Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crónicas e confissões de uma rapariga gira e bem resolvida que (ainda) não cumpriu o papel para a qual foi formatada: casar e procriar. Caso para cortar os pulsos ou dar graças? Talvez nem uma coisa nem outra!


shutterstock_222401335-800x450.jpg

Aposto que por esta nenhuma de nós esperava. Ao que tudo indica é a composição da flora intestinal que determina o peso (mais ou menos adequado) de cada indivíduo. Esta descoberta, publicada na revista Science, e fruto de um estudo do Centro da Ciência do Genoma e Sistemas Biológicos da Faculdade de Medicina da Universidade de Washington, comprova que os tipos de bactérias que existem nos intestinos influenciam a acumulação de gordura muito mais do que qualquer outro fator como, por exemplo, a alimentação.

 

Mesmo não tem sido ainda experienciada em humanos, já que a pesquisa debruçou-se sobre ratos, esta revelação é encarada como um novo ponto de partida para o tratamento da obesidade humana, através da transferência de flora intestinal de indivíduos saudáveis para os que têm excesso de peso, ou simplesmente, de terapias e dietas personalizadas que promovam o desenvolvimento das bactérias dos magros em organismos gordos.

 

E esta, hein?

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D