Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas e confissões de uma rapariga gira e bem resolvida que (ainda) não cumpriu o papel para a qual foi formatada: casar e procriar. Caso para cortar os pulsos ou dar graças? Talvez nem uma coisa nem outra!


 

CIMG5398.JPG

 

Ao fazer um balanço das temáticas (mais) abordadas aqui neste espaço, apercebi-me que ainda não partilhei nada sobre as minhas performances culinárias. Tenho apregoado que me sinto completamente à vontade entre tachos e panelas, mas nunca dei provas concretas dos meus dotes culinários.

 

A pensar nisso, hoje resolvi escrever sobre um dos pratos pelo qual ando genuinamente enamorada.

 

Lá em casa não se cozinha carne, em parte porque o seu cheiro enoja a minha colega – que é vegetariana convicta -, em parte porque tornei-me numa semivegetariana, que só consome este alimento fora de casa. Sendo assim, a minha dieta alimentar baseia-se essencialmente em bichos do mar, cereiais integrais, leguminosas, verduras, tubérculos, com alguns ovos pelo meio. Por curiosidade, por influência da Natalie e do Movimento 2ªs Sem Carne, nos últimos tempos tenho explorado muito mais as opções vegan. É aqui que entra o meu legumes salteados, que batizei com o nome:

 

Legumes salteados à moda dos solteiros

Ingredientes:

* Todo o tipo de legumes a que conseguires deitar a mão

Preparação:

* Levar ao lume uma panela com água e, quando esta começar a ferver, adicionar os legumes todos. No meu caso, brócolos, feijão verde, ervilhas, cogumelos, batata doce e mandioca. Se quiseres, podes temperar com uma pitada de sal. Enquanto isso, leve ao lume brando um tacho ou panela wok (caso tenhas) com um pouco de azeite, outro tanto de tomate triturado (opto pela versão com alho e cebola) e um bocado de massa de alho. Entretanto, descasque e rale uma cenoura média. Feito isso, deixa reservado de parte. A essa altura os legumes já estão cozidos (convém que fiquem al dente), pelo que é só coar, cortar em bocados pequenos e juntar ao refogado, mexer, temperar com cominhos em grão (moído não terá o mesmo gosto), algum manjericão e pimenta preta (a escolha dos condimentos fica ao teu gosto). Quando os legumes estiverem praticamente prontos, é só acrescentar a cenoura ralada e umas quantas azeitonas, voltar a saltear e voilá! Em menos de 20 minutos, terás um prato simples, saboroso, saudável, hipocalórico, económico e fácil de fazer. Se o puderes acompanhar com uma salada de folhas, maçã granny smith e queijo branco e aquela meia taça de vinho tinto da praxe, perfeito.

Tempo de preparação: cerca de 20'

Grau de dificuldade: 0

Variantes: Nos dias em que me apetece peixe, costumo incluir umas lascas de bacalhau ou paloco. Nos dias em que pretendo reforçar na proteína, toca a acrescentar ovo cozido. Nos dias de pura rapidez, contento-me em juntar uma lata de atum/sardinha/cavala. A Natalie acrescenta seitan ou tofu, mas isso já é muito à frente para mim.

 

Bon appétit!

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Imagem de perfil

De Vitória a 02.02.2016 às 13:59

Faço muita vez este género de salteados, práticos e saborosos

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D