Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crónicas e confissões de uma rapariga gira e bem resolvida que (ainda) não cumpriu o papel para a qual foi formatada: casar e procriar. Caso para cortar os pulsos ou dar graças? Talvez nem uma coisa nem outra!


03
Mar16

Homens vs Compromissos

por LegoLuna

black.jpg

O tema de hoje é (quase) tão velho como as relações humanas. Não obstante isso, este dá sempre pano para manga, pelo que o artigo de hoje foca-se na conexão homens versus compromisso.

 

Que os homens denotam uma maior dificuldade em comprometer-se já nós sabemos. Ainda no outro dia tive provas disso: resolvi assuntar junto do professor mais hot do Hut sobre a sua disponibilidade amorosa, já que uma amiga muito querida está com intenções para com a sua pessoa. Responde-me ele, sem nem mesmo pestanejar: "não me lembro de ter no meu facebook ou nas redes sociais nenhum anúncio a dizer que procuro compromisso". Ou seja, se a tua amiga quiser envolver-se comigo eu alinho, mas que fique bem claro que ela será apenas mais uma na minha extensa lista de conquistas. Compromisso está fora de questão.

 

Perante a mais que óbvia relutância masculina em assumir compromisso, a nós mulheres só nos resta (tentar) perceber o que faz com que os gajos fujam, ou pelo menos resistam até onde lhes for possível, de uma relação mais séria? Com base na minha experiência - significativa, diga-se de passagem - estes são os principais motivos para terem medo de se comprometer.

 

1. Perder a liberdade - O maior de todos os seus temores. Alguns até começam a hiperventilar quando pensam que provavelmente terão que abrir mão (ou, no mínimo, diminuir drasticamente) das saídas à noite, da paródia com os amigos, dos jantares e serões na companhia da PlayStation, do futebol, de trocar mensagens com outras fêmeas, de saírem com outras espécies femininas, e por aí adiante. Perante este cenário, uma relação séria afigura se lhes como uma condenação, já que tomam consciência que terão que abrir mão de algumas dessas práticas. Este é sem dúvida um dos pontos a que é mais difícil de dizer adeus.

 

2. Abrir mão do seu espaço – Virem o seu território invadido com cuecas, artigos de beleza, tampões, coisas em rosas, velas, bibelôs e enfeites não é coisa que se encare de ânimo leve. Imaginar que aquele cantinho onde guardam as suas preciosas tralhas: jornais, jogos, livros, CD's, etc, pode deixar de existir é quanto baste para atrofiar as ideias de qualquer um. A mim atrofia, de certeza.

 

3. A ideia de ficar com a mesma mulher para sempre assusta – A não ser que estejamos perante a nossa alma gémea, coisa que deve acontecer a cerca de 10% dos casais, não deve fácil visualizar o resto da nossa vida ao lado da mesma pessoa. Para os homens então… a ideia de "comerem" da mesma comida over and over again até que a morte os separe deve ser simplesmente castradora. Nesse aspeto sou macha, admito. Não me seduz nem um pouco esta possibilidade. Nada mesmo. Este é sem dúvida um dos meus maiores contras a uma relação para a vida. Feliz ou infelizmente, o que acontece é que com o passar dos anos a vontade de variar o cardápio vai diminuindo e um belo dia apercebemo-nos que estamos sozinhos, solitários e extremamente carentes de uma relação com conteúdo.

 

4. Guardam traumas - Os psicólogos revelam que esta é uma das razões mais comuns para terem medo de se comprometer. Ou porque já foram abandonados, ou porque já foram traídos ou porque viveram uma relação problemática. Seja qual for o trauma, este acaba por afetá-los mais do que pensam ou querem admitir.

 

5. Demasiadas expectativas por parte delas - Pode não parecer, mas os homens são criaturas bem mais inseguras do que aparentam. No fundo, quase todos têm medo de não estar à altura das exigências das mulheres - que não são poucas, admitamos - quer seja porque ressonam, por falarem asneiras, por não cultivarem o intelecto, por se desleixarem com a aparência física, por cheirarem mal dos pés, por terem mania de deixar a toalha molhada em cima da cama, e por aí adiante. A mim, que sou chata e exigente, já me confessaram algumas vezes que sentiam não estarem à minha altura, daí terem-me trocado por outra que esperavam menos deles e não lhes moía tanto os miolos.

 

6. Não é a mulher certa – Muitos homens acabam por não comprometer-se porque sabem que a mulher com quem estão não é a que querem para a vida. Conheço Já passei por isso, dói que se farta, mas é a realidade. Por mais que gostemos dessa pessoa, por mais que façamos tudo e mais alguma coisa por ela, por mais que nos esforcemos por mostrar-lhe que somos a mulher ideal para ele, ele pode não sentir isso. Daí que muitos deles sigam aquela máxima: "enquanto não encontrares a mulher certa, vai-te divertindo com a errada".

 

7. Medo da intimidade – Estar com alguém todos os dias não é a mesma coisa que viver com ela todos os dias. Aqui tem que existir a partilha de tudo e isso por vezes assusta. Venhamos e convenhamos não é fácil aturar outra pessoa o tempo todo, levando com o seu mau humor, aturando as suas crises existências, os tpm's, as inseguranças, os "amas-me?", "diz-me que sou a mulher da tua vida". Nem eu aguento, só de estar a escrever isso.

 

8. Não gostam de ser pressionados - Se existe coisa que eles não gostam é de se sentirem pressionados. Na verdade, ninguém gosta. Só que há uns que convivem melhor com isso do que outros. Há que reconhecer que existem mulheres que são autênticas malas sem alça, chatas, inseguras, carentes, pedantes, imaturas, levianas, caprichosas e fúteis, que mais não fazem que atazanar o juízo a um homem. Perante este cenário, quem pode censurá-los por darem de frosque quando elas insistem para que eles deem o próximo passo na relação?

 

9. Estão habituados a viver sozinhos - Esta é outra das razões mais comuns (e falo por mim). Depois de muito tempo leves, livres e soltos, a serem donos e senhores dos seus narizes, sem ter que dar satisfações nem fazer um relatório das suas atividade, o medo das mudanças que uma mulher possa causar na vida deles é real e bem mais comum do que se imagina. Daí muitos homens nunca convidarem as mulheres com quem se relacionam para ficar lá em casa e se convidam, na maior parte das vezes não passa mesmo disso, de um convite. E não precisamos ser videntes para saber o que justificou esse convite.

 

10. Ainda é cedo - Neste capítulo, nós as mulheres somos (por norma) bem mais apressadas. Os machos preferem deixar a coisa andar por tempo indeterminado, à espera de ver se a relação tem ou não futuro. E sim, este deixar andar pode levar meses, anos ou até décadas. Sem falar que os homens pensam assim: "se estou bem assim para que mudar".

 

Depois deste artigo, acho que vou suspender, por uns tempos, as minhas pretensões em apostar numa relação para a vida. Cada vez mais, vejo-me obrigada a admitir que, como casada, sou uma excelente solteira.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D