Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crónicas e confissões de uma rapariga gira e bem resolvida, na casa dos 30, que (ainda) não cumpriu o papel para a qual foi formatada: casar e procriar. Caso para cortar os pulsos ou dar graças? Talvez nem uma coisa nem outra!

12
Jul17

Eu gosto de...

por LegoLuna

74753_632886426736002_740655920_n.jpg

Ora viva!

 

Hoje só há mesmo tempo para isso. Feliz dia, single mine!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ora viva!

 

Humor às primeiras horas de uma segunda-feira é um dos meus segredos para encarar com leveza e otimismo uma nova semana de trabalho. Pensando nisso, trouxe-te estas ilustrações, na esperança de que te proporcionem disposição suficiente para os próximos cinco dias.

7532960-17998910-11-0-1492721938-1492721941-650-1-

7533010-17998810-10-0-1492721914-1492721918-650-1-

7533060-17998660-9-0-1492721889-1492721894-650-1-1

7533110-17998560-8-0-1492721870-1492721878-650-1-1

7533160-17998460-7-0-1492721855-1492721859-650-1-1

7533210-17998360-6-0-1492721837-1492721842-650-1-1

7533260-17998260-5-0-1492721825-1492721829-650-1-1

7533310-17997860-4-0-1492721803-1492721809-650-1-1

7533360-17997760-3-0-1492721776-1492721780-650-1-1

7533410-17997660-2-0-1492721752-1492721758-650-1-1

7533460-17997560-1-0-1492721733-1492721738-650-1-1

7533510-17997460-0-0-1492721696-1492721705-650-1-1

Uma espetacular semana, meu bem!

Autoria e outros dados (tags, etc)

19601401_10213640906844020_2013313080450218690_n.j

Ora viva!

 

Que tal encerrarmos esta semana, que espero que tenha sido tão boa para ti como foi para mim, com uma crónica sobre estilo e bom gosto, inspirada num artigo que me pareceu digno de partilha, mais não seja porque identifiquei-me ipsis verbis com o seu conteúdo?

 

Apesar de fazer questão de me manter a par das tendências, não me vejo como uma fashion victim. Pelo contrário, a minha moda sou eu que a faço, dia a dia, peça a peça, ocasião a ocasião, estado de espírito a estado de espírito. Para mim, ela mais não é do que o filho pródigo de um feliz enlace entre estilo, atitude e gosto pessoal.

 

Esta minha forma de pensar traduz-se num estilo único, que me tem rendido (rasgados) elogios e (várias) solicitações como informal personal stylist. Se com pouca margem financeira já sou vista como uma referência em matéria de elegância e bom gosto, no dia em que a minha conta bancária conhecer um saldo a quatro dígitos, ninguém me segura.

 

De volta ao planeta Terra (fazer o quê se gosto de viajar pelo espaço sideral?), retomo o fio à meada trazendo à baila Ines de la Fressange, bem-sucedida modelo dos anos 80 que acaba de publicar o livro O que hei de vestir hoje? - O estilo da Parisiense, um autêntico guia prático de requinte e elegância na forma de vestir.

 

Não obstante a moda ser um mundo em constante mutação, sem nenhuma garantia de que o démodé de hoje não venha a ser o must-have de amanhã, existem erros que, no parecer desta especialista francesa, devem ser evitados a todo o custo, seja por não serem propriamente bonitos ou por simplesmente nada acrescentarem ao look e atitude de uma mulher. São eles:

1 - Leggings;

2 - Mala de marca contrafeita;

3 - Bermudas compridas com bolsos;

4 - Ténis compensados;

5 - Saia-calça;

6 - Anoraque comprido;

7 - Pele da cabeça aos pés;

8 - Solas de crepe (um tipo de borracha);

9 - Tamancos de plástico com buracos;

10 - Sutiã de alças transparentes;

11 - Look totalmente assinado;

12 - T-Shirt com um gatinho;

13 - Acumulação de bijuteria;

14 - Collants cor de carne;

15 - Bustier de licra;

16 - Mostrar demasiada pele;

17 - Calças de cintura demasiado descida;

18 - Mistura de riscas;

19 - Chapéu de pano;

20 - Calças de ganga 'mom fit'.

 

Bazofaria à parte, é com o maior orgulho que digo que passei com distinção (20 valores) no teste da madame La Fressange. Para mim, já não restam dúvidas de que fui uma parisiense très chic numa das minhas vidas passadas. E com essa, saio de cena para um merecido descanso. Au revoir, ma belle celibataire!

Autoria e outros dados (tags, etc)

06
Jul17

06d9f0059873b042fd72049377a446ef_XL.jpg

Ora viva!

 

Talvez porque eles andam aí aos magotes, porque nos cercam por todos ou porque a nossa sanidade é um bem precioso, hoje quero falar-te de certas criaturas que deambulam pelas redes sociais, mas que pouco ou nada contribuem para o nosso bem estar psíquico e emocional.

 

Pessoas tóxicas há em toda a parte, é facto. Se por vezes é difícil fintá-las na vida real, o virtual oferece-nos uma margem de manobra bem maior quando se trata de aturar quem não nos faz bem; aqueles que com as suas manias, "bocas" ou dramas devemos manter à distância de um 'unlike'.

 

A propósito do dia mundial das redes sociais, assinalado no passado dia 30 de junho, este assunto veio à baila pelos carateres do Huffington Post, que listou alguns perfis, aos quais tomei a liberdade de acrescentar outros tantos, de amigos virtuais que devem ser banidos da nossa vida online, pelas razões acima mencionadas.

 

Porque não mereces levar com conteúdos tóxicos, potenciadores de algum tipo de desconforto, fica a conhecer melhor o tipo de pessoa por detrás de publicações assim:

 

O politiqueiro
Opiniões políticas todos temos, pelo que não há nada de errado em partilhá-las com os nossos. Agora levar com aquele amigo que metralha constantemente o nosso feed com politiquices, que tem sempre um comentário anti governo para tudo (tal qual líder da oposição), ninguém merece. E tu, menos ainda. A solução? ‘Desamigá-lo’ ou deixar de seguir as suas publicações.

 

O pessimista
Dias maus e momentos de tristeza fazem parte da vida, mas não é chorando as mágoas na rede que elas se vão resolver. É deveras estressante, de cada vez que se acede ao mural, dar de cara com frases deprimentes, imagens negativas ou emojis choramingas. Amigos assim não valem a pena fazerem parte da nossa vida, até porque está provado que tristeza e stress são emoções altamente contagiosas. 

 

O ex-quelque chose
Cuscar a vida do ex, seja ele teu ou de alguém que te é próximo, além de uma grande perda de tempo, representa um enorme desgaste emocional. Por maior que seja a curiosidade, de pouco te vale estar a par da vida de quem optou por deixar o teu convívio. Portanto, para teu próprio bem, o melhor mesmo é eliminar essa pessoa e seguires em frente com a tua vida.

 

O perfeito
É altamente frustrante seguir aquele amigo que parece ser a personificação da felicidade: férias de sonhos, beleza estonteante, roupas trendy, namorado gostoso, relação amorosa perfeita, amigos giros, ótimo emprego e por aí adiante. Passo muito bem sem eles, pois não preciso que me lembrem o quanto a vida pode ser mãe para uns e madrasta para outros.

 

O carente
É aquele tipo de amigo que faz tudo para chamar a atenção, cujo propósito primeiro e último é despertar compaixão alheia. Publicações como "O pior dia da minha vida…", "A sentir-se triste…" ou "Porque me acontece isso se eu não faço mal a ninguém..." são frequentes no seu mural. Haja paciência! Agora diz-me lá se há lugar para alguém assim na tua vida online.

 

O caça-likes
É o Indiana Jones da rede, que se mete nas mais variadas acrobacias para conseguir um 'Gosto' nas suas publicações. São incapazes de dar um peido (não sou o Salvador, mas também tenho direito ao meu momento P) sem que dar conhecimento à rede. Este tipo de amigo cansa-me, pelo que não penso duas vezes na hora de ocultar as suas notificações.

