Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crónicas e confissões de uma rapariga gira e bem resolvida, na casa dos 30, que (ainda) não cumpriu o papel para a qual foi formatada: casar e procriar. Caso para cortar os pulsos ou dar graças? Talvez nem uma coisa nem outra!

15696482_10154943246684382_1065789443_o.jpg

Ora viva!

 

A cidade de todos os encantos foi ontem abençoada com um dia sensacional, um convite mais do que irresistível a um passeio à beira-rio, uma ida ao Museu da Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT) e um almoço em Belém, sempre na melhor das companhias: amigos. A mim, que mal tenho saído de casa nas últimas semanas, este programa soube-me pela vida, mais não seja porque tratei logo de garantir a DDR de vitamina D, risos, amizade, selfies, junk food e exercício físico. Que mais precisa uma solteira para ser feliz? Beijo na boca!

 

O Pão Pão Queijo Queijo, o meu restaurante favorito da zona, além do melhor shoarma do mundo, proporciona ainda aos clientes a oportunidade de se divertirem com os seus azulejos com alguns dos mais conhecidos provérbios portugueses. Um deles, o da imagem, parece ter sido pensado à medida deste blogue. Tanto assim é que não resisti a tirar uma fotografia, que agora publico com o propósito de te desafiar a interpretar o sentido deste dito:
Solteiro: um pavão.
Noivo: um leão.
Casado: um burro

 

Portanto, a partir de agora, cabe-te a ti concluir este artigo. Vamos a ver se haverá consenso entre a minha interpretação e a tua.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D