Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crónicas e confissões de uma rapariga gira e bem resolvida, na casa dos 30, que (ainda) não cumpriu o papel para a qual foi formatada: casar e procriar. Caso para cortar os pulsos ou dar graças? Talvez nem uma coisa nem outra!


branqueamento-dentario2.jpg

 

Solteira minha, hoje quero falar-te de um truque caseiro para conservar os dentes impecáveis. Penso que já deves ter ouvido falar que o bicarbonato de sódio é eficaz no branqueamento dentário. O morango e o limão também costumam ser recomendados nestes casos. Experimentei todas estas dicas e posso dizer que ajudam, mas nenhuma delas resulta tão bem quanto a água oxigenada.

 

Acredita em mim, é fácil, barato, altamente eficaz e com resultado visíveis à primeira aplicação. Atrevo-me a dizer que ficam mais branquinhos do que quando realizei o procedimento numa clínica dentária toda xpto, que só serviu para me levar 60€.

 

Voltando ao branqueamento caseiro com água oxigenada, basta molhares um destes discos que se usa para remover a maquilhagem em água oxigenada e esfregar os dentes. Tão simples quanto isso.

 

É como se estivéssemos a remover uma mancha de um azulejo. A esfregona será o disco de algodão, o limpa-tudo a água oxigenada e os dentes o azulejo. É esfregar até ficar branquinho. Aconselho-te a esfregares com cuidado, de modo a evitar que o produto chegue às gengivas – as minhas são muito sensíveis, pelo que começam logo a arder.

 

Tu mesma vais vendo o tempo de duração e repetição do procedimento. Se os teus dentes estiverem muito encardidos, podes repetir o tratamento dia-sim-dia-não até ficarem alvinhos. Daí em diante, uma vez por semana será suficiente para conservá-los branquinhos e saudáveis, pois a água oxigenada ainda tem o poder de matar os germes e as bactérias que abundam nas cavidades bucais.

 

Experimenta e depois diz-me que tal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

large_will-i-be-single-forever-vukokhnl.jpg

 

Solteira minha, dá uma olhadela neste artigo de Nat Medeiros, publicado no blog Já Foste. Parece que ela tirou-me as palavras da mente. Nem eu teria conseguido expressar desta maneira tão flagrante e intensa, tenho que admitir.

 

"Em relação ao amor, hoje sou menos iludida, mas também muito mais criteriosa. Não que eu tenha desistido deste sentimento, mas aquela empolgação juvenil e até inocente já não existe mais.

 

O x da questão é que já vivi situações suficientes para perceber que relacionamento amoroso não envolve só sentimento. Envolve diferenças, envolve família, envolve vizinhos, animais de estimação, e até smartphones. Dois deixam de ser dois e passam a ser um número incontável de gente, torcendo pela sua felicidade (ou não). Envolve paciência, pressão, frustração, desconfiança. Claro que envolve também coisas maravilhosas, como vida partilhada, companheirismo, afeto, amor, confiança.

 

Lembro-me muito bem quando eu tinha 15 anos e sonhava em namorar. Achava que era o melhor que me poderia acontecer na época, mas não aconteceu… Fiquei frustrada, mas fui levando a vida. Quando finalmente tive um relacionamento mais profundo posso dizer que a vida me deu uma bofetada na cara.

 

Namorar não era nada daquilo que eu criara fantasiosamente. Não fiquei amarga ou desesperançosa. Fiquei realista.

 

Hoje, após alguns relacionamentos profundos, e aos 27 anos, eu vejo o quanto ser solteira representa liberdade e aprendizagem para mim. Não tenho medo de ficar sozinha em casa em pleno sábado à noite. Não tenho medo de ir a eventos sociais sem um rapaz ao meu lado. Eu construí a vida com os meus passos. Um atrás do outro, aos trancos e barrancos. Mas hoje eu sou eu. Quem entrar na minha vida não será o protagonista, pois a protagonista já existe. Quem entrar na minha vida tornar se á referência e não coordenada.

 

A questão é que as frustrações ensinaram-me a amar-me mais, a valorizar mais os meus momentos comigo mesma. Estar feliz e solteira ensinou-me a ser mais exigente. E alguém para adentrar no meu mundo tem que fazer por merecer. Se ficar com joguinhos, se ficar com palavras fartas e atitudes vazias eu, simplesmente, perco o interesse.

 

Eu gosto tanto de escrever, eu gosto tanto de estar e conversar comigo mesma que não dá para trocar isso por nenhum “olá gata” ou pior: “olá, sua desaparecida”, sendo que desaparecida eu nunca fui nem estive. Não dá para trocar um episódio de Downton Abbey por uma conversa superficial ou sem afinidades.

 

Só vai entrar na minha vida quem realmente merecer. Porque vida é mais íntimo que quarto, vida é mais íntimo que cama. As pessoas costumam relacionar intimidade com sexualidade. Mas intimidade é sonho, é medo, é esperança, é falar do passado, da infância, é planear um futuro, é olhar juntos para a mesma direção. Intimidade requer tempo, requer dedicação, requer interesse profundo. Intimidade é oposto de superficialidade.

 

Intimidade não é saber a cor da calcinha ou do sutiã. Intimidade é saber a cor dos sonhos, a cor dos olhos quando choram, a forma exata dos lábios quando sorriem. Intimidade não é ver alguém de lingerie… Isso tu podes ver a qualquer momento, com alguém que tu conheces há muitos anos ou há poucas horas. Intimidade não é ver alguém a despir-se das roupas.

 

Intimidade é ver alguém a despir-se das barreiras, dos medos, das suas verdades incontestáveis, das suas certezas absolutas. Intimidade é a entrega, mas não a entrega do corpo. Intimidade é a entrega mais difícil: a entrega da alma e do coração."

 

Também te identificaste com estas palavras ou nem por isso?

Autoria e outros dados (tags, etc)

27
Abr16

Mentira 5.jpg

 

Numa relação amorosa todos mentem - isso é certo e sabido - mas quem achas que mente mais: os homens ou as mulheres? Os homens, claro! E não sou eu que o digo, mas sim um inquérito realizado, em 2012, no Reino Unido, pela empresa de estudos de mercado One Poll, depois de entrevistar 3000 adultos. O estudo – encomendado pelo Museu da Ciência britânico – conclui que as mentiras mais frequentes também são diferentes.

 

O top 10 das mentiras de cada sexo para os seus parceiros é este:

Mulheres
1 Não se passa nada, estou ótima.
2 Não sei onde está, não lhe mexi.
3 Não foi assim tão caro.
4 Não bebi assim tanto.
5 Estou com dor de cabeça.
6 Estava em saldos.
7 Estou a caminho.
8 Já tenho isto há séculos.
9 Não, não deitei fora.
10 É mesmo aquilo que eu queria

Homens
1 Não bebi assim tanto.
2 Não se passa nada, estou ótimo.
3 Não tinha rede no telemóvel.
4 Não foi assim tão caro.
5 Estou a caminho.
6 Estou preso no trânsito.
7 Não, o teu rabo não está assim tão grande.
8 Desculpa, não vi a chamada.
9 Sim, perdeste peso.
10 É mesmo aquilo que eu queria

 

Certa, errada, inócua, prejudicial, esporádica ou sistemática, a mentira é uma constante na nossa vida. E negar que a dizemos é apenas dizer mais uma. A solução? Tentar mentir o mínimo possível e só em caso de falta de opção.

Autoria e outros dados (tags, etc)

bigstock-Couple-Relaxing-In-Bed-Wearing-46447144.j

 

A edição norte-americana da revista Cosmo aponta sete situações que fazem um homem ficar cada vez mais apaixonado pela mulher com quem andam. Caso estejas numa relação, quem sabe este artigo não te ajuda a fazer um ponto da situação do quanto andas a caprichar na sedução.

 

7 coisas que deixam um homem mais apaixonado

Quando o fazes rir
A boa disposição é contagiante e todos os homens gostam de mulheres bem dispostas e com humor, que saibam desfrutar dos momentos com algumas gargalhadas.

 
Quando adormeces no colo dele
Planearam assistir a uma maratona de filmes em tua casa, mas estás muito cansada e adormeces no colo dele. Ele adora essa intimidade, é uma maneira de se sentir mais perto de ti.


Acordar lado a lado
Despertar colado a ti tem um significado muito especial para ele. É sinal de que leva a vossa relação a sério e que podem passar ótimos momentos juntos.


Quando passam o dia na cama pela primeira vez
24 horas dedicadas só a ti. Tomam o pequeno almoço, conversam sobre os vossos planos, vêm filmes atrás de filmes e ainda trocam muitos mimos.


Quando ele fica sem te ver
Às vezes um tempo separados é importante para perceberem se querem estar mais tempo juntos, ou não. Sentir falta também faz parte do amor.


Quando sente apoio
Ter-te por perto nos bons e nos maus momentos é muito importante para ele. Dá-lhe segurança, e sabe que pode contar contigo em qualquer momento da sua vida.


Quando têm bom sexo
Ele gosta de te ver ter prazer, o gostar de ti significa isso mesmo, também pensar em ti. Essa conexão só vos irá unir, ainda mais.

 

Meu bem, depois do que acabaste de ler, assumes-te como sedutora ou desleixada?

Autoria e outros dados (tags, etc)

23
Abr16

Fico com o disponível

por LegoLuna

 

12800317_1687747744839986_4605578981037782257_n.jp

 

Entre o ELEGÍVEL, o EXPECTÁVEL, o POSSÍVEL e o IMPOSSÍVEL, fico com o DISPONÍVEL.

Isto a propósito das relações amorosas. Mais novidades em breve.

Autoria e outros dados (tags, etc)

59805-650-1450943157-espejo-de-cuerpo-entero_ampli

 

Qual o género feminino com mais de 10 anos e acesso à informação que nunca ouviu falar na Carolina Herrera, a famosa estilista que atende pelas insígnias CH? Considerada uma das mulheres mais elegantes do mundo, esta venezuelana destaca-se pelas suas criações cheias de classe e sofisticação.

 

Porque ela é um ícone da moda que admiro e respeito e principalmente porque estes conselhos dela vão de encontro às minhas convicções, partilho contigo oito objetos e peças que ela recomenda que faça parte do nosso guarda-roupa para que a nossa aparência demonstre sempre bom gosto.

 

Ainda que algumas delas te pareçam óbvias, em matéria de elegância nunca é demais rever a matéria dada:

1. Um espelho grande: é preciso ter um panorama geral do look, pois há peças que ficam muito bem separadamente, mas que juntas mutilam o bom gosto.

2. Uma camisa branca: a elegância da cor branca é indiscutível, sendo uma das suas principais vantagens é que fica bem em quase qualquer ocasião, seja de dia seja à noite.

3. Um vestido preto: o preto é um dos melhores amigos de um guarda-roupa, já que, além de combinar muito bem com qualquer cor, disfarça, com elegância, os defeitos.

4. Uma pashmina: um lenço fino é sempre trendy. Convém é evitar as com estampas grandes, pois nelas podem faltar sobriedade e elegância.

5. Uma bolsa grande: a bolsa adequada é a chave para um look impactante, além de ser muito útil para enfiar lá dentro tudo e mais alguma coisa.

6. Sapato alto: ainda que a escolha do modelo varie de pessoa para pessoa, a verdade é que salto alto confere estilo e sofisticação, sem falar nos centímetros a mais na altura e pernas mais compridas e esguias.

7. Óculos escuros: neste item o único conselho é que se escolha uns que se adequem ao formato do nosso rosto.

8. Um bom perfume: o aroma é como a personalidade, questão de gosto pessoal. A recomendação da estilista é muito simples: evitar as fragrâncias pesadas e escolher uma que combine com nossa pele e idade.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

20-sure-signs-healthy-relationship.jpg

Hoje o tempo está curtíssimo, pelo que só consegui os minutinhos necessários para partilhar contigo uma nova publicada por estes dias no Evolutionary Psychology. De acordo com este jornal especializado, a preferência das mulheres em relação aos homens tem muito mais a ver com a maneira de ser do que propriamente com o físico e a beleza. E esta, hein?!

 

Um estudo citado concluiu que as preferências das mulheres são mais influenciadas pelo facto de um homem ser ou não altruísta do que pela sua beleza. Para chegar a esta conclusão, os investigadores mostraram a um grupo de mulheres várias fotografias de homens diferentes, acompanhadas por uma descrição da forma (altruísta ou não) como se comportavam em certas situações – por exemplo, se ofereciam uma sanduíche a um sem-abrigo ou se ajudavam uma criança que se estava a afogar. Os resultados mostraram que as mulheres preferem homens que se preocupam mais com os outros, principalmente no que diz respeito a relações amorosas longas. Para a maioria das mulheres, o ideal é encontrar um homem que seja altruísta e atraente, mas o altruísmo sobrepõe-se à beleza.

