Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crónicas, contos e confissões de uma solteira gira e bem resolvida que não cumpriu o papel para o qual foi formatada: casar e procriar. Caso para cortar os pulsos ou dar pulos de alegria? Provavelmente, nem uma coisa nem outra!


18
Fev16

12716963_743392102458871_1340563449_n.jpg

Já soubeste do truque da Kim Kardashian para obter aquele devastador efeito push-up?
 
Pois bem, parece que a estrela do reality show 'Keeping Up With The Kardashians' recorre a... fita adesiva. Sim, leste bem! Segundo ela, deste modo assegura que tapa sempre parte dos seios (e que não há 'deslizes' como, por exemplo, mostrar o mamilo), ao mesmo tempo que os 'puxa' para cima.
 
Simples, não é? Bora atestar a eficácia da técnica? Só quero ver como vai reagir a minha pele ultrassensível e propensa a alergias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

18
Fev16

naom_56bb8d8555735.jpg

 

Assim, tal como milhares de mulheres portuguesas, A Gaja, segundo ela, tem de contar os tostões até ao fim do mês e, dentro dessa ginástica financeira, conseguir flexibilidade monetária para não parecer um ser das cavernas. Tendo em conta esse cenário, partilhou com os seguidores da sua página no Facebook os seus truques de beleza baratinhos – "que não foram patrocinados por nenhuma das marcas referidas". Eu, como ando sem tempo, nem cabeça (admito!) para criar seja o que for, apropriei-me do texto dela. Afinal, nunca é demais partilhar truques femininos para estarmos sempre lindas, maravilhosas e bem compostas.

 

1 - AMOSTRAS: seja para levar para o ginásio ou para ter em casa para uma emergência, as amostras de creme hidratante, champô ou perfume são do melhor que há... e são à borla! Peçam nas perfumarias, farmácias, gamem das revistas no cabeleireiro... O que interessa é que tenham um acervo suficiente para poderem adiar ao máximo a compra de embalagens grandes.

 

2 - HIDRATANTE XXL: há embalagens de um litro/800 ml à venda nas parafarmácias (a Wells tem de marca própria). Custam mais no ato de pagamento (entre 15 a 25 euros, conforme a marca) mas rendem até 30% mais do que se comprassem embalagens mais pequenas. Primeiro, porque a qualidade do creme é efetivamente melhor. Depois, porque, como tem dispensador e tampa de abertura fácil, pode-se aproveitar tudinho (e não precisam de andar feitas malucas a espremer tubos, a abanar frascos ou a cortá-los ao meio).

 

3 - NIVEA: antes da crise atacar em forma, dava-me ao luxo de comprar cremes caríssimos, de marcas ótimas. Depois, a amiga Troika chegou e não tive outro remédio senão cortar nessas coisas para ter dinheiro para comer e para a gasosa. Foi então que descobri algo maravilhoso: o creme Nivea (o da latinha azul), que funciona tão bem ou melhor do que cremes 10 vezes mais caros. Uso na cara (só no inverno, já que no verão opto por usar o creme de corpo no rosto ou protetor solar), no corpo, nas mãos. É barato, cheira bem e, no meu caso - pele seca e sensível - não voltei a ter alergias e irritações. E esta, hein?

 

4 - PANTENE: tal como os cremes hidratantes, houve tempos em que gastava rios de dinheiro em produtos para o cabelo (o meu é seco e ondulado). Depois, deixei-me de merdas e, com 15 euros, faço a festa para mês e meio. A Pantene é, definitivamente, a melhor marca dentro das gamas de supermercado. Tem ainda a vantagem dos champôs e máscaras não cheirarem demasiado a plástico nem serem aguados. Também uso spray condicionador, mas da Elvive. Custa 3 euros. Isso mesmo. 3 euros.

 

5 - ÓLEO DE COCO: antes que digam "ah e tal, lá vem ela com a mania das coisas bio-saudáveis-light", deixem-me dizer-vos isto. O óleo de coco está para a estética como a lixivia para as limpezas. Dá para tudo. Embora seja caro (cada frasco custa em média 7 euros), rende muito e a parte melhor é que também podem cozinhar com ele. Eu uso óleo de coco em tudo. No café (só um bocadinho, para dar um gosto tropical), para fazer granola, nos salteados. E no corpinho também. Antes de lavar a loiça, unto as mãos com óleo de coco, calço as luvas et voilá! Spa caseiro! O calor da água ajuda a hidratar as cutículas... Adeus mãos de lavadeira! Costumo fazer algo semelhante nos pés. Antes de dormir, esfrego uma quantidade industrial de óleo de coco, calço umas meias turcas (aquelas brancas, da raquete). No dia seguinte... adeus cascos de cavalo! Este truque também é ótimo para os rapazes que costumam ter aqueles calcanhares de lixa que arranham mais que unhas de gato. Ah! Óleo de coco também é espetacular para hidratar o cabelo. É só esfregar uma noz nas pontas estragadas e já está. Também pode ser usado como creme de rosto e corpo mas só se tiverem a pele muito seca.

 

6 - AZEITE: querem desmaquilhante de olhos e não querem gastar rios de guita num produto só para esta zona? Experimentem retirar a maquilhagem com um algodão embebido em azeite (não usem virgem extra porque é demasiado agressivo). Resulta. Mesmo! E é particularmente prático quando ficam em casa de um gajo e não querem ficar com olhos de panda no dia seguinte... a não ser que ele não tenha azeite em casa. Ou que use desmaquilhante (hey, i don't judge!). Também uso azeite combinado com açúcar mascavado como exfoliante. Basta misturar o açúcar com um bocadinho de azeite e esfregar no corpo em seco. Depois é só passar por água. O azeite também é bom para uma máscara intensiva para cabelos muito secos. Costumo esfregar azeite nas pontas, enrolar uma toalha previamente molhada em água quente e deixo atuar durante meia hora. Depois é só ter paciência para fazer duas ou três lavagens com champô.

Autoria e outros dados (tags, etc)

17
Fev16

Miss Imperfeita

por Sara Sarowsky

10403671_10204850662693410_142096940482665631_n.jp

 

Estes dias ando numa autêntica maratona de entrevistas, que mal me sobra tempo para respirar quanto mais para parir conteúdos criativos e originais para este (nosso) cantinho de amizade. Mas como, mesmo ausente, tenho-te comigo no pensamento e no coração, deixo-te com este texto que fala sobre como as imperfeições nos fazem perfeitas.

 

Miss Imperfeita

Sou a miss imperfeita, muito prazer!
Uma imperfeita que faz tudo o que precisa fazer, como boa profissional, mãe e mulher que também sou: trabalho todos os dias, ganho meu dinheiro, vou ao supermercado, decido o cardápio, levo e trago filhos da escola, almoço com eles, estudo com eles, telefono para minha mãe todas as noites, procuro as amigas, viajo, vou ao cinema, pago minhas contas, vou ao dentista, mamografia, caminho meia hora diariamente, faço reuniões ligados à minha profissão e ainda faço escova toda semana - e as unhas! E, entre uma coisa e outra, leio livros.
Portanto, sou ocupada, mas por mais disciplinada que eu seja, aprendi duas coisinhas que operam milagres. Primeiro: a dizer não. Segundo: a não sentir um pingo de culpa por dizer não. Culpa por nada, aliás.

Culpa zero.
Quando você nasceu, nenhum profeta entrou na maternidade e lhe apontou o dedo dizendo que você seria modelo!
Seu pai e sua mãe, acredite, não tiveram essa expetativa: tudo o que desejaram é que você não chorasse muito e mamasse direitinho.
Você é humildemente uma mulher.
E, se não aprender a delegar, a priorizar e a divertir-se, bye-bye vida interessante. Porque vida interessante não é ter a agenda lotada, não é alinhar em qualquer projeto por dinheiro, não é atender a todos...

É ter tempo. Tempo para fazer nada. Tempo para fazer tudo. Tempo para dançar sozinha na sala.
Tempo para desaparecer dois dias com o seu amor.

Tempo para uma massagem.
Tempo para ver a novela.

Para procurar um abajur novo para o seu quarto.
Tempo para voltar a estudar.
Tempo Para engravidar.
Tempo, principalmente, para descobrir que você pode ser profissional sem deixar de existir.
Existir, a que será que se destina? Destina-se a ter o tempo a favor, e não contra.
Portanto, não queria sair por aí batendo records...

Pense nisso!

In Página Mulheres Maduras

Autoria e outros dados (tags, etc)

15
Fev16

Nem tudo é técnica

por Sara Sarowsky

11863475_939854262719372_4997785813881119653_n.jpg

 

Ainda na senda do Dia dos Namorados, que espero que tenha sido, no mínimo, divertido, o livro 'The Science of Kissing: What Our Lips Are Telling Us' ('A Ciência do Beijo: O que os nossos lábios nos dizem', numa tradução ipsis verbis) atesta que uma pessoa pode beijar muito bem, mas não conseguir conquistar ninguém com os lábios.

