Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crónicas e confissões de uma rapariga gira e bem resolvida que (ainda) não cumpriu o papel para a qual foi formatada: casar e procriar. Caso para cortar os pulsos ou dar graças? Talvez nem uma coisa nem outra!


22
Mar16

5F_HedyLamarr.jpg

 

Neste mês da mulher convém pararmos um momento para pensar como seria o mundo sem algumas das invenções, frutos do engenho e da criatividade de mulheres brilhantes. De acordo com o Insider Pro estas são algumas delas:

 

1. Cerveja

Na ver­dade até hoje não se sabe exa­ta­mente quem in­ventou a cer­veja, mas se­gundo a his­to­ri­a­dora Jane Peyton, a pre­pa­ração de cerveja coube às mu­lheres durante mi­lhares de anos. Em 2010, o Te­le­graph pu­blicou um ar­tigo que dizia: "Na Meso­po­tâmia e na Suméria, há cerca de 7 mil anos atrás, as ha­bi­li­dades das mulheres eram tão im­por­tantes que eram as únicas que ti­nham per­missão para fa­bricar cer­veja e gerir tabernas."

 

2. Saco de papel (com o fundo quadrado)

Mar­garet Knight não in­ventou o saco de papel, mas foi a pri­meira a notar que os sacos de papel co­muns, mais pa­re­cidos com en­ve­lopes, não eram muito prá­ticos. Assim, em 1870, criou a pri­meira má­quina que cor­tava e co­lava fundos qua­drados aos sacos de papel. Antes de Knight con­se­guir pa­ten­tear a sua má­quina, o de­sign da mesma foi rou­bado por Charles Annan, que afirmou que ne­nhuma mu­lher poderia in­ventar um me­ca­nismo tão com­plexo. Knight intentou um processo ju­di­cial contra o mesmo e provou que o pro­tó­tipo era da sua autoria. Em 1871 Mar­garet ga­nhou a pa­tente.

 

3. Máquina de lavar louça

Em 1886, Jo­sephine Co­ch­rane, dama da alta so­ci­e­dade, an­dava in­dig­nada com a quan­ti­dade de porcelana par­tida pelas suas cri­adas. Foi assim que surgiu a pri­meira má­quina de lavar louça.

 

4. Escada de incêndio
A pri­meira saída de emer­gência através de uma es­cada foi pa­tenteada por Anna Connelly, em 1897. Nos anos 1990, o mo­delo de Con­nelly passou a in­te­grar os obri­ga­tó­rios có­digos de se­gu­rança dos edi­fí­cios em muitos es­tados dos EUA.

 

5. Monópolio

Este popular jogo, ori­gi­nal­mente de­sig­nado The Lan­dlord's Game, foi in­ven­tado por Eli­za­beth Magie, ins­pi­rada pela opor­tu­ni­dade de "mostrar os efeitos trá­gicos da apro­pri­ação de terras".

 

6. Limpa para-brisas

Em 1903, Mary An­derson notou que os con­du­tores pa­ravam muitas vezes para limpar o gelo do para-brisas. Então, in­ventou o pri­meiro limpa para-brisas, que consistia num braço com uma bor­racha em todo o seu compri­mento que po­deria ser ati­vado sem que o con­dutor saísse do carro. An­derson so­li­citou uma pa­tente em 1904 e con­seguiu-a em 1905.

 

7. Biscoito com pepitas de chocolate

Em 1930, Ruth Wa­ke­field, proprietária de um pe­queno hotel, tinha o há­bito de pre­parar bis­coitos para os hóspedes. Um dia, viu que não tinha mais cho­co­late der­re­tido e como es­tava com pressa, partiu pedaços de cho­colate Nestlé, pen­sando que o cho­co­late iria der­reter no forno. Mas não foi isso que acon­teceu.

 

8. A primeira casa com painéis solares

Maria Telkes tra­ba­lhava no Ins­ti­tuto de Tec­no­logia de Mas­sa­chu­setts (MIT) num pro­jeto de pes­quisa na área da energia solar. Nos anos 1940, em co­la­bo­ração com a ar­qui­teta Ele­anor Ray­mond, ela­borou o pro­jeto da primeira casa aque­cida com pai­néis so­lares.

 

9. Software de computador

Nos anos 50 do século passado, Grace Hopper, ci­en­tista da com­putação, in­ventou o COBOL, o pri­meiro software de com­pu­tador fácil de uti­lizar. Em 1969, Hopper re­cebeu o pri­meiro prémio 'Homem da Ci­ência da Com­pu­tação do Ano'.

 

10. Kevlar

O tra­balho de Stephanie Kwolek na em­presa Du­Pont, em pes­quisa de com­postos quí­micos, levou-a a in­ventar o Ke­vlar - ma­te­rial uti­li­zado em co­letes à prova de bala e que também se usa para pro­duzir esquis, pneus radiais, calços de travão, etc. Kwolek patenteou a sua in­venção em 1966.

 

11. Isolamento de células estaminais

Ann Tsu­ka­moto é uma das duas pes­soas que ob­teve uma pa­tente para o pro­cesso de iso­la­mento de cé­lulas es­ta­mi­nais do corpo humano. O seu tra­balho levou a avanços na área da pes­quisa ao redor do fun­ci­o­na­mento da cor­rente san­guínea dos pa­ci­entes com cancro, o que po­derá con­tri­buir para a des­co­berta de um tratamento.

 

Depois disto, só me resta dizer: e viva elas!

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D