 

O que pensas disto, solteira minha? Quanto a mim, vou dormir sobre o assunto, antes de me pronunciar a respeito.

Autoria e outros dados (tags, etc)

375863_10152813159320019_305156820_n.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

19
Abr16

o-LEADERSHIP-facebook.jpg

 

O artigo de hoje tem a ver com a liderança, caraterística muito em voga e que deve ser pertinente para qualquer profissional que almeje ser bem-sucedido. Para quem pretende ingressar ou regressar ao mercado de trabalho esta é uma exigência a ser tida em conta e a ser trabalhada.

 

Nas sociedades atuais, a capacidade de liderar é amplamente valorizada, enaltecida e, muitas vezes, exigida e incentivada. Para os profissionais do marketing e da comunicação, a minha área, esta questão revela-se vital, capaz de ditar o nosso lugar na pirâmide do sucesso: base, metade ou topo.

 

Modéstia à parte, considero-me uma líder por excelência. E não sou só eu que o digo. Aqueles que comigo privam ou privaram, tanto na esfera pública como na privada, também o reconhecem.

 

Contudo, não penses que isso quer dizer que tenho a vida (mais) facilitada. Pelo contrário. Ser líder exige uma personalidade forte, convicções inabaláveis, postura confiante, mente indagadora, espírito descontraído, um enorme respeito pelos outros e uma brutal capacidade de desafiar o status quo. Caraterísticas que tanto podem encantar como incomodar ou até mesmo ofender. Ou seja, um líder tanto como cativar como intimidar. Tanto pode despertar admiração como rejeição. Tanto pode ser amado como odiado, com a mesma intensidade. Tanto pode gerar consensos como polémicas.

 

Estes são os sinais que se reconhecem num (bom) líder:

1.Ter uma mente aberta e procurar conhecer a opinião dos outros

Se as pes­soas falam con­tigo por reconhecerem em ti uma mente aberta e um espírito livre, então estás no caminho certo a liderança.

 

2. Dar dicas e conselhos

Se os teus co­legas, familiares e amigos te pedem con­se­lhos, é porque valorizam a tua opi­nião. Se ajudas os ou­tros a su­pe­rarem pe­ríodos di­fí­ceis, tens o que é necessário para seres líder.

 

3. Estar disponível para aqueles que contam contigo

Com isso quero dizer que as pes­soas con­fiam nas tuas pro­messas, que a tua palavra tem valor para elas. Se mostras res­pon­sa­bi­li­dade cons­tante e os ou­tros con­fiam em ti, então mostrar ser uma líder.

 

4. Ser um bom ouvinte

Ser capaz de ouvir os ou­tros ou de levar as pes­soas a con­ver­sarem con­tigo sem se preo­cu­parem com o uso que vais dar às informações que contigo partilharam é uma das mais vincadas caraterísticas de um líder. Se en­tendes que ouvir é mais im­por­tante do que falar e se as pes­soas sabem que podem con­fiar em ti, voilá!, temos líder.

 

5. Servir de exemplo

A li­de­rança não é per­su­asão, ar­gu­men­tação ou força. Em boas e más al­turas as pes­soas reparam em quem está pre­sente, em quem é eficaz e em quem tra­balha ar­du­a­mente sem se dis­trair. Se essa pessoa és tu e se os ou­tros te se­guem na­tu­ral­mente, líder és.

 

6. Ser perfecionista

Como disse, e bem, Aris­tó­teles: "Somos o que fa­zemos re­pe­ti­da­mente logo a ex­ce­lência não é um ato mas sim um há­bito". Quando a qua­li­dade do re­sul­tado é a tua maior pri­o­ri­dade – ou quando mostras aos ou­tros que pre­feres agir a falar, mos­trar a dizer e cum­prir a pro­meter – e quando manténs um pa­drão de ex­ce­lência e qua­li­dade, estás a dar sinais de uma liderança saudável e positiva.

 

7. Ser otimista

Pes­soas po­si­tivas e oti­mistas contaminam tudo e todos à sua volta, deixando-os mais fe­lizes. Uma ati­tude oti­mista não fecha os olhos aos pro­blemas – mas per­mite en­con­trar algo bom em quase todas as si­tu­a­ções, na cer­teza de que no final tudo fi­cará bem. Se tens esse tipo de es­pí­rito – que mantém as pes­soas mo­ti­vadas, meu bem, deves ter orgulho em ti.