 

Isto porque existem outros fatores (para além dos chamados 'técnicos') que influenciam o momento:

-  Aparência: ter bom aspeto é uma parte importantíssima numa relação. E se esta ainda não existe, mas há projetos para que venha a existir, aparecer com o cabelo todo despenteado ou com meias e chinelos está fora de questão;

- Ambiente: convém escolher um sítio apropriado, sem que haja grandes focos de tensão à volta;

- Contexto: um beijo 'sentido' não pode acontecer do nada. Há que dar um propósito a tudo;

- Gostos: importa aprender quais as preferências da outra pessoa. Assim ter se á vários tópicos de conversa e o momento irá desenrolar-se de uma forma muito mais natural. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

14
Fev16

11229412_483984015138120_7149909563160177087_n.jpg

 

Previsão energética de 15 a 21 de fevereiro de 2016
A carta que representa a energia desta semana denomina-se 'Guidance' ou orientação, indicando-nos que está na altura de confiarmos na nossa intuição.
Passamos a vida dominados pelo que a sociedade nos diz, pelo que os outros pensam e pelas mais variadas influências exteriores. Estamos tão focados na loucura do dia a dia que nos esquecemos de parar e ouvir o que está dentro de nós. Esquecermo-nos de confiar na nossa intuição...
Mas sabem que mais? A nossa intuição está sempre certa!
Aproveitem esta semana para refletirem sobre isso e para trabalharem a vossa auto-confiança para conseguirem acreditar cada vez mais na vossa intuição.
Desejos de uma semana muito feliz a todos!
Abraço de Luz,
Isabel

Autoria e outros dados (tags, etc)

14
Fev16

Como ser solteira

por Sara Sarowsky

'Como Ser Solteira' é a comédia perfeita para sair com as amigas hoje (as solteiras, claro, porque as outras dificilmente lhes conseguimos por a vista em cima).

Autoria e outros dados (tags, etc)

13
Fev16

casal-sexo-cama-800x450.jpg

 

A propósito do 14 de fevereiro - apologistas ou não, o facto é que dificilmente consegue-se ficar indiferente à data -, deixo-te com este artigo sobre os desafios por que todas nós mulheres passamos quando procuramos o amor depois dos trinta.

 

Solteira, divorciada ou mal casada, a verdade é que nunca ouvi falar de mulher que não queira ser amada. Aliás de ninguém. Afinal quem não quer?

 

O facto é que, à medida que a idade vai galgando terreno, mais difícil parece ser conseguir um namorado de jeito (sim, porque namorados arranja-se num ápice, agora de jeito...). Não só porque, mais do que sabermos o que queremos, é termos a exata noção do que não queremos - o nível de exigência aumenta exponencialmente com a maturidade e com a autorrealização pessoal, profissional, social e sexual - mas também por estes novos motivos que o site Your Tango nos fez o favor de elencar:


1. Começa-se a sentir o chamamento da maternidade

A maior parte das fêmeas - não é o meu caso, pois eu como mãe sou uma excelente tia - quando chega aos 30 sem filhos, começa a sentir uma certa pressão para engravidar, uma vez que é mais difícil à medida que o tempo vai passando. Outra das questões que stressa muito as mulheres nesta altura é o facto de se questionarem sobre a escolha do parceiro e se esta é a pessoa ideal para encarnar o papel de pai.

 

2. É mais difícil arranjar namorado quando se tem filhos

Se já é difícil sem filhos, quando se os tem então... Lá no meu ginásio tem uma PT com quem costumo ter conversas de gajas e ela diz-me que não consegue arranjar um homem para algo mais que affairs porque, nas palavras dela: "lá em casa somos cinco: eu, os meus quatro filhos e o gato". Ou seja, o homem que a quiser terá que assumir também toda a bagagem dela. Com isso quero dizer que, se já é difícil para muitas mulheres namorar a partir dos 30, quando se tem filhos o caso muda mesmo de figura. Isto acontece porque para muitos homens namorar alguém com crianças requer outra responsabilidade, tornando a relação sério demasiado rápido. Vá-se lá saber porque é que é muito mais fácil para uma mulher aceitar que o seu namorado tenha filhos do que o contrário.

 

3. Alguns homens preferem mulheres mais novas

Uma das razões pelas quais muitos homens evitam namorar com mulheres mais velhas deve-se ao facto destas já não estarem associadas à ideia de fertilidade e não conseguirem engravidar com tanta facilidade. O mais curioso é que isto nem sempre é assim tão linear e para além disso o esperma também vai enfraquecendo à medida que os homens envelhecem.

 

4. Já não se aguenta mais ouvir: "Então quando é que te casas?"

Para muitas mulheres é extremamente desagradável namorar de forma descontraída e casual quando toda a gente só lhe fala em casamento. Se a palavra 'matrimónio' não faz parte do teu futuro próximo, diz o que sentes à tua família e amigos e fica o assunto resolvido de vez.

 

5. Explicar over and over again porque se divorciou ou porque se está sozinha

Para muitas mulheres descasadas o processo de divórcio já é difícil o suficiente de ultrapassar, quanto mais ter que explicar vezes sem conta a 'futuros pretendentes' o porquê do fim do seu casamento. No caso das que nunca se casaram, é frustrante ter que explicar porque, não obstante todos os teus predicados e soft skills, nunca embarcaste em algo mais sério. Alguns homens não conseguem mesmo disfarçar o quão estranho lhes soa esse facto. Ou seja, deve haver algo de errado contigo.

 

6. Há certos homens que simplesmente não cresceram

Namorar durante os 30 pode ser uma vivência horrível e traumatizante para muitas mulheres. Um dos cenários possíveis é dar de cara com diversos 'eternos solteirões' ou os 'meninos da mamã' que se recusam a crescer ou pura e simplesmente são incapazes de o fazer. A verdade é que o facto do companheiro ser mais velho não é garante nenhum de que este seja mais maduro ou tenha maior propensão para assumir um compromisso sério.

 

7. Às vezes os homens também ficam impacientes para ter filhos

Quando se consegue arranjar um homem para uma relação estável com a mesma idade que a nossa, o mais provável é que ele esteja desejoso para casar e constituir família. O que pode ser uma coisa boa se ambos estiverem em sintonia. Mas prepara-te que nem tudo são rosas, já que alguns trazem bagagem, como ex-mulheres e companhia.

 

8. Muito homens estão traumatizados

Esta questão não foi abordada pelo Your Tango, mas incluo-o, pois faz todo o sentido. Com base na minha experiência, real e virtual, existem bons exemplares masculinos, perfeitamente elegíveis para algo mais que um caso, mas que simplesmente não dão o próximo passo numa relação por medo de sofrer. Ou porque foram traídos, ou porque tiveram uma vida conjugal infernal, ou porque ainda nutrem sentimentos pela ex, ou porque não estão preparados para voltar a partilhar a vida novamente, ou porque isto ou porque aquilo. Foi o que me aconteceu com o meu último ex. O que mais dói, é que um belo dia, como num passe de mágica, passa-lhes o trauma e embarcam numa relação séria... com outra, que bem pode ser a ex ou uma nova conquista. E tu, que estiveste este tempo todo a consolá-lo e a ajudá-lo a resgatar a dignidade e a sanidade emocional, és dispensada com um: "És uma pessoa muito especial e nunca hei de esquecer tudo o que fizeste por mim!". Jurei para nunca mais. Se está traumatizado que procure um psicanalista ou vá para o diabo que o carregue.

 

9. Marcar encontros através da Internet pode ser um desastre

Namoros online têm muito que se lhe diga e nessa matéria já levo muitos anos de estrada. Independentemente da idade, esta opção implica (quase) sempre riscos. Quantas e quantas vezes levei eu com gajos com perfis falsos, especialista em inverdades ou meias verdades, que ocultam fatos importantes sobre a sua vida, com o único intuito de conseguir sexo rápido e gratuito. Nestas coisas de amores virtuais é um tiro no escuro saber se estamos a cair numa emboscada ou diante do nosso príncipe encantado.

 

10. Há sempre playboys à solta

Jovens, maduros ou até mesmo seniores, há espécimes que só querem saber de engates de uma noite (o tão em voga one night stand). Se te deparares com um exemplar desses, o melhor a fazer é dar meia volta e ires à tua vida. Escusado será dizer que daí dificilmente levarás algo mais que uma queca, por melhor que esta seja.

 

Verdade seja dita, assim como há homens complicados e inassumíveis (essa acabo de inventar), também há mulheres assim. Eu assumo-me como uma dessas, ainda que em versão light. Independentemente disso, caso faças mesmo questão de ter uma relação séria, o importante é não desistir só porque encontraste alguns caramelos desses pelo caminho. Acreditar sempre e jamais se contentar com pouco é o mantra da coisa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

12
Fev16

Porque sofre a geração XXI

por Sara Sarowsky

509435.jpg

 

Há uma geração de classe média que estudou em bons colégios, é fluente em outras línguas, viajou para o exterior e teve acesso à cultura e à tecnologia.

Uma geração que teve muito mais do que seus pais.

Ao mesmo tempo, cresceu com a ilusão de que a vida é fácil.

Ou que já nascem prontos – bastaria apenas que o mundo reconhecesse a sua genialidade.

Preparada do ponto de vista das habilidades, despreparada porque não sabe lidar com frustrações.

Preparada porque é capaz de usar as ferramentas da tecnologia, despreparada porque despreza o esforço.

Preparada porque conhece o mundo em viagens protegidas, despreparada porque desconhece a fragilidade da matéria da vida.

E por tudo isso sofre, sofre muito, porque foi ensinada a acreditar que nasceu com o património da felicidade.

E não foi ensinada a criar a partir da dor.

Eliane Brum

Autoria e outros dados (tags, etc)

11
Fev16

O melhor jejum

por Sara Sarowsky

509501.jpg

 

• Jejum de palavras negativas e proferir palavras bondosas.
• Jejum de descontentamento e encher-se de gratidão.
• Jejum de raiva e encher-se com mansidão e paciência.
• Jejum de pessimismo e encher-se de esperança e otimismo.
• Jejum de preocupações e encher-se de confiança em Deus.
• Jejum de queixumes e encher-se com as coisas simples da vida.
• Jejum de tensões e encher-se com orações.
• Jejum de amargura e tristeza e encher o coração de alegria.
• Jejum de egoísmo e encher-se com compaixão pelos outros.
• Jejum de falta de perdão e encher-se de reconciliação.
• Jejum de palavras e encher-se de silêncio para ouvir os outros.

* Um contributo da companheira Xuxa, fiel seguidora deste caderno.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Bolo-de-chocolate-770x490.jpg

 

Para tudo já, porque esta pode ser a mais fantástica e bem aventurada notícia de sempre: comer bolo de chocolate sem correr o risco de engordar. Melhor ainda, podendo-se ainda perder umas gramas.

 
Parece que, de acordo com um novo estudo, um pequeno-almoço com direito a uma fatia de bolo de chocolate pode ajudar a perder peso. Afinal, há luz ao fundo do túnel para quem não é fã dos batidos com couve e espinafre ao pequeno-almoço…
 
O estudo, pelas mãos da Universidade de Tel Aviv, dividiu 193 pessoas com casos de obesidade clínica em dois grupos: um que consumia um pequeno-almoço equilibrado, com uma fatia de bolo de chocolate e outro grupo que ficava com um pequeno-almoço de 300 calorias, com uma dieta baixa em hidratos de carbono.
 
Durante 32 semanas, todos os participantes foram analisados e encorajados a iniciar uma dieta. Até metade do percurso, o comportamento dos dois grupos foi igual, com uma média de perda de peso de 15 quilos. No final do estudo, o grupo que consumia a tal fatia de bolo de chocolate (bem mais bem humorado, diga-se) continuou a perder peso, com uma média de mais seis quilos que ficaram pelo caminho. Já o outro grupo recuperou peso: em média, cada participante ganhou quase 10 quilos.
 
Ambos os grupos consumiam a mesma quantidade de calorias diárias. No entanto, o grupo do pequeno-almoço baixo em hidratos de carbono dizia sentir-se menos satisfeito e com maior necessidade de açúcar. Algo que não acontecia com o grupo da fatia de bolo de chocolate.
 
De acordo com os investigadores, evitar os doces por completo teve um efeito de ansiedade e apenas estimulou a dependência desses alimentos.
 
De manhã, o metabolismo está mais acelerado. Além disso, o facto de ainda haver um dia inteiro em que se gasta energia também teve efeito neste estudo. Por isso, se for para dar a tal ‘facadinha’ na dieta, que seja de manhã…
 

A ser verdade, só tenho uma coisa a dizer: há coisas fantásticas não há? Bolo de chocolate me espera que eu vou-lhe usar. Oh se vou!

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Melhor Blog 2020 Sexo e Diário Íntimo


Melhor Blog 2019 Sexo e Diário Íntimo


Melhor Blog 2018 Sexualidade





Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D