 

O humanitário
Outra espécie que não faz falta no meu grupo de amigos. Abraçar boas causas, através da partilha de conteúdos humanitários, é algo louvável e que nos mostra que ainda há quem se importe com os outros e queira fazer deste mundo um lugar melhor. Mas passar a vida a partilhar conteúdos sobre catástrofes humanitárias, injustiças sociais, pessoas desaparecidas, animais abandonados, doentes terminais ou correntes de solidariedade já é demais. Não preciso que me estejam a lembrar o tempo todo das desgraças alheias, que para isso basta-me ver tv, ler o CM ou ouvir as trumpshits.

 

O maldoso
Essa espécie tem sempre um reparo a fazer em relação a publicações alheias, que faz tudo para desvalorizar tudo e todos. Para ele nenhuma publicação, foto, música ou vídeo é merecedor de um elogio na íntegra. Se comentários como "Bela foto, pena que…", "Já lá estive, mas não achei grande coisa…" ou "Prefiro a versão b…" te soam a familiar, não te acanhes e espeta-lhe com um cartão vermelho. A tua autoestima há-de agradecer-te, garanto.

 

Depois do que acabaste de ler, talvez seja hora de fazeres uma autoanálise a fim de confirmares se o teu perfil não se enquadra em nenhuma destas descrições. Nunca se sabe…

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ora viva!

 

Hoje escolho partilhar contigo Imagine, uma das mais belas e inspiradoras canções alguma vez criada. Esta genial composição de John Lennon é capaz de nos tocar fundo na alma, e por isso mesmo eis o extrato da letra original:

 

Imagine there's no heaven
It's easy if you try
No hell below us
Above us only sky
Imagine all the people
Living for today...
 
Imagine there's no countries
It isn't hard to do
Nothing to kill or die for
And no religion too
Imagine all the people
Living life in peace...
 
You may say I'm a dreamer
But I'm not the only one
I hope someday you'll join us
And the world will be as one
 
Imagine no possessions
I wonder if you can
No need for greed or hunger
A brotherhood of man
Imagine all the people
Sharing all the world...
 
You may say I'm a dreamer
But I'm not the only one
I hope someday you'll join us
And the world will live as one
 
Meu bem, no caso do teu nível de inglês se revelar insuficiente para a total compreensão do acima exposto, não hesites em recorrer ao G Translater, que ele terá todo o gosto em ajudar-te. Boa escuta!

Autoria e outros dados (tags, etc)

03
Jul17

19642251_699650803571439_5704643077517230294_n.jpg

Ora viva!

 

Eis o que, no parecer da life coach Isabel Soares dos Santos, nos reserva o mês que ora se inicia:

 

Metade do ano já passou e entramos agora no segundo semestre do ano. 2017 é o ano ideal para efetuares as mudanças necessárias para te sentires melhor contigo e com os teus objetivos de vida. Para quem tem andado distraído, ainda tem 6 meses para dar passos concretos em direção à mudança.

O mês de julho surge com uma energia de enorme desgaste, de sentir que te tens esforçado para conquistar os teus objetivos, mas com uma sensação de que o sacrifício nunca mais acaba... Muito provavelmente não utilizaste a tua energia da melhor maneira nos últimos meses e vês-te agora com o peso do mundo às costas e a assumir muitas responsabilidades e culpas (muitas delas derivam apenas de excessivas expectativas). O mais provável é que estejas a assumir demasiadas responsabilidades, queres fazer tudo sozinho e não estás a querer pedir ajuda...

Para ultrapassares este mês da melhor maneira e conseguires fazer uma mudança positiva nos próximos meses, deves começar por assumir que precisas de ajuda, que não precisas de fazer tudo sozinho e que, de certeza, as pessoas certas chegarão ao teu encontro.

Procura formas de relaxar, praticar desporto, alimentar-se de forma saudável, dormir mais, meditar de forma regular ou qualquer outra coisa que te ajude a serenar.

Melhores energias virão a partir de agosto. Tem força para te libertares dos pesos excessivos. Aproveita o verão para sair mais, conviver com os amigos e até apaixonares-te... Encher o teu coração de amor vai ajudar a passar melhor este mês.