 

8. Tratar as pessoas com respeito

O co­nhe­ci­mento pode dar-te poder e van­tagem mas quando mostras res­peito pelos outros recebes sempre res­peito em troca. Se pro­curas algo bom em cada pessoa que co­nheces, e res­peitas quem te ro­deia, é pro­vável que as pes­soas te es­timem bas­tante e te vejam como um líder.

 

9. Preocupar-se sinceramente com os outros

Se apoias as pes­soas ao teu redor, dás con­se­lhos e par­tilhas o que sabes – dando aos ou­tros opor­tu­ni­dades para al­can­çarem o su­cesso – e se te pre­o­cupas com o bem-estar dos ou­tros e fazes tudo para ajudá-los, a liderança em ti mora.

 

10. Ser confiante e entusiasmada

Segues em frente com au­to­con­fi­ança e és apai­xo­nada por aquilo em que acre­ditas, com­batendo todos os obs­tá­culos que surgem no ca­minho. Se tra­balhas cons­tan­te­mente para atingir uma meta com con­fi­ança, és visto como um guia credível e inspirador.

 

Como podes ver, a liderança no fundo é uma combinação de circunstâncias com persistência, vontade de o ser, personalidade e prática. Por outras palavras, todos nós podemos ser líderes (uns melhores que outros, é verdade), desde que cultivemos e aperfeiçoemos todos estes sinais.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

18
Abr16

0008607740U-1920x1280.jpg

 

Estou certa que concordarás comigo de que uma das coisas mais aborrecidas, incómodas e difíceis de gerir é a insónia. Ficar deitada na cama por horas e horas a fio sem que o sonho venha é daquele tipo de situação que acaba comigo. Infelizmente, tem-se tornado um hábito nos últimos tempos da minha vida.

 

Tem vezes que sei perfeitamente qual o motivo – preocupação, ansiedade ou desgosto –, pelo que nem me ralo muito, já que sei que será só uma questão de tempo até recuperar o sono. Mas quando não consigo atinar com nenhum motivo plausível para não conseguir embarcar no mundo dos sonhos, fico pra morrer. Foi o que voltou a acontecer uma noite destas. Do nada, sem quê nem porquê, o sono simplesmente recusou-se a dar o ar da sua graça.

 

De manhã, com aquele ar de zombie e uma brutal dor de cabeça, fui ao meu médico de família de plantão – o Google (quem mais?!) – para ver se ele me receitava algo. Entre um artigo e outro, deparei-me com uma solução que aparentava ser tão fácil, rápida e natural que até duvidei da sua eficácia. Mas dado, que não custava nada tentar, lá me propus a servir de cobaia a mim mesma para uma pesquisa in vitro.

 

Baseada numa técnica especial de respiração, a solução a que me refiro consiste num método conhecido como 4-7-8 e promete provocar sono em menos de 5 minutos. Nas suas pesquisas para combater stress e insónia, Andrew Weil, doutor em ciências médicas da Universidade de Harvard, desenvolveu esta técnica, praticada há séculos pelos melhores mestres de ioga da Índia.

 

Esta é tão simples quanto isso: inspirar o ar pelo nariz durante quatro segundos, manter o ar nos pulmões por sete segundos e exalar pela boca durante oito segundos. Ilustrando passo a passo:

  1. Deita-te de costas, na cama, com as palmas das mãos voltadas para cima (esta posição assegura que fiques confortável).
  2. Respira fundo e inala o máximo de ar que puderes, contando o tempo de 4 segundos.
  3. Segura o ar nos seus pulmões por 7 segundos.
  4. Expira o ar pela boca suavemente durante 8 segundos.
  5. Repete o procedimento 4-7-8 até adormeceres, o que possivelmente ocorrerá em menos de 5 minutos.

No meu caso, não me lembro quanto tempo demorei para pegar no sono, mas não foi muito, disso estou certa. Se também padeces deste mal, experimenta esta técnica. Quem sabe não resultará contigo também.

 

Não é de hoje que especialistas do corpo, da mente e da alma defendem o uso da respiração como forma de combatermos o estresse e promovermos o bem-estar físico, psíquico e emocional. Agora entendo o porquê e posso afirmar que, muitas vezes, para grandes problemas a solução pode estar em pequenas soluções.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/3



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D