Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crónicas e confissões de uma rapariga gira e bem resolvida que (ainda) não cumpriu o papel para a qual foi formatada: casar e procriar. Caso para cortar os pulsos ou dar graças? Talvez nem uma coisa nem outra!


thinking-girl-1725x810_28027.jpg

 

Hoje o tempo anda escasso - confesso que a inspiração também - por isso só passei para deixar-te com esta lista de coisas que as pessoas com força mental (normalmente) não fazem. Aponta aí:

 

1. Não perde tempo a sentir pena de si mesmo

"Sentirmos pena de nós mesmos é autodestrutivo", diz Morin, pelo que o truque para acabar com este comportamento é "afirmarmos o bem que há no mundo e começarmos a apreciar aquilo que temos".

 

2. Não abdica do seu poder

As pessoas abdicam do seu poder quando não estabelecem limites físicos e emocionais, descreve Morin, dando Oprah Winfrey como exemplo de alguém que tem um forte domínio do seu próprio poder. Tendo crescido na pobreza e sofrido abusos sexuais, Oprah "escolheu definir quem iria ser na vida não abdicando do seu poder".

 

3. Não foge da mudança

Morin descreve cinco etapas da mudança: pré-contemplação, contemplação, preparação, ação e manutenção. Seguir cada uma das etapas é fundamental, dado que fazer mudanças pode ser assustador, mas fugir delas impede o crescimento.

 

4. Não foca a atenção no que não pode controlar

"Dá uma sensação de grande segurança ter tudo sob controlo, mas pensar que temos sempre o poder de fazer as coisas acontecerem como queremos pode tornar-se problemático", avisa Morin. Tentar controlar tudo é, provavelmente, uma resposta à ansiedade.

 

5. Não se preocupa em agradar a todos

Frequentemente, julgamo-nos a nós próprios levando em conta o que outros pensam de nós - o que é o oposto da força mental. Morin elenca quatro factos sobre a tentativa de agradar a todos constantemente: é uma perda de tempo; quem tenta agradar a todos é facilmente manipulável, é normal que outros se sintam zangados ou desiludidos e ninguém consegue agradar a todos.

 

6. Não têem medo de assumir riscos calculados

Frequentemente, diz Morin, as pessoas têm medo de assumir riscos, sejam financeiros, físicos, emocionais, sociais ou relacionados com os negócios. Mas tudo depende do conhecimento. "A falta de conhecimento sobre como calcular riscos cria um medo aumentado", diz a autora.

 

7. Não se perde no passado

O passado está no passado. Não há maneira de alterar o que aconteceu e "viver no passado pode ser autodestrutivo, impedindo-nos de apreciar o presente e planear o futuro", escreve Morin. Além de não resolver nada, pode levar à depressão, alerta. Pode haver, porém, uma vantagem em pensar no passado. Pensar nas lições aprendidas, considerar os factos em vez das emoções e encarar uma situação sob uma nova perspectiva pode ser útil.

 

8. Não repete os mesmos erros

Refletir pode garantir que não repetimos os mesmos erros. É importante analisarmos o que terá corrido mal, o que podia ter corrido melhor e como fazê-lo de forma diferente na próxima vez, escreve Morin. Pessoas mentalmente fortes aceitam a responsabilidade pelo erro e criam um plano cuidadosamente redigido para evitar tornar a repetir o erro no futuro.

 

9. Não fica ressentida com o sucesso dos outros

O ressentimento é como a raiva que fica escondida e acumulada, considera esta profissional da mente. Prestar atenção ao sucesso de outra pessoa não vai contribuir para o nosso, na medida em que nos distrai do nosso percurso. Mesmo que venhamos a tornar-nos bem sucedidos, poderemos nunca sentir-nos satisfeitos se estivermos sempre distraídos com os outros.

 

10. Não desiste após o primeiro fracasso

O sucesso não é imediato e o fracasso é, quase sempre, um obstáculo que teremos de contornar. Pensar que o falhanço é inaceitável ou que significa que não somos suficientemente bons não reflete força mental.

 

11. Não tem de medo de estar sozinha

"Arranjar tempo para estarmos sozinhos com os nossos pensamentos pode ser uma experiência poderosa e que pode dar-nos ferramentas para atingirmos os nossos objetivos", escreve Morin. Tornarmo-nos mentalmente fortes "exige que reservemos tempo do dia-a-dia para nos concentrarmos no crescimento".

 

12. Não sente que o mundo lhe deve alguma coisa

É fácil sentirmo-nos zangados com o mundo devido aos fracassos ou falta de sucesso, mas a verdade é que ninguém tem direito a nada. Tudo tem de ser conquistado. "A vida não é feita para ser justa", sentencia Morin.

 

13. Não espera resultados imediatos

"Uma disposição para desenvolver expectativas realistas e a compreensão de que o sucesso não acontece da noite para o dia são necessários se quisermos atingir o nosso potencial máximo", considera Morin. As pessoas mentalmente fracas são, frequentemente, impacientes.

 

Nota: Estas dicas vieram do livro 13 coisas que as pessoas com força mental não fazem, da autoria de Amy Morin, que, além de psicoterapeuta, professora de psicologia e assistente social, sintetizou em 13 tópicos as atitudes que permitem evitar pensamentos, emoções e comportamentos destrutivos – a trilogia essencial – e desenvolver força mental para atingir o sucesso.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D