Abraço de Luz,
Isabel 💗

 

Que julho seja generoso contigo, sobretudo no que toca ao amor, e que a semana seja leve, positiva e muito feliz.

Autoria e outros dados (tags, etc)

29
Jun17

Há que saber perdoar

por LegoLuna

15380852_1415937568446469_2800393434471716096_n.jp

Ora viva!

 

Olha só o que a minha guru do bem e conselheira espiritual do Ainda Solteira, a querida Isabel Soares dos Santos, diz acerca do perdão, conceito que, segundo o dicionário, é definido como a ação humana de se livrar de uma culpa/ofensa, absolver ou isentar do pagamento de... Portanto, depreende-se que o perdão é um processo mental que visa a eliminação de qualquer ressentimento, raiva, rancor ou outro sentimento negativo sobre determinada pessoa ou por si próprio.

 

"Aprender a perdoar é uma das coisas mais difíceis de fazer para o comum dos mortais. A maioria de nós pensa que é muito mais fácil não perdoar, ficar agarrado a mágoas e tristezas. Infelizmente, na sociedade de hoje, não nos ensinam a perdoar, a amar, as coisas mais básicas da vida. Por isso mesmo, muitas almas andam perdidas, pensando que estão a fazer o bem, quando muitas vezes nem sequer sabem qual o caminho do bem.

 

Perdoar deve ser aprendido. Pode ser muito simples para quem se disponibilizar a viver uma vida feliz. Perdoar significa libertar-se de uma energia que pesa e que bloqueia a tua alma. No fundo, perdoar significa libertar. Mas este sentimento de libertação tem sido muito difícil de compreender, pois é como se pudesses viver no paraíso (se te libertasses), mas preferes viver agarrado à raiva que bloqueia (inferno). Tens medo de te sentires sozinho ou desamparado na vida...

 

Faz a experiência, não tenhas medo de te sentires leve e livre. A libertação através do perdão é uma das maiores bênçãos da vida. Após essa libertação, serás capaz de receber todas as bênçãos que o universo tem ao teu dispor. Serás capaz de sentir uma enorme leveza; as preocupações passam a parecer bem mais simples de se resolverem e o teu coração fica cheio de afeto. Nenhum pensamento menos bom será capaz de entrar num coração cheio de amor."

 

Meu bem, que o dom do perdão se faça presente no teu coração e consigas eliminar qualquer vestígio de mágoa, tristeza ou ressentimento que por lá ainda possa permanecer.

Autoria e outros dados (tags, etc)

tatum-1024x683.jpg

Ora viva!

 

Nos últimos dias falámos dos atributos que fazem toda a diferença na hora da conquista, assim como da caraterística-chave que abre o coração feminino. Que tal falarmos agora do outro lado da questão, ou seja, de uns quantos comportamentos que afastam uma pretendente.

 

Ciente de que este assunto possa ser do interesse de ambos os géneros, aconselho os single guys que seguem este blogue, sobretudo os que ainda acalentam o desejo de encontrar a sua metade da laranja, a dedicarem uma atenção especial às próximas linhas.

 

Meu bem, se tens tido pouco sucesso na arte do amor o mais provável é que a culpa resida no teu comportamento, já que podes estar a incorrer em algumas condutas que simplesmente afastam uma potencial candidata ao teu coração. Acerca disso, a edição norte-americana da Men's Health destaca sete atitudes masculinas que afastam o mulherio. Anota aí: 

 

1. Ser demasiado afoito
Por mais que nos dias de hoje reine o culto da intimidade física instantânea, mulheres que realmente valem a pena não são adeptas desta prática. É por isso que mostrares-te apressado ao ponto de abordar questões sexuais no início da convivência é de mau tom e pode afastar o alvo do teu interesse, já que ela vai pensar que só estás interessado 'naquilo'.

 

2. Fazer comparação com outras 
Mesmo que o objetivo seja elogiar, a comparação com outras raramente é aceite de ânimo leve. Tenha em mente que cada qual é como é, com personalidade própria e caraterísticas únicas, o que faz de cada pessoa um ser incomparável. Portanto, tenta não cair na tentação de tecer comparações entre ela e outra qualquer, por melhor que seja a tua intenção.

 

3. Insultar exs
Um homem que fale mal de quem já foi importante na sua vida, isto é, que diz cobras e lagartos de antigas relações, o mais provável é que acabe por afastar as pretendentes com melhor potencial. Mais do que mostrar que tens um caráter rancoroso, infantil e indiscreto, este é o tipo de coisa que deixa a candidata de pé atrás, ao ponto de pensar que o problema pode estar em ti e não nelas.  

 

4. Pedir/enviar fotos ousadas
Pessoalmente, esta é das coisas que mais me impressionam pela negativa, na medida em que considero de extremo mau gosto um homem que mal me conhece e já vai pedindo que 'me dispa', muitas vezes antes mesmo de perguntar como me chamo. Se é o teu caso, entende de uma vez por todas que é no mistério, na expectativa e no jogo de sedução que reside a magia da conquista. Se queres ver mulheres nuas há sites próprios para isso.

 

5. Focar-se apenas em gajas boas
Possuis uma autoestima tão grande assim ao ponto de só considerares as opções mais atraentes? Desdenhar as menos giras não só abona muito pouco a teu favor como queima o teu filme com ambos os tipos de mulheres: as que te atraem e as que não. Mostra que és fútil e pretensioso, incapaz de olhar para além da aparência.

 

6. Fazer pouco da inteligência feminina 
Atitudes machistas ou comentários misóginos e depreciativos acerca do intelecto feminino deixam transparecer falta de edução, desinformação, pouca inteligência e complexo de inferioridade. Reduzir a mulher à sua beleza e desconsiderar todas as suas opiniões, ideias e interesses é um autêntico suicídio amoroso. Não o cometas, por favor!

 

7. Não aceitar a mulher como ela realmente é
Mais do que quereres desfrutar da (boa) companhia feminina, tens que querer conhecer realmente a essência dela. Prestares atenção ao que ela diz, ao que (des)gosta ou à forma como reage àquilo que fazes ou dizes é o garante de que, de facto, te interessas por ela enquanto pessoa e não somente como fêmea. Sem falar que é das coisas que mais cativam o universo venusiano.

 

Tomo a liberdade para acrescentar mais três tópicos a esta lista, a meu ver, uma lacuna no citado artigo.

 

8. Ser demasiado carente
Se há gajos de que fujo a sete pés é dos carentes. Sabes aquele tipo que mal te conhece e já te trata por amor, diz que não pode viver sem ti, que és a mulher dos seus sonhos, manda mensagens atrás de mensagens e quer estar contigo o tempo todo? Se falar em compromisso e descendentes, então… fui. Perante um exemplar destes, a sirene de alerta começa a piscar incessantemente, pois tanta carência e ansiedade não me inspiram confiança. Espero sinceramente que não te revejas nessa minha descrição.

 

9. Queixar-se de tudo e mais alguma coisa
Passar a vida a lamentar-se – o chefe que implica (injustamente), os colegas que fazem a vida negra, o trânsito que dá cabo dos nervos, o salário que é uma miséria, a família que vive num espiral de melodramas, o cão que adoeceu, a coluna que dói, o abdmómen que amoleceu, etc., etc. – é dos comportamentos que mais afastam os outros de nós, especialmente aqueles que têm pretensão de nos incluir na vida deles. Problemas toda a gente tem, por isso guardemos os nossos para nós mesmos, que o mundo precisa de gente positiva capaz de somar e não sugar.

 

10. Gabar-se das conquistas amorosas
Um homem que se gabe despudoramente das mulheres com quem andou cai a pique na minha consideração. Se entrar em detalhes intímos é imediatamente excluído da prova de acesso à minha vida. Por mais sucesso que faças entre o mulherio, por melhor que seja a tua performance sexual ou por mais extensa que seja a tua coleção de opções, esse é o tipo de informação que só diz respeito à tua pessoa ou ao teu círculo de amigos, no caso de seres um fala-barato incapaz de comer e calar. Nenhuma mulher sensata leva a sério um conquistador barato, ainda por cima linguarudo. Até porque um homem comme il faut não sente necessidade de sair por aí a vangloriar-se dos seus feitos amorosos.

 

Ainda que não te identifiques com nenhuma destas práticas desgostosas, espero que este artigo tenha sido últil para ti, mais não seja para te lembrar do que não fazer em matéria de conquista e sedução. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

14444875_1314512808588946_406471189430335882_o.jpg

Ora viva!

 

Encerrado mais um capítulo no meu percurso profissional (ontem foi o último dia daquele trabalho de cuidadora de terceira idade de que te falei no outro dia), eis-me, na melhor disposição e cheia de energia, de volta à minha rotina que tanto adoro e que tanta falta me fez nas últimas semanas.

 

Dito isto, que tal um olhar sobre o atributo que nós as mulheres mais valorizamos nos homens? Quanto a este assunto pertinente e sempre atual, diz-me a minha experiência (real e virtual) que a maioria deles, especialmente os desemparelhados, não fazem a mais pálida ideia sobre os aspetos – intrínsecos, claro, que os físicos saltam à vista – dão o xeque-mate no jogo da sedução.

 

Será o cavalheirismo, a generosidade, o sentido de humor ou, quem sabe, o paleio? Nada disso, meu bem! Mais do que a beleza, que de facto, rende imensos pontos em matéria de atração, a qualidade masculina que as discípulas de Vénus mais valorizam é, pasme-se!, o altruísmo. Sim, leste bem!

 

Pelo menos é que diz um estudo publicado na revista Evolutionary Psychology, cujos resultados "provam a importância do altruísmo nas preferências das mulheres quando procuram um companheiro", segundo escreve Daniel Farrelly, que foi quem liderou esta pesquisa da Universidade de Worcester.

 

"O altruísmo é muito importante para as mulheres, no que diz respeito ao homem da sua vida", sendo os detentores desse traço de perfil encarados como muito mais atraentes que os bad boys, espécie que só reúne a preferência feminina quando se trata de one night stand, vulgo relação casual instantânea.

 

Caro seguidor, portador ou não de predicados estéticos de alta intensidade, com este artigo passas a saber que a beleza em si não é garantia de sucesso na arte do amor sustentável. O altruísmo sim parece ser a chave que abre o coração feminino (pelos menos das britânicas, amostra da referida pesquisa).

 

Portanto, se ainda acalentas o sonho de encontrar a tua special one, toca a trabalhar esta característica, que o (verdadeiro) amor espera por ti. Boa sorte e uma ótima semana.

Autoria e outros dados (tags, etc)

12747995_10209018078196193_8368091240314429530_o.j

Ora viva!

 
A crónica desta sexta-feira resulta de uma partilha da EA, amiga que se fez seguidora deste cronicário e que todos os dias me inspira com a sua forma de ser e estar na vida. A ela associo palavras como positividade, alto astral, realização e sucesso, todas elas presentes nas alíneas que se seguem.
 
1. Aceitar a própria individualidade
Há quem seja bom de conta, quem tenha talento para a culinária, quem faça do humor a sua melhor referência, quem consiga inspirar multidões, quem toque o coração dos outros com a sua escrita (eu, eu, eu!)... Precisamente por sermos todos diferentes, portadores de caraterísticas distintas, um dos primeiros passos para a felicidade é a aceitação da própria individualidade. Sentirmo-nos bem connosco é essencial na interação com o mundo que nos rodeia e uma caraterística pessoal que salta logo à vista.
 
2. Dormir oito horas por dia
Dormir é fundamental para o ser humano, pelo que quando não o fazemos corretamente estamos, não só a por em perigo o bem-estar do nosso organismo, como a induzir a nossa pele a um envelhecimento precoce. Isto porque, é durante o sono que o corpo recarrega as baterias gastas ao longo do dia e restaura as funções vitais: as células regeneram, as toxinas eliminadas e os órgãos ativados para executarem as funções que lhes cabem.
 
3. Não duvidar da própria capacidade
Se existe algo capaz de detonar uma ideia ou um objetivo, mesmo antes da sua concretização, esta coisa é o medo. O facto de duvidarmos de nós faz com que acabemos por sabotar as oportunidades de sucesso. Em momentos assim, ativo alguns destes mecanismos mentais: insegurança faz parte da vida; todo sucesso implica risco; não há glória sem sofrimento; visualizo a minha pessoa no cenário que quero conquistar; elaboro planos b e c (just in case).
 
4. Fazer-se uma marca de sucesso
Acredites ou não, pensar em mim como uma Apple, uma Audi ou uma Zara da vida ajuda-me a exercer uma melhor gestão da minha vida. Devido à minha atividade profissional, esta é uma estratégia com a qual me sinto perfeitamente à vontade. É por isso que primo pela excelência em tudo que faço, tal qual uma marca bem-sucedida: invisto forte e feio nos meus pontos fortes; tento melhorar, na medida do possível, os fracos; rentabilizo as oportunidades e mantenho-me, sempre que puder, longe das ameaças.
 
5. Não se comparar com os outros
Neste quesito, há que reconhecer que peco muito, demasiado até. Para mal dos meus pecados, tenho uma tendência doentia para me comparar com os outros. E o pior é que no fim sinto que fico sempre aquém das conquistas delas. É algo no qual tenho estado a trabalhar, até porque toda vez que isso me acontece a sensação de fracasso que me acomete é deveras desmoralizante. Se te revês nessa minha descrição, lembra-te que nos outros só vemos a conquista e não o caminho, muitas vezes pouco ortodoxo, que eles tiveram que percorrer para lá chegar.
 
6. Limpar a pele todas as noites
Cartão de visita por excelência e o mais atualizado boletim de saúde, a pele é o nosso instrumento de interação com o que nos rodeia. Além de ser com base nela que os outros constroem a imagem que têm de nós, é garantidamente a primeira coisa que vemos sempre que nos olhamos ao espelho. É por isso que uma pele bonita e saudável é fundamental, como referido em vários artigos ao longo deste blog. Limpá-la todas as noites é o primeiro passo.
 
7. Equilibrar vida pessoal e profissional
A coabitação pacífica entre estes dois aspetos é a chave do sucesso para uma existência feliz. Com isso quero dizer que há que saber definir muito bem a linha que separa o trabalho do lazer: na presença de uma a outra deve fazer-se ausente. Simples assim! Não aceder a contas de e-mail institucional, não atender chamadas profissionais, não levar tarefas para casa, não pensar no que está pendente são apenas alguns exemplos do que fazer para não permitir que a vida profissional não se imiscua na privada.
 
8. Aceitar a beleza natural
É facto que, nos dias que correm, o que não faltam são opções para se mudar, corrigir ou atenuar aquilo que não se aprecia no corpo. O que importa aqui frisar é que nenhuma delas, por mais eficaz que seja, é capaz de resolver o problema que existe dentro de nós. A autoestima é algo que não se compra, mas que se trabalha (arduamente). Aceitar o nosso corpo tal como ele é, encontrando beleza nas suas particularidades, e investir no que pode ser melhorado são os meus conselhos para aqueles que se debatem com essa questão.
 
9. Usar protetor solar sempre
Neste ponto, os especialistas da pele são unânimes: usar protetor solar todos os dias, faça chuva ou faça sol, seja verão ou inverno. Este é o mais importante de todos os cremes, pois é o único capaz de prevenir o envelhecimento cutâneo, assim como o cancro e as manchas. Já não tens desculpa para não aplicá-lo diariamente, quer seja no rosto, no pescoço, no peito e também nas mãos, e várias vezes ao longo do dia, já que a sua eficácia vai-se perdendo com o passar das horas.
 
10. Investir mais experiências e menos em coisas
Viajar é das melhores coisas da vida e das que mais ajuda a cimentar a personalidade e experiência de vida. Desenvolve o caráter, desperta a solidariedade, aumenta a cultura geral, abre a mente, quebra barreiras culturais, aproxima pessoas e desperta admiração alheia. Por (ainda) não ter tido possibilidades financeiras para tal, fascinam-me pessoas viajadas, a meu ver, infinitamente mais interessantes do que aqueles que preferem investir em bagagem material (casa, carro, joias ou dinheiro no banco), ao invés de sair por aí explorando o mundo.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D