Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crónicas e confissões de uma rapariga gira e bem resolvida que (ainda) não cumpriu o papel para a qual foi formatada: casar e procriar. Caso para cortar os pulsos ou dar graças? Talvez nem uma coisa nem outra!


tumblr_nlz2xrUpaN1s2j0zlo1_1280-1.jpg

Ninguém melhor do que nós mesmos para lidar com a nossa própria vida, sonhos e paixões. Daí que seja imperativo não permitirmos certas coisas por parte dos outros. Coisas essas que pouco ou nada acrescentam à nossa felicidade. Bem pelo contrário!

 

A meu ver, um dos luxos da idade adulta é o livre arbítrio para podermos decidir quem deve (ou não) fazer parte do nosso círculo de convivência. A nós mulheres então, na qualidade de criaturas confiantes e bem resolvidas, cabe-nos a tarefa - muitas vezes dolorosa e ingrata - de afastar de nós certo tipo de pessoas e de atitudes que simplesmente boicotam a nossa felicidade. O artigo de hoje debruça-se sobre algumas delas:

 

1. Quem sabe da tua vida és tu: Não permitas que te digam como viver a tua vida, e muito menos que nela interfiram nela, sobretudo em relação ao que deves vestir, com quem deves namorar e o que deves comer.

 

2. A tua paz de espírito deve ser sagrada: Bane da tua vida as pes­soas tóxicas, que servem apenas para perturbar a tua paz de espírito, sugar a tua energia e interferir com o teu bem-estar psíquico e emocional.

 

3. A tua vida privada deve ser inexpugnável: A vida é tua e só tu sabes as batalhas que enfrentas todos os dias. Por isso mesmo, não temas em manter dis­tância dos bis­bilho­teiros e das pes­soas que não se im­portam con­tigo, mas que, ainda assim, insistem em intrometer-se e dar palpites na tua vida privada.

 

4. O sonho comanda a vida: Evita contato com todo aquele que faz pouco dos teus sonhos, que os desvaloriza e até ri deles. Em compensação, cerca-te de quem acre­dita neles e que te pode ajudar a realizá-los.

 

5. Tolerância zero para com segundas oportunidades: Com isso quero dizer que dar uma se­gunda hi­pó­tese a pessoas que já te desiludiram e nas quais deixaste de confiar é o mesmo que esperar que chova no deserto do Saara. Ou seja, espera-se demasiado tempo para presenciar tal fenómeno. Acre­ditar nas promessas de quem não soube merecer a tua confiança não passa de ilusão, por isso afasta-te desse tipo de espécie humana.

 

6. Se conselho fosse bom, seria pago: Todo mundo tem conselhos para dar sobre tudo e mais alguma coisa. Sobre a vida alheia, então…. Perante aquelas pessoas que passam a vida a dizer-te como deves viver a tua, em especial as que não põem em prática o que apregoam, só há uma coisa sensata a fazer: não desperdiçares o teu tempo com elas, já que o mais provável é que não saibam o que é me­lhor para elas quanto mais para ti.

 

7. Os fracassos são teus e mais ninguém tem direito a fazer uso deles: In­fe­liz­mente, algumas pes­soas sentem-se me­lhor me­nos­prezando os ou­tros. Não permitas que tal aconteça contigo. Man­tém-te firme na tua po­sição e evita o tipo de pessoas que te atira com os fracassos à cara e te faz sentir incompetente ou incapaz.

 

8. És digna de amor sim e ponto final: Por isso, evita as pessoas que in­sistem em dizer que és com­pli­cada e tal e que de­verias mudar. Acredita que existem pes­soas que te amam e te aceitam exatamente como és, ou seja, com todos os teus defeitos. São essas que interessa ter sempre por perto. O resto é o resto. E nunca ninguém precisou de restos para ser feliz.

 

9. Usar e abusar da tua bondade: Permitir que façam uso indevido das tuas qualidades mais altruístas é emocionalmente desgastante e uma batalha inglória. Dás o teu melhor e, em contrapartida, absorvem toda a tua boa vontade, sem falar no teu tempo, sem nada de bom dar em troca. Escusas deixar de ser uma boa amiga para saberes iden­ti­ficar quando alguém te toma por garantida.

 

10. É a paixão que nos faz querer ir mais além: Não deixes que te desviem da tua paixão, ainda que esta pa­reça insana, exequível ou incapaz de te garantir o sustento. Per­mitir que os ou­tros in­ter­firam com a tua verdadeira vo­cação é abrir mão do melhor de ti e deixar que outros assumam o comando da tua vida.

 

11. O teu tempo é mais importante de que o tempo dos outros: Não deixes que te pressionem com limites de tempo. As pessoas adoram ca­lendá­rios e prazos, mas isso não quer dizer que tenhas que te regular em função delas. Dá o teu me­lhor, sempre dentro do teu timing, e deixa a vida te levar.

 

12. Os artigos é que levam rótulos: Não permitas que te rotulem. As pessoas adoram ro­tular os ou­tros - vul­ne­rável, emo­ci­onal, louco, inde­ciso, chato, exigente, com­pli­cado e por aí adiante - porém não és obri­gada a aturar isto. Abre mãos de todos os ró­tulos para não ter que levar com nenhum deles.

 

13. Os teus planos devem ser a tua prioridade: Não permitas que te façam desistir dos teus planos. E se fores abrir mão deles, que seja por ti e não pelos outros. Na vida há que arriscar e de ter fé, pelo que não vale a pena par­tilhares os teus planos e as tuas ideias com quem não será capaz de os en­tender.

 

14. Os erros alheios não são responsabilidade tua: Não deixes que te culpem pelos erros dos outros e muito menos admitas que te usem como saco de pancada ou bode ex­pi­a­tório para fa­lhas alheias.

 

15. Cada um tem o lugar que merece na tua vida: Dá a cada pessoa o lugar que ela merecer, caso contrário, corres o risco de te sentires usada, esgotada ou até mesmo de­ce­cionada. Se alguém te trata como prioridade, dá-lhe um lugar de destaque na tua vida. Se não, relega-a para os bastidores, de preferência dentro de um armário trancado a cadeado e cuja chave caiu num calabouço.

 

Para o bem da nossa sanidade mental, social e, porque não dizer física, convém não darmos margens a esse tipo de atitudes, que só servem para nos deixar ansiosos, estressados, diminuídos, infelizes, frustrados e ressentidos. Se para isso tivermos que banir algumas pessoas do nosso convívio…, olha temos pena. O importante é sermos e estarmos felizes, pelo que quem não contribui para tal coisa, não merece fazer parte da nossa vida.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D