidade da possibilidade, o fracasso do sucesso. É expectável que este último não seja atingido com um estalar de dedos, mas isso não é motivo para não tentar. Por isso, para de procrastinar e de perder tempo com insignificâncias e usa a tua energia para investir naquilo que queres ver concretizado na tua vida. Define aquilo que queres alcançar e avança nesse sentido.

4. Cultivar a baixa autoestima
A falta de confiança e de amor-próprio é um dos maiores inimigos do sucesso, seja ele em que área for. Se é esse o teu caso, urge sacudires o medo do desconhecido e afastares a crença de que as pessoas bem-sucedidas são mais talentosas do que tu. Elas são apenas mais focadas no seu objetivo, ao ponto de o tornarem uma obsessão. Está na hora de te obcecares pelo que queres atingir na vida.

5. Apontar dedos
Quando apontas um dedo a alguém, outros quatros apontam na tua direção. Com isso quero deixar bem claro que a responsabilidade pela tua boa ou má sorte é 4 vezes tua e apenas 1 dos outros. Ninguém, a não ser tu mesma, é responsável por aquilo que acontece na tua vida. Aceita isso e assume a responsabilidade pelo sucesso (ou fracasso) na tua vida.

6. Julgar os outros
As pessoas mais abastadas não o são necessariamente por força do acaso (herança ou euromilhões). A maior parte delas deu duro para alcançar o que têm. O problema das menos prósperas não é o facto de serem preguiçosas, mas de não saberem como fazer para alcançar a riqueza e a abundância. É isso que as bloqueia. A dica dos experts é para deixar de lado os julgamentos e avançar em direção ao que se deseja.

7. Precisar de todas as respostas
Perante uma questão difícil, o melhor a fazer é admitir que não sabes e depois ires à procura da resposta. Não tens que ter todas as respostas, apenas de ser inteligente o suficiente para te cercares das pessoas certas, capazes de te apoiar e ajudar a obter a resposta certa.

8. Procurar a perfeição
O caminho para o sucesso é, muitas vezes, moroso, tortuoso e penoso. Dificilmente será perfeito, é bom que tenhas isso em mente toda vez que o desânimo ameaçar a tua motivação. Mesmo que não atinjas o nível de sucesso com que sonhaste, terás sempre aprendido alguma coisa ao longo do percurso. O facto de tentares ter sucesso, é sinónimo de sucesso.

9. Priorizar o conforto
Ao longo da viagem para o sucesso irás sentir dúvida, insegurança, desconforto, medo, desânimo e vontade de desistir. Poderás até entrar em pânico. Não te assustes, que tudo isso faz parte do processo. Como tal, habitua-te a esses sentimentos e segue firme no teu propósito. O que não nos mata, torna-nos mais forte, garante a sabedoria popular.

10. Esperar pelo momento certo
Não existe o momento ideal para correr atrás do sucesso. Começar um projeto, investir em alguma coisa ou avançar para o próximo desafio da tua vida é uma questão de decisão e não de timing. Mal sintas o chamado, dá o primeiro passo, sem pensar muito. O que tiver que ser será!

Há quase três horas que ando às voltas com este post, com muitas interrupções pelo meio, já esta manhã Deus o mundo resolveram solicitar a minha atenção. Custou, mas foi, ufa!

Beijo 💋 em ti e muito sucesso na tua jornada!

Autoria e outros dados (tags, etc)

we-vibe-toys-4S4hB8iFFoY-unsplash.jpg
Ora viva! ✌️ 

No último post, fiz referência ao segredo para uma vida amorosa e sexual plena. Ora hoje, volto a frisar os benefícios de uma vida sexual activa, já que o sexo assume um papel fulcral numa relação salutar e no bem-estar corporal, mental e emocional. 

Já tanto disse e redisse sobre o tema que levou este blog a ser distinguido durante três anos consecutivos como o melhor de Portugal na categoria sexualidade, que começa a faltar criatividade para novos conteúdos. Como tal, hoje vou socorrer-me de uma publicação da Saber Viver sobre o quão benéfico este é para a longevidade e a beleza do ser humano.

Ora vamos lá então rever a matéria dada sobre como "dar o corpo ao manifesto" pode acrescentar-nos anos de vida e deixar-nos fisicamente mais atraentes. Num artigo datado de julho de 2020, a jornalista Filipa Basílio da Silva assume o seguinte: "Que ter relações sexuais regularmente faz (e sabe) bem, isso já sabíamos. O sexo ajuda, designadamente, a manter o peso, a reduzir o stresse, a melhorar o humor e a estimular o funcionamento cognitivo. Mas há novos motivos para se ter uma atividade sexual saudável".

É neste contexto que cita vários estudos que atestam que a qualidade e a quantidade dos encontros sexuais não só ajudam a prolongar a vida, como têm um efeito anti-idade. Entre os inúmeros benefícios da prática regular do sexo, destacam-se os seguintes:

Viver mais
De acordo com um grupo de investigadores da Universidade Sapienza e da Faculdade de Medicina da Universidade de San Diego, uma atividade sexual regular, aliada à prática moderada de exercício físico e a uma alimentação saudável, de preferência mediterrânica, acrescenta anos de vida.

Rejuvenescer
Um outro estudo, desta vez levado a cabo pela Universidade de Manchester, garante que dois encontros sexuais por mês são suficientes para satisfazer as pessoas após os 70 anos de idade. Contudo, até essa faixa etária aconselha-se a "sexar" três vezes por semana. Tal frequência, de acordo com o neuropsicólogo britânico David Weeks, faz-nos rejuvenescer entre quatro a sete anos.

Estar em forma
O sexo também contribui para a manutenção de uma boa forma física, imprescindível quando se pretende
retardar o envelhecimento. Para tal, a "cambalhota" deve ter uma duração mínima de 17 minutos, o suficiente para fazer com que os batimentos cardíacos e o fluxo sanguíneo aumentem e, assim, sejam desencadeadas alterações benéficas no corpo, tais como a estabilização dos níveis hormonais, a redução da tensão arterial e a tonificação dos músculos.

Tonificar
Por último, um estudo da Universidade do Quebeque, garante que as mulheres queimam mais de 60 calorias na posição de missionário. Quanto mais exigentes forem as posições e a intensidade aplicada, mais elevado será esse valor. Daí que ousadia e criatividade na hora H sejam altamente recomendados.

Ao escrever isto, fico a pensar que se tivesse desfrutado de uma vida sexual regular nos últimos 15 anos, a esta altura da minha vida estaria com uma aparência de 20 anos e uma esperança média de vida acima dos 100 anos. Se já me dão menos idade do que tenho, ainda este fim de semana um velhote deu-me 18, imagina tu se eu "pinasse" com assiduidade.

Despeço-me com aquele abraço amigo só nosso e a recomendação para que "sexes", em nome da longevidade e da beleza!

Autoria e outros dados (tags, etc)

16
Set22

dainis-graveris-KU_NTjlJovE-unsplash.jpg
Ora viva! ✌️

Estou cansada, e, pelos vistos, vou continuar a estar nos próximos dias. Pelo segundo fim de semana consecutivo, estou envolvida num evento outdoor, desta vez o Festival Cultura Sem Fronteiras, promovido pela Junta de Freguesia dos Olivais, em Lisboa.

Serão quatro dias a ir dormir às tantas da madrugada, para acordar às primeiras horas do dia, já que os afazeres habituais não desapareceram, e dar conta dos meus compromissos não é uma opção. Como tal, hoje vou ser muito breve na minha intervenção por aqui, mais não seja porque é sexta-feira, e sabes bem que eu sou uma acérima defensora da máxima de que o último dia útil da semana pede leveza na alma e descontração no espírito.

Como sei que não resistes ao tema sexualidade, hoje trouxe o segredo para uma vida amorosa e sexual plena. De acordo com a terapeuta sexual Cheryl Fraser, numa publicação para o blogue do Instituto Gottman, a harmonia perfeita entre o casal resume-se a um único modelo, o qual apelida de Triângulo da Paixão, através do qual visa ensinar os casais a criarem uma paixão romântica e sexual duradoura.

São estes os três componentes do modelo aplicado pela terapeuta:

1. Emoção
Sensação infalível de entusiasmo, interesse e atração pelo parceiro que é vivida numa fase inicial da relação e que, muitas vezes, desaparece com o tempo.

2. Intimidade
Característica que se desenvolve com o passar do tempo, através do partilhar das vulnerabilidades e do aprofundar da conexão emocional, os parceiros conhecem-se mutuamente ao milímetro.

3. Sensualidade
Espectro da conexão romântica, erótica e sexual entre duas pessoas, desde dar as mãos ao prazer sexual em si.

Escusado será dizer que nem todas as relações possuem estas três qualidades, não obstante ser isto que deve acontecer num cenário ideal. Caso tenhas interesse em fazer o teste que te vai permitir apurar em que pé está a harmonia da tua relação amorosa, caso a tenhas, é só clicar neste link.

Beijo 💋 em ti e bom fim de semana!

Autoria e outros dados (tags, etc)

14
Set22

anthony-tran-i-ePv9Dxg7U-unsplash.jpg
Ora viva! ✌️ 

Ao contrário do que se pensa, a rentrée é a altura do ano ideal para adotarmos melhores hábitos de vida. Muitos são aqueles que pensam que é no começo do ano que tal acontece, contudo, a experiência comprova que é no período pós-férias que ganhamos consciência do que precisamos alterar na nossa rotina, de modo a termos uma vida mais saudável e sustentável.

A título de curiosidade, sabias que é em setembro que dispara a taxa de separação entre os casais? A explicação é bastante simples: nas férias eles veem-se obrigados a estarem juntos o tempo todo. Sem as exigências do trabalho, não têm outra opção que não seja olhar com olhos de ver para a sua relação. Muitos são aqueles que chegam à conclusão que já não se aturam e que querem algo diferente para as suas vidas. Como tal, a ruptura acontece logo após as férias, ou seja, em setembro.

Por mais interessante que seja esta questão, prometo retomá-la oportunamente, estou aqui hoje para dar-te conhecimento de uns quantos hábitos que andam a comprometer, para não dizer mutilar, o nosso bem-estar. E quem o diz não é esta solteira aqui, ainda que ela esteja integralmente de acordo com a nutricionista que vivamente os desaconselha.

De acordo com Claire Sorlie, nutricionista da Resilient Health and Wellness, está mais do que na hora de deixares de lado as seguintes práticas quotidianas, sob pena de estares a por em causa a tua saúde:

Dormir com o wi-fi ligado
Sabias que a tecnologia wireless emite várias ondas eletromagnéticas nocivas ao cérebro? Quem dorme com o wi-fi ligado, ainda por cima se tiver o telefone mesmo ao lado da cabeça ou do coração, está sujeito a sofrer “lesões leves e até graves”, explica a especialista. Algumas das consequências são o stress e a formação de radicais livres. Eu há anos que desligo o wi-fi antes de dormir.
 
Fazer uma limpeza detox
Ainda que o propósito seja desintoxicar e limpar o corpo, este tipo de dieta carece de proteína, "um elemento fundamental ao transporte das toxinas que se pretende eliminar", como esclarece a nutricionista. Segundo Claire Sorlie, uma operação detox pode muitas vezes fazer mais mal do que bem. Falando na primeira pessoa, o melhor detox de todos é o jejum semanal de 24 horas e a água morna com gengibre a limão logo pela manhã.
 
Beber café antes do pequeno-almoço
Outra prática desaconselhada, uma vez que "pode levar a um pico de cortisol", conforme afirma Sorlie. Como os níveis desta hormona são geralmente altos durante a manhã, com tendência para cair ao longo das horas seguintes, esta prática acaba por trazer também mais ácido ao estômago, podendo resultar em azia. Como não bebo café, com este hábito escuso de me ralar.
 
Deitar fora a parte branca dos pimentos
Apesar de amarga, a sua ingestão pode ser bastante benéfica, já que "ajuda a estimular a digestão”. Comer a parte branca dos pimentos acaba por estimular o sistema digestivo e melhorar a absorção de alimentos", garante a nutricionista. Esta prática vou ter eu que adotar, por mais que não seja propriamente fã deste vegetal.
 
Uma vez dado o recado, é hora de me preparar para um evento no qual vou estar a trabalhar até à meia-noite. Vida dura a de quem nasceu com praticamente tudo, exceto dinheiro. 😉
 
Beijo 💋 em ti e até sexta!

Autoria e outros dados (tags, etc)

12
Set22

Quando nascem novos sonhos

por Sara Sarowsky

quando nascem novos sonhos_imagem.jpg
Ora viva! 🫶

Que fim de semana, caramba! A Feira Anternativa de que te falei no último post foi uma experiência avassaladora, a vários níveis. Ainda estou a processar as vivências que por lá senti e testemunhei. Sobre isso falarei noutra oportunidade, que ainda estou fisica e espiritualmente estafada. A sessão com o Braco foi algo indescretível, adianto já.

De volta à rotina semanal, hoje trago a última crónica para o Balai Cabo Verde, publicada na passada sexta-feira. Quando nascem novos sonhos é assim o complemento da crónica anterior, Quando morrem os sonhos, publicada a 18 de agosto e partilhada contigo há uma semana.

Quando nascem novos sonhos

Seis semanas depois da sua chegada nessa terra longínqua, aninhada entre o oceano e a montanha, pegou ela em toda a sua bagagem e regressou à casa de partida, a cidade das sete colinas, aquela na qual um dia pensou fincar raízes por tempo indeterminado. O coração desta vez vinha vazio, frio, estéril.

Investira praticamente tudo nesses sonhos, ao ponto de já não possuir mais nenhum. Não fazia a menor ideia de onde poderia ir buscar outros. Quis o destino que as coisas não lhe corressem como planeado, reconheceu com a alma em chamas e o coração em pedaços. Sapiência e humildade tinha ela de sobra para saber que o momento da tal mudança pela qual tanto ansiara ainda não tinha chegado.

Era preciso aquietar o espírito, apaziguar o coração, aguardar que o tempo revelasse novos caminhos, que conduzissem a novos sonhos. Disposta a tal estava ela, já que, contra os desígnios do destino, mortal algum poderia atentar, muito menos contestar. Crente estava ela de que tudo acontece por um motivo, e mesmo que aquele que lhe dizia respeito não fosse de momento claro, queria acreditar que algo ou alguém detinha as respostas que tanto procurava.

"O que se faz quando morrem os sonhos", não se cansava de perguntar, a si e às entidades superiores. "O primeiro passo é fazer o luto", sussurrou-lhe a voz da razão, serena na sua sabedoria, paciente na sua fiabilidade. "E depois", questionou ela. "Depois é deixar que o tempo, o mais sábio de todos os mestres, se encarregue de por tudo no seu devido lugar, de dar a cada sonho a sorte que lhe cabe."

"Enquanto isso, como continuarei a viver se já não tenho os meus sonhos comigo", lamuriou-se. "Os sonhos não morrem jamais, eles transformam-se, reinventam-se, reajustam-se. Como a Fénix, eles possuem a magia de renascer das cinzas, ainda mais belos e fortalecidos. Mas para isso tens que dar tempo ao tempo, tempo para o tempo fazer o seu trabalho. Sem pressa nem pressão, apenas com amor e gratidão".

"Como assim com amor e gratidão", questionou ela. "Amor porque é profícuo e gratidão porque é benéfico. Se calhar a causa da morte dos teus sonhos foi insuficiência de amor, amor para acreditar que pudessem realizar-se. E de gratidão também. Provavelmente esqueceste de ser grata por deteres o poder de sonhar", esclareceu a sua voz interior.

"Para que nasçam novos sonhos é preciso que os antigos moram. Esses sonhos que agora pereceram vão abrir espaço para outros, ainda maiores e melhores. Acredita no poder dos teus sonhos, que o universo também acreditará, e a concretização deles será uma mera questão de tempo e de oportunidade", rematou a voz sábia da lua, que do alto do céu assistia ao seu diálogo interno.

Apegara-se tanto àqueles sonhos - afinal por muito tempo os cultivara, alimentara, estimara - que agora temia já não saber viver sem eles. "Desapego, é preciso praticar o desapego", recordou-se das palavras da sua terapeuta espiritual. "Para que algo novo entre na nossa vida é preciso que o velho saia", sussurraram por sua vez as estrelas.

"Sou jovem, saudável, capacitada, instruída, tenho tempo de sobra para criar novos sonhos, para voltar a olhar para a vida como a maior de todas as aventuras, aquela que vale sempre a pena", disse a si mesma. Nesse instante, um sorriso aflorou-lhe aos lábios e um brilho intenso acendeu-lhe os olhos. Novos sonhos estavam a caminho, pressentia. Perante essa convicção, deu as costas ao passado e concentrou-se no futuro, esse sim cheio de promessas.

Dia feliz e uma ótima semana!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Feira Alternativa.jpeg
Ora viva! 🫶

Na esperança de que tenhas "sexado" bastante desde o último post, hoje venho dar-te conta da Feira Alternativa, evento que acontece este fim de semana em Lisboa e em cuja organização esta tua solteira favorita está envolvida.

A primeira, e única, vez em que lá estive foi a 10 de julho de 2016, um dia que os portugueses jamais esquecerão. Sabes porquê? Porque foi nesse bem-dito dia que Portugal sagrou-se campeão europeu de futebol. 

Há muito que ouvira falar desse evento dedicado ao bem-estar físico, mental e espiritual. Como na época ainda não estava focada nesse tipo de temática, tardei em dar um saltinho até ao Inatel para inteirar-me in loco do que se tratava. 

Lembro perfeitamente que só me decidi a ir porque andava às voltas com uma desagradável intolerância alimentar, que acabou por despoletar uma crise de acne facial. A possibilidade de encontrar uma alternativa de tratamento, de preferência mais eficaz e menos dispendiosa, foi o que me convenceu a deixar a Estefânia e rumar a Alvalade, num sábado em que fazia um calor desgraçado. Até me lembro do trazia vestido, vê lá tu. 

Assim, lá apanhei o 744 da Carris e, meia hora depois, dei por mim apeada num bairro que conhecia só de passagem. Mal transpus a entrada principal, fui assaltada por uma sensação incrível, de puro deleite. Quanta surpresa, quanta descoberta, quanto espanto, quanto encanto. Adorei tudo, mesmo tudo, ao ponto de ter estourado o plafond que tinha definido para gastar nesse dia. Na altura, sobrevivia com 650 euros mensais, o que quer dizer que praticamente vivia contando troquinhos.

Foi o meu primeiro contacto a sério com o "mundo alternativo", digamos assim. Amei descobrir as pedras e os cristais, experimentar uma série de massagens maravilhosas, inteirar-me das últimas novidades da cosmética natural, provar novos paladares, explorar aquelas barraquinhas todas, enquanto ia conversando com os expositores. Só não me aventurei na vidência (tiragem de cartas ou leitura de mãos) porque sabia bem o que iria ser revelado e como não me apetecia ouvir mais do mesmo resisti ao chamamento da curiosidade em saber o que me reservava o futuro.

A esta altura da leitura deves estar a perguntar-te porque nunca mais voltei a frequentar essa feira. A verdade é que não sei. Entre isto e aquilo, acabei por deixar passar todas as edições posteriores e nem o facto de uma das minhas besties fazer parte do staff há anos fez-me revisitar aquela que, a par da Feira Internacional de Artesanato (FIA), é das exposições que mais adoro.

Fiz questão de descrever com tanta parcimónia a minha experiência na feira alternativa, de modo a teres uma ideia concreta do impacto que ela poderá causar em ti. Isso se aceitares o meu convite para lá aparecer entre sexta e domingo. Além de um programa riquíssimo e diversificado, com atividades para miúdos e graúdos, poderás ter a oportunidade de receber aquele meu abraço amigo. É só passar pela bilheteira que lá me encontrarás.

Este link dar te á acesso a toda a informação que precisas para dar um saltinho até Alvalade neste fim de semana. Como sei que por vezes temos preguiça em clicar, deixo-te aqui algumas informações úteis sobre o certame:
- Primeiro evento de terapias alternativas e, até agora, o de maior dimensão.
- 16 edições em Lisboa e 6 no norte do país (Porto e Braga).
- Cerca de 130 atividades (palestras, aulas e workshops) previstas. 
- Mais de 150 expositores, das áreas de terapias complementares, consultas (tarot ou astrologia), alimentação saudável, cosmética natural, produtos esotéricos e artesanato.
- Bilhetes à venda na Ticktline ou à entrada da feira.
- Horários: sexta, das 15 às 23 horas, sábado, das 10 às 23 horas, e domingo, das 10 às 21 horas.
- Preçário: bilhete diário: 7,5€, bilhete fim de semana: 10€ e passe 3 dias: 15€. Crianças até aos 10 anos não pagam.

Agora quero ver-te arranjar desculpa para não dares a cara por lá. Beijo 💋 em ti e até segunda!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Melhor Blog 2020 Sexo e Diário Íntimo


Melhor Blog 2019 Sexo e Diário Íntimo


Melhor Blog 2018 Sexualidade





Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D