Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas e confissões de uma rapariga gira e bem resolvida, na casa dos 30, que (ainda) não cumpriu o papel para a qual foi formatada: casar e procriar. Caso para cortar os pulsos ou dar graças? Talvez nem uma coisa nem outra!


23
Out15

8cartaopostal-850x850.jpg

 

A minha casa, em especial o quarto, é um lugar sagrado para mim, o meu refúgio, o último reduto quando quero estar em paz comigo mesma e recerregar as baterias necessárias para levar a bom porto este barco louco chamado vida.

 

Como uma sagitariana de gema que sou, adoro socializar: noitadas, festas, convívios, comer fora, passear, viajar e por aí fora são condições sine qua non para ser e estar feliz. Mas o melhor de tudo mesmo é estas coisas poderem ser feitas porta fora, fazendo da nossa residência o melhor abrigo, sobretudo naqueles momentos em que só nos apetece sossego, aconchego e solidão. Como divido casa com outras colegas, o quarto é o meu cómodo favorito da casa, o meu universo privado. E, como tal, sou muito criteriosa em relação à forma como o decoro e às coisas (e, já agora, pessoas) que lá entram.

 

Tudo isto para dizer que, como sexta-feira é dia da rubrica "Home, Sweet Home", partilho contigo uma dica para tornar a divisão onde passamos mais parte do nosso tempo num sítio mais aconchegante, personalizado e original, logo mais nossa cara. Há quem recorra ao papel de parede (que acho lindo, já agora), há quem recorra a telas, há quem recorra a peças artesanais, há quem recorra a posters e fotografias, enfim o que não falta são opções. Eu recorro a postais, mais precisamente àqueles gratuitos, que há por aí aos montes e em todo o lado, apenas à distância do nosso querer. Não se gasta nada, está mesmo à mão, não exige muito tempo a colar nem paciência para pensar na sua disposição e ainda pode ser uma oferta de gentes das nossas relações.

 

Por onde quer que passe e veja uma estante com postalfree, lá vou eu catá-los. Os meus amigos, sabendo que o melhor souvenir para mim são postais, trazem-me cada um mais espetacular que o outro. E a cada novo exemplare, toca a assinar atrás o dia, o sítio onde o encontrei ou o nome da pessoa que me ofereceu. Assim vou enfeitando as paredes do meu quarto de um modo original e a custo zero. Assim vou construindo o meu castelo encantado digno de qualquer revista de decoração. Assim vou tornando o meu quarto um recanto mais meu.

 

A ideia não é original, mas o facto é que, além de ficar todo catita e acolhedor, é uma soberba oportunidade de dar a volta ao mundo sem sair do aconchego do lar. Paris, New York, London, Singapura, Maldivas, Cabo Verde, Japão, Alasca, Patagónia, Seychelles, Índia, etc, saem da imaginação e adentram pela visão. Sempre que quisermos, por quanto tempo quisermos, sem sairmos do lugar e sem gastarmos um tostão.

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Sam a 23.10.2015 às 19:40

olá!! você já ouviu falar sobre o site tsu (alternativa ao facebook que paga ao utilizador)? segue o convite: https://www.tsu.co/samgom

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D