Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas e confissões de uma rapariga gira e bem resolvida, na casa dos 30, que (ainda) não cumpriu o papel para a qual foi formatada: casar e procriar. Caso para cortar os pulsos ou dar graças? Talvez nem uma coisa nem outra!


12
Nov15

Uma lady na mesa...

por LegoLuna

ng4681863.jpg

 

Sabes aquela máxima que diz que mulher que é mulher deve ser "uma lady na mesa e uma louca na cama"? É precisamente sobre ela que recai o post de hoje. Bem... pelo menos sobre uma parte dela, que da outra, a que toca à loucura na cama, prometo falar noutro dia. Combinado?

 

Óbvia para muitos, para outros nem tanto, uma inspeção períodica às regras de etiqueta, a meu ver, nunca é acessória, principalmente para nós trintinhas e trintonas, profissionais ativas, bem resolvidas e que ambicionam um lugar ao sol no mercado de trabalho.

 

Quanto a ti não sei dizer, mas uma das coisas que mais abomino numa criatura é a falta de modos e etiqueta social. E olha que sou uma pessoa que não teve uma educação aprimorada, e que, por isso mesmo, fez questão de se ir refinando ao longo da vida, por forma a correr atrás do prejuízo de não ter nascido num berço de ouro. Tenho perfeita consciência que nem toda a gente tem acesso ao conhecimento, à formação e à etiqueta, mas há coisas que são básicas e que devem fazer parte da existência de todo ser social, independentemente de pertencer à classe A, B ou C.

 

Eis então 30 (numa mais que óbvia homenagem à nossa faixa etária) das principais regras, que convém fazerem parte do nosso quotidiano, sobretudo no contexto laboral, aspeto assumidamente fulcral nesta fase da nossa vida.

 

Principais regras à mesa para recordar ou apre(e)nder:

1. Reservas. O protocolo exige que se ligue para o restaurante com um ou dois dias de antecedência. Para os restaurantes que têm lista de espera, aconselha-se marcação com uma ou duas semanas de antecedência. Reconfirmar o almoço ou jantar horas antes da marcação.

2. Entrevista de emprego. A mesa é um dos locais onde se avaliam candidatos para qualquer emprego. Se for este o caso, o candidato deve seguir quem o convidou em todos os seus passos, desde o pedido da comida ou bebida, evitando pratos complicados, bem como temas polémicos.

3. Postura. Sente-se comodamente, costas direitas, mãos sobre a mesa e cotovelos junto ao corpo. Os cotovelos só podem estar em cima da mesa quando não há pratos, nem talheres.

4. Equipamentos de comunicação. Convém desligar ou colocar no silêncio todo e qualquer dispositivo de comunicação antes de entrar no restaurante. Se se esquecer e o telefone tocar, não atenda e desligue-o imediatamente, não enviando sequer mensagens.

5. Sentar-se. Quando se tratam de grupos num restaurante, por exemplo, é o empregado que leva os clientes à mesa. No caso de ser numa casa particular, é o anfitrião que senta os convidados.

6. Fazer o pedido. Para mostrar que está pronto para pedir, feche o menu e coloque-o sobre a mesa. Abra o guardanapo em cima do colo e mantenha-o aí durante toda a refeição.

7. Começar. Espera-se que seja o anfitrião a dar inicio à refeição. Se for num restaurante, o empregado serve a comida à sua esquerda e bebidas à direita. Quando o empregado apresenta a travessa, deve servir-se com o garfo na mão esquerda e colher na direita.

8. Esperar por convidado. No sentido de melhor sentar os convidados, é admissível esperar por alguém que está atrasado. No entanto, nunca além de 20 minutos.

9. Copos. Os copos de cocktail não devem ser levados para a mesa do jantar ou almoço, porque aí vão ser servidas outras bebidas com a refeição. Os copos de vinho branco seguram-se pelo pé e os copos de vinho tinto pelo balão.

10. Talheres. Na maior parte das situações, o uso dos talheres faz-se no sentido de fora para dentro. Comida servida num prato come-se com garfo e faca, numa taça, com uma colher. Quando surgem um garfo e uma colher, saiba que o garfo serve para segurar a porção e a colher para cortar e meter a comida na boca.

11. Falar, comer e beber. Se estiver a participar numa conversa, engula primeiro a comida, pouse o garfo no prato e só depois fale. Quanto à bebida, para evitar que o copo fique sujo ou entre comida para o seu interior, aconselha-se a limpeza da boca com o guardanapo antes de beber.

12. Gesticular. Quando segura um talher, descanse a outra mão no colo. Quando não segura os talheres, as mãos devem estar no colo. Não aponte ou gesticule com os talheres, muito menos mexa no cabelo.

13. Comer sopa. Levar a colher à frente da boca e não de lado. A colher descansa sempre fora da taça da sopa, sobremesa ou outra, mesmo quando termina é aí que fica, fora da taça, no prato por baixo.

14. Provar a comida alheia. Se tiver muita curiosidade em relação ao prato do colega, entregue-lhe o seu garfo, ele espeta um pouco da sua comida e devolve-lhe o garfo colocando-o no seu prato.

15. Espirrar, tossir e assoar o nariz. Se não tiver como evitar, cubra o nariz e a boca com o guardanapo e proceda discretamente e o mais rápido possível. Numa emergência, saia da mesa.

16. Bebidas quentes. Para verificar a temperatura de uma bebida quente, aconselha-se um simples sorvo com a ponta da colher. Se bebeu sem provar e queimou-se, beba água imediatamente.

17. Comida desconhecida. Espere até que alguém comece a comer e faça igual. Se não tiver vergonha, pergunte se o prato deve ser comido à mão ou com garfo.

18. Cortar comida. Cortar a comida em um ou dois pedações, com a dimensão de uma dentada. Comer silenciosamente. Raspar o prato, bater com os talheres ou sorver e mastigar com vigor a comida é considerado deselegante.

19. Comida à mão. Coloque a comida no prato, coma à mão, mas não lamba os dedos, use o guardanapo. Se tem dúvidas como proceder, observe ou use o garfo.

20. Buffets. Para reabastecer o prato num almoço ou jantar num buffet faça-o com um prato novo, entregando o sujo ao empregado.

21. Lidar com comida desobediente. Num almoço ou jantar formal, a faca deve empurrar a comida contra o garfo. Numa refeição mais informal, esta função pode caber a um pedaço de pão.

22. Tirar comida da boca. Um osso ou uma espinha devem ser tirados da boca da mesma forma que foram lá parar. Ou seja, se está a comer com as mãos é com as mãos que tira, se for com um garfo, é com o garfo.

23. Comida presa nos dentes. Pode ser bastante desconfortável, mas nunca, em circunstância alguma, remova esta comida à mesa, muito menos com um palito. Faça-o em privado.

24. Sair da mesa. Se por qualquer motivo tiver de sair da mesa por uns instantes, diga "desculpem-me, não demoro nada" ou algo do género.

25. Comida na cara. Se perceber que alguém próximo de si tem comida na cara, faça um gesto discreto com dedo indicador apontando na sua cara o local onde está a comida.

26. Pedir um vinho. Comece por procurar uma região que o interesse e, dentro disso, o preço em que se sinta mais confortável. Indique ao empregado a sua escolha e peça-lhe a opinião, não se esquecendo que o preço é o critério não o nome do vinho.

27. Serviço. Numa refeição informal, são os convidados que se servem, passando as travessas ao convidado mais perto de si, e habitualmente, à sua direita. Não se esqueça de agradecer.

28. Mala e carteiras. Num almoço ou jantar privado são entregues à chegada ao anfitrião da casa. Num restaurante devem ser colocados e no colo e não em cima da mesa, pois criam confusão com pratos, talheres, copos.

29. Batom. Uma senhora deve abster-se de retocar o batom antes de ir para a mesa, para não deixar copos e guardanapos marcados durante a refeição.

30. Chapéus e bonés. Adereços desaconselhados, embora sejam permitidos em algumas refeições ao ar livre.

 

Não vou dar uma de snob e vangloriar-me de ter tirado 20 valores, mas orgulho-me de admitir que nenhuma destas regras me soou a novidade; o que a meu ver, me habilita para fazer boa figura em qualquer evento que me apareça pela frente.

 

E tu, meu bem, desta lista quantas regras fazem parte do teu dia-a-dia? Faz o teste e depois conta-me o resultado. Pode ser?

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Diana a 12.11.2015 às 19:00

Nenhuma das regras me era desconhecida sinceramente. Num entanto existem algumas que precisam de uma certa prática como a de tirar ossos ou espinhas da boca.
De resto acho que concordas comigo se disser a maior regra é aprender a estar à vontade com estas regras senão o risco de soar a falso é enorme e corre-se o risco de se cometer alguns disparates.

http://aventuras2014.blogs.sapo.pt/
Imagem de perfil

De LegoLuna a 12.11.2015 às 20:06

Estou contigo Aventureira

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D