Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crónicas e confissões de uma rapariga gira e bem resolvida que (ainda) não cumpriu o papel para a qual foi formatada: casar e procriar. Caso para cortar os pulsos ou dar graças? Talvez nem uma coisa nem outra!


01
Ago18

38287630_908750672661450_4805546668776751104_n.jpg

Viva!

 

A labutar em três frentes – pensar que houve uma altura em que não tinha nenhum trabalho e que agora tenho-o em dose tripla – e com um bloqueio criativo severo, por mais que tente (acredita que o tenho feito), não me tem sido de todo possível escrever seja o que for. Quando há tempo não há inspiração; quando há inspiração não há tempo; quando há uma ou outra, falta energia. Busco uma solução sustentável, pois assim não dá para continuar.

 

O Ainda Solteira (AS) é um mais do que um blog para mim. É um projeto de vida, uma causa que abracei com dignidade e do qual me orgulho muitíssimo. Nele investi demasiado para simplesmente deixá-lo morrer de inanição. Ainda que praticamente relegado ao abandono desde maio, continuo a receber propostas de anunciantes, mensagens de seguidores e subscrições novas. Como poderei abrir mão de tudo isso assim sem mais nem menos? Não posso, claro está!

 

Resta-me descobrir onde encontrar inspiração e tempo para escrever, trabalhando praticamente de segunda a segunda e em três áreas completamente distintas. Vida dura a desta solteira que teve não teve a sorte de ter nascido nos estratos superiores da pirâmide social (leia-se classes A e B+). Adiante… que lamentos não pagam contas nem redigem posts.

 

À semelhança dos anos anteriores, durante este mês vou tirar férias do blog, não porque mereça – já que não tenho aqui dado expediente nos últimos tempos –, mas porque preciso aplacar o sentimento de culpa que me assola cada vez que me lembro que não tenho publicado nada. Pretendo aproveitar este interregno para "dar à luz" o bendito artigo que o mais prestigiado jornal nacional acedeu publicar, já lá vão mais de cinco meses.

 

Vou, não sem antes deixar-te com as previsões da Isabel, a conselheira espiritual que, mensamente, cede ao AS as suas previsões energéticas. Para este querido mês de agosto os astros nos reservam o seguinte:

 

Eis-nos chegados ao mês das férias, em que o ritmo acelerado do dia-a-dia abranda e o corpo pede descanso. É também tempo de reflexão, de colocar os pensamentos em ordem, de analisar todos os passos desde o início do ano, de modo a podermos tomar decisões sobre os próximos até ao final do ano.

 

2018 é um ano de profunda transformação. Quem o souber aproveitar da melhor maneira, rapidamente irá entrar numa espiral positiva, quase mágica, onde, num curto espaço de tempo, tudo começará a acontecer. A isso chama-se sincronicidade, em que, num ápice, tudo começa a acontecer; todas as peças do puzzle a juntarem-se, tudo a fazer sentido.

 

Saber viver com sabedoria este mês irá fazer com que essa sincronicidade e essa espiral de mudanças positivas comece a ser sentida já em setembro. De repente, todos os teus sonhos, todos os teus projetos guardados na gaveta, todas aquelas coisas que nos teus pensamentos acreditavas serem impossíveis de acontecer, começam a tornar-se realidade. Pode parecer que é magia, e se calhar até será, já que a magia da vida constrói-se diariamente, sempre com determinação e garra de vencer.

 

Já desde o mês passado que a energia tem estado bastante pesada. Vários planetas retrógrados não ajudam à festa e com isso as pessoas sentem-se mais irritadiças, perdem a paciência com muita facilidade, outras até podem ficar doentes devido ao cansaço extremo que é sentirem-se sem rumo. Quem desistir agora, quem não quiser continuar a lutar, vai ter um mês muito difícil, que poderá mesmo levar a depressões e a estados de apatia total, do género "não há mais nada que eu possa fazer, não tenho mais forças!"

 

Mas o que é facto é que há sempre mais qualquer coisa que podemos fazer. Podemos sempre parar, resguardarmo-nos da loucura do quotidiano e começarmos a tomar decisões. Que atitudes são boas ou más para mim? Que pessoas são boas ou más para mim? Que realidade profissional é boa ou má para mim?

 

Relembro que em agosto continuaremos com alguns planetas retrógrados, nomeadamente Mercúrio, o planeta da comunicação. Por isso, de pouco adiantará fazer grandes comunicados sobre ti ou sobre o que pretendes mudar na tua vida. Apenas analisa, pesa bem todos os prós e contras e apenas no final do mês, lá para o dia 28, começa a tomar decisões concretas rumo à mudança.

 

Para todos aqueles que queiram aproveitar este mês da melhor maneira, o meu principal conselho é que descansem o máximo possível, resguardem-se, meditem, peçam ajuda a um especialista (se for o caso), mas acima de tudo, que aproveitem para tomar decisões sobre a vida que têm neste momento. Todos os dias ao acordar pergunta-te: esta é a minha versão mais feliz? É assim que eu quero ser todos os dias da minha vida?

 

Podes até ter muitas coisas boas neste momento, mas tenho a certeza absoluta que rapidamente irás perceber o que gostarias de mudar em ti. E a cada novo dia é o dia perfeito para fazeres em ti a mudança que gostarias de ver no mundo. A mudança existe em nós! Apenas nós temos o poder de transformar a nossa vida e promovermos a mudança para um mundo melhor.

 

Desejo a todos um mês de agosto abençoado, cheio de luz, harmonia dos pensamentos e amor para tomarmos as decisões certas!

 

Abraço de Luz,
Isabel 💗

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Blog do Ano